Isolda vai propor R$ 1,3 milhão em emendas para Mossoró e região

Isolda fez consulta a população para definir emendas (Foto: Wigna Ribeiro)

No último mês a deputada estadual Isolda Dantas realizou evento onde anunciou o destino de suas verbas parlamentares. As decisões sobre para onde iriam suas emendas impositivas foram tomadas a partir da escuta da população. A soma chega a mais de 1,3 milhões para Mossoró e região.

Com emendas para a UERN, o Hospital Regional Tarcísio Maia, a criação de um complexo esportivo e cultural no bairro Doma Jaime Câmara e a cobertura da quadra da escola Hermógenes Nogueira da Costa, no Abolição IV, a deputada direciona mais da metade de suas emendas para questões da saúde, segurança e educação de Mossoró.

Por meio das emendas e de articulação com o Governo, uma outra ação será a viabilização para a criação da Casa dos Conselhos Comunitários e a regularização destes conselhos, acreditando na organização popular como forma de viabilizar melhorias concretas nos bairros. A Casa dos Conselhos funcionará no prédio do CEMIC. Neste mesmo espaço também funcionará a Casa de Cultura das Comunidades planejado em conjunto com a Fundação José Augusto.

Outras cidades da região oeste também receberão emendas da deputada. São: Assu, Pau dos Ferros, Upanema, Campo Grande e Grossos.

“Nosso esforço em ouvir as pessoas e dialogar com os municípios é justamente para fazer o melhor mandato possível. Esta etapa das emendas foi muito importante e, agora, a gente vai seguir na luta para fazer acontecer os sonhos que sonhamos junto”.

Compartilhe:

Deputada sugere inclusão de grávidas no Programa do Leite Potiguar

Isolda é autora da proposta (Foto: Wigna Ribeiro)

A deputada Isolda Dantas (PT) protocolou requerimento solicitando ao Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho Habitação e da Assistência Social (SETHAS), providencias para a inclusão de mulheres grávidas e nutrizes como beneficiárias do Programa do Leite Potiguar.

De acordo com a deputada, o Programa do Leite contempla somente famílias inseridas no Cadastro Único (CadÚnico), em situação de extrema pobreza, que possuam três ou mais pessoas na família com presença de crianças (de 2 a 7 anos) ou idosos (a partir de 60 anos), mas precisa ser ampliado para atender as grávidas e nutrizes.

“Entendemos ser importante inserir as mulheres grávidas e nutrizes, considerando que a gestante precisa nutrir-se bem para garantir crescimento e desenvolvimento do feto, bem como as nutrizes necessitam de alimentação adequada para a devida amamentação dentre outros fatores, que mulheres em situação de vulnerabilidade social terminam por não conseguir nutrir-se bem ou está em boas condições para amamentar seus filhos, ” justificou a parlamentar.

O Programa do Leite Potiguar é um programa de segurança alimentar, que distribui 5 litros de leite por semana para famílias em situação de vulnerabilidade social. Além disso, o programa tem outros objetivos como incentivar a cadeia produtiva do leite.

Compartilhe:

A conciliação de perfis da oposição

Jorge, Isolda e Allyson tem características que podem convergir (Fotomontagem: Blog do Barreto)

Os três principais nomes da oposição em Mossoró na minha avaliação são o empresário Jorge do Rosário (PL) e os deputados estaduais Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (SD).

A união entre eles é possível e depende de uma série de fatores. Não é simples, mas a construção de uma pauta comum é possível.

Jorge traz consigo o perfil de empresário vitorioso e a oferta de eficiência administrativa focada na geração de empregos. Ponto que a gestão de Rosalba Ciarlini (PP) tem falhado com ares de negligência.

Isolda por sua vez apresenta um discurso em defesa da inclusão social. Por vocação, Rosalba deixa a inclusão social em último plano.

Já Allyson, representa a novidade e o discurso moralista. Rosalba repete os paradigmas administrativos dos anos 1990 e os atrasos salariais e obras com preços exorbitantes tem colocado a gestão dela na berlinda.

A conciliação destes perfis seria um excelente contraponto à atual gestão. Resta ao trio a capacidade de construir uma pauta conjunta.

Compartilhe:

Uma aliança possível entre contrários

Cláudia e Isolda estão com portas abertas para o diálogo (Foto: cedida)

É possível deixar as diferenças de lado na política mossoroense? É. DEM e PT sempre estiveram apartados em nível nacional, mas “política é como uma nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Você olha de novo e ela já mudou” como diria Magalhães Pinto.

Em tempos de bolsonarismo o DEM se tornou mais palatável para as esquerdas e, dependendo do caso, dá para ter uma conversa. O próprio PT ajudou a eleger Rodrigo Maia (DEM/RJ) presidente da Câmara dos Deputados no passado, por exemplo.

Em Mossoró, existe um bom relacionamento entre a deputada estadual Isolda Dantas (PT) e o vereador Petras Vinícius (DEM), isso significa a possibilidade de se aproximação com a ex-prefeita Cláudia Regina.

Há espaço para dialogar? Há. Uma aliança pode ou não ser construída no futuro.

Quem diria, né?

Se a oposição quer vencer uma eleição contra um fenômeno político como Rosalba Ciarlini (PP) precisa deixar as diferenças de lado.

Que assim seja.

Compartilhe:

Construir novas histórias para uma Mossoró da Liberdade

Por Isolda Dantas* 

No dia 30 deste mês de setembro de 2019 celebramos 136 anos de Abolição da escravatura em Mossoró, a primeira cidade do RN a libertar seus escravos, 5 anos antes da Lei Áurea. Também nesta data recordamos outras ações pioneiras como a primeira eleitora da América Latina, o motim das mulheres contra o alistamento dos homens para o serviço militar em 1876 e a resistência ao bando de Lampião da cidade. Todas estas histórias são contadas e recontadas povoando a identidade de nossa gente.

Pensando em que outras histórias se pode contar, nosso mandato solicitou a instalação do governo do Estado em Mossoró na semana da liberdade e a governadora Fátima Bezerra prontamente atendeu. Unindo a relevância desta data e o que ela celebra, resgatando a tradição que vinha desde 2011, a transferência da sede do governo possibilita aproximação das políticas estaduais às demandas específicas e ao povo mossoroense.

Em um momento em que o Estado do RN tem, pela primeira vez, uma governadora de origem popular, temos a oportunidade de ver alguém fazer uma nova história e governar para e com o povo, sendo assim um compromisso que abraça os valores e a história de Mossoró.

Dentre as histórias, um dos feitos que precisam compor o imaginário da Mossoró resistente ocorreu entre 1931 e 1946, quando a nossa cidade foi palco da luta dos trabalhadores das salinas organizados na Associação dos Operários do Sal, conhecida como “Sindicato do Garrancho”. A iniciativa foi uma reação contra as condições sub-humanas de trabalho as quais eram submetidos. Trabalhadores precisaram pegar em armas e viver na clandestinidade para ter sua entidade reconhecida após 15 anos de luta.

Temos também a resistência de Cezário Clementino, deputado estadual com base política em Mossoró, que foi cassado pela Ditadura Militar, assim como Anatália de Melo Alves, militante morta sob tortura por este mesmo regime autoritário.

Como não lembrar também que Mossoró sempre elegeu Lula presidente e, desta vez, também foi crucial para a vitória de Fátima governadora?

Estas e muitas outras histórias contadas e não contadas nos apontam muitas Mossorós. A Mossoró que já foi dos grandes royaltes de petróleo e já teve tanta riqueza. A Mossoró que é hoje tão castigada por uma oligarquia. E uma Mossoró que pode vir a ser uma cidade com mais oportunidades e garantias de direitos.

Nesta conjuntura em que a prisão injusta de Lula é ferida aberta da nossa democracia, que o atual presidente retira tantos direitos conquistados e, na contramão, nosso Estado do RN tenta se reerguer, é necessário construir novas histórias. Queremos construí-las com Lula livre como também queremos uma Mossoró livre para que povo possa desfrutar e ser verdadeiramente protagonista do pioneirismo, a resistência e a liberdade que Mossoró precisa e merece.

Como diz no trecho do ofício enviado à Câmara Municipal, em 29 de setembro, pelo presidente da Sociedade Libertadora, Joaquim Bezerra da Costa Mendes: “A libertação está feita e ninguém apagará da história a notícia do nosso nome. Os mossoroenses são dignos de serem olhados com admiração e respeito hoje e daqui a muito tempo, por cima dos séculos”.

*É deputada estadual e presidente do PT de Mossoró

Compartilhe:

Isolda apresenta emendas para 2020

Isolda vai anunciar emendas (Foto: Wigna Ribeiro)

Atendendo solicitação da deputada Isolda Dantas, a sede do Governo do Estado vai se instalar em Mossoró de 26 a 30 de setembro, em virtude da celebração dos 136 anos da Abolição da Escravatura. É nesta semana da liberdade que a deputada realizará uma série de atividades na cidade. E a principal será o evento “Fazendo acontecer” no sábado, 28, a partir das 9h, no Auditório do SESI, em que anunciará as suas emendas parlamentares voltadas para Mossoró e região.

Nos meses de julho e agosto, com o projeto “Emendas Populares”, Isolda se reuniu com moradores dos bairros Dom Jaime, Belo Horizonte, Abolições e lideranças comunitárias de Mossoró para eleger prioridades afim de sanar as demandas locais, principalmente nas áreas de saúde, educação e segurança. A partir do que foi apontado pela população, a deputada direcionou suas emendas e projetos. Entre as diversas entidades contempladas, estarão a UERN e o Hospital Tarcísio Maia.

O evento de sábado contará com as presenças de parlamentares, prefeitos de cidades vizinhas, religiosos, representantes dos movimentos sociais, sindicatos e partidos aliados, da cultura, da UERN, secretários do governo e a governadora Fátima Bezerra para saber o resultado do trabalho de escuta da deputada.

Na quarta, 25, por volta das 18h30, no pátio da FAFIC-UERN,  a deputada instalará a Frente Parlamentar em Defesa das Comunidades Tradicionais. Na quinta, 26/09,  às 9h, Isolda participa de evento da Sedraf no Teatro Lauro Monte Filho, onde será lançada a primeira chamada pública do PECAFES, lei de sua propositura. E às 14h, no auditório da FAFIC-UERN realiza a instalação da Frente Parlamentar em Defesa do Semiárido.

Compartilhe:

A Rosa e o Rosário? Por que um setor da oposição é poupado de ataques da mídia rosalbista

Rosary and rose on a white background

Já registramos aqui em pelo menos duas oportunidades que a estratégia rosalbista é intimidar críticos utilizando sua máquina de moer reputações. Os alvos principais são os deputados estaduais Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (SD) – ver AQUI e AQUI.

Não é por menos.

Os dois possuem mandatos e potencial para crescer até o início da disputa eleitoral. Isolda tem o respaldo da governadora Fátima Bezerra (PT) e um discurso voltado para políticas de inclusão social. Allyson é jovem, com origem na periferia e penetração no segmento evangélico. Além de ter o discurso do novo.

A tática de desconstruí-los é bem clara e organizada na mídia alinhada ao Palácio da Resistência. O jornalista Carlos Santos em seu Blog também já identificou essa ação (ver AQUI)

O que me chama atenção é que existem segmentos da oposição poupados pela máquina de moer reputações da prefeita.

Um deles é o bolsonarismo. O PSL local é anti-oligárquico e crítico da gestão, mas o que eles dizem não geram incômodos. Como já escrevi (ver AQUI) lá na frente o rosalbismo espera conquistar o apoio do partido do presidente Jair Bolsonaro através da longeva parceria política com o deputado federal General Girão (PSL), duas vezes secretário de Rosalba.

Mas a jogada mais sofisticada é em relação ao grupo de Tião Couto e Jorge do Rosário (ambos do PL).

Há uma espécie de fetiche pela chapa a Rosa e o Rosário.

Jorge faz sua parte.

Nas entrevistas que concede pega bem leve com a sofrível gestão de Rosalba. Reconhece como mérito um salário em dia que na verdade vem sendo pago sistematicamente com atraso.

Não creio em matreirice da parte de Jorge neste caso porque muita gente tem caído nessa balela. Creio que com o assunto agora de domínio público com grande contribuição desta página nos próximos contatos com a mídia ele atualize a avaliação.

Mas ao mesmo tempo em que atua como oposição light,

deixa a porta aberta para um entendimento num futuro.

Na atual conjuntura não apostaria nesta parceria por dois motivos: 1) Jorge não toma decisão sem ser em consenso com Tião e este não quer nem ouvir falar em parceria política com a prefeita; 2) em 2016 houve pressão, inclusive do deputado federal João Maia (PL), para que Jorge topasse ser vice de Rosalba e este não aceitou.

No entanto, uma advertência: Tião mudou de posição em relação a Robinson em 2018 e topou ser vice dele.

O silêncio como afago vai caminhar na mídia rosalbista enquanto a prefeita nutrir esperanças de tê-lo como vice. Diferente de 2016, quando escolheu uma figura desconhecida do meio político, em 2020 a prefeita precisa de um nome representativo.

Jorge seria uma boa. O negócio vai ser o Rosário aceitar a Rosa.

Compartilhe:

“Alternativas e desafios da Juventude Potiguar” é tema de audiência pública em Mossoró

Isolda é uma das autoras da proposição (Foto: Wigna Ribeiro)

A deputada estadual Isolda Dantas (PT), em parceria com o vereador Gilberto Diógenes (PT), irá promover uma audiência pública nesta sexta-feira (20), em Mossoró, a partir das 16h no Auditório Amâncio Ramalho da UFERSA – Campus Leste, para debater sobre “Alternativas e desafios da Juventude Potiguar”.

A atividade faz parte da programação geral da Semana Estadual da Juventude 2019 que está sendo realizada pelo Governo do Estado, através da Subsecretaria de Juventude do RN. A audiência contará com a participação de membros de entidades estudantis, a exemplo da UNE, UEE, APES, DCE/UERN, DCE/UFERSA, além da Subsecretaria de Juventude do Governo e representantes da juventude rural (MST), LGBT (Debandeira), da economia solidária (Juvesol), Marcha Mundial das Mulheres, dos direitos humanos (Ousadia Juvenil) e da cultura.

Para a deputada, a juventude potiguar precisa ser vista, ouvida e apoiada. “Nossa audiência tem o objetivo de debater o que está sendo feito para os nossos e nossas jovens. A juventude é o presente e precisa ser vista agora para protagonizar sua história. Só a boa política pode ajudar a fazer a diferença”, afirmou Isolda.

 

Compartilhe:

Vitória consolida liderança de Isolda dentro do PT

Isolda teve o endosso de 3/4 do PT (Foto: web)

A deputada estadual Isolda Dantas foi reeleita com 76,76% dos votos para mais um biênio a frente do Partido dos Trabalhadores (PT).

Não foi pouco. Ela tem o endosso de ¾ do partido para planejar as ações para 2020 nas chapas proporcional e majoritária.

Para chegar a esse patamar foi necessário um trabalho de renovação do partido que atraiu muitos jovens.

É um passo importante para se viabilizar candidata a prefeita em 2020. Com unidade interna ela passa agora a buscar entendimentos com outros partidos.

Compartilhe:

Isolda é reeleita presidente do PT/Mossoró

Neste domingo, 08, ocorreu a eleição interna do PT. Os filiados votaram para escolher os comandos dos diretórios nacional, estadual e municipal.

Com 327 (76,76%) votos, a deputada estadual Isolda Dantas foi reeleita presidente do PT de Mossoró. Ela derrotou o advogado Pedro Breno que teve 93 (21,83%) votos.  Brancos e nulos somaram 12 votos.

Isolda acredita que o processo de eleições diretas do PT é algo extremamente salutar e democrático e acrescenta:

“O que nós queremos é um PT cada vez mais forte e com capacidade de fazer um debate amplo na sociedade para emplacar mudanças reais em Mossoró. Para isto faremos uma gestão com muita unidade”.

Compartilhe: