Izabel sobre “treta” no MDB/RN: ‘Se unidos é difícil, divididos fica impossível’

Blog Carol Robeiro

A presidente estadual do MDB Mossoró, Izabel Montenegro, conversou sobre o racha que existe entre Walter Alves e Henrique Alves no Estado. Ela se refere à polêmica que aconteceu na semana passada, em que o deputado federal resolveu tornar público através do seu endereço no twitter o desentendimento com o líder histórico do partido (veja abaixo).

A presidente da Câmara de Mossoró disse que primeiro é necessário esperar Garibaldi Alves se recuperar da cirurgia. Ela conta que conversou com Henrique Alves e “sentiu” que a intenção dele é apagar esse incêndio.

“Não é bom para o MDB, que não vive um momento bom no país e no estado, continuar com essa briga entre Garibaldi, Henrique e Walter. Garibaldi e Henrique são primos-irmãos, sempre se deram muito bem e o resultado das urnas mandou um recado: não foi fácil, Walter quase perdeu. Se unidos é difícil, divididos fica impossível”, diz.

Veja entrevista com Izabel:

Compartilhe:

Câmara derruba dois vetos da prefeita Rosalba Ciarlini

Transplantados e renais comemoram derrubada de veto (Foto: cedida)

A Câmara Municipal de Mossoró derrubou dois vetos assinados pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) na sessão de hoje.

O primeiro veto foi ao projeto da vereadora Aline Couto (sem partido) que institui o programa de transporte de pacientes renais e transplantados.

O segundo veto derrubado é um projeto do vereador Genilson Alves (PMN) que disciplina a resposta do poder executivo aos requerimentos e indicações dos parlamentares. Agora o retorno tem que ser no máximo em 30 dias.

As matérias se tornarão leis a serem promulgadas pela presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB).

Compartilhe:

A estranha hora para armar segurança do Hospital Tarcísio Maia

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) trouxe ao debate no plenário hoje a informação de que os seguranças do Hospital Regional Tarcísio Maia estão armados.

A estranheza causada em Izabel é pelo fato de a medida constranger pacientes e familiares.

Enxergo por outro ângulo: diante dos assaltos em equipamentos de saúde que são recorrentes em Mossoró torna necessário ter segurança armada (não confundam com armar o cidadão comum sem treinamento) no HRTM.

A questão é a época escolhida.

Os servidores da saúde estão em greve e os ânimos andam acirrados entre categoria e a direção do hospital.

Péssima hora para uma ideia razoável.

 

Compartilhe:

Câmara reduz tempo do recesso parlamentar

Izabel e Ozaniel Mesquita são autores de projeto (Foto: Edilberto Barros/CMM)

A Câmara Municipal de Mossoró acrescentou 38 oito dias às atividades de plenário, ao reduzir recesso parlamentar dos atuais 90 dias para 52 dias. Os vereadores aprovaram a mudança, na sessão desta terça-feira (19).

O recesso compreendia todo o mês de julho (30 dias) e de 15 de dezembro a 15 de fevereiro (60 dias). Agora, será de 17 de julho a 1º de agosto (14 dias) e de 23 de dezembro a 1º de fevereiro (38 dias) – 52 dias, ao todo.

A mudança foi introduzida no Regimento Interno da Câmara e na Lei Orgânica do Município, em proposições conjuntas de autoria dos vereadores Ozaniel Mesquita (PR) e Izabel Montenegro (MDB).

Mais produção

Ozaniel Mesquita explica que, com a mudança, o recesso do Legislativo de Mossoró se equipará ao do Congresso Nacional, e Izabel Montenegro observa que a alteração dará mais produtividade ao Plenário. “São muitos projetos dos vereadores para serem votados, e ocorria de terminar Legislatura, sem que todas as matérias fossem apreciadas. Com mais sessões, esperamos limpar completamente a pauta”, diz a presidente.

O vereador Alex Moacir (MDB) lembra que o recesso se resume às sessões. “Ressalta-se que, no recesso, os gabinetes dos vereadores e demais atividades parlamentares continuam a funcionar normalmente”, observa.

Compartilhe:

Izabel vai ao TCE cobrar posição sobre verba de gabinete

Izabel vai ao TCE cobrar parecer (Foto: Edilberto Barros)

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) está cumprindo agenda hoje em Natal. Na pauta a questão da verba de gabinete.

Ela vai cobrar uma resposta do Tribunal de Contas do Estado (TCE) à consulta feita a respeito do pagamento da verba de gabinete com base na nova lei aprovada na Câmara Municipal.

“Li uma nota na Tribuna do Norte que o TCE teria dito que não iria responder uma consulta sobre o que já tinha se posicionado ao se referir a verba de gabinete”, disse.

Izabel tem deixado bem claro que só pagará a verba de gabinete quando tiver uma posição da corte de contas que proibiu o pagamento do benefício em abril de 2016.

Conta

Outra cobrança que Izabel foi fazer no TCE diz respeito às contas da Prefeitura de Mossoró que tem seis anos (ver AQUI) acumulados sem análises. É com base na avaliação dos conselheiros que a Câmara Municipal se posiciona a respeito das contas.

Compartilhe:

Acordo garante proposta para reduzir recesso da Câmara Municipal

Vereadores chegam a acordo sobre proposta (foto: Regy Carte)

O plenário da Câmara Municipal de Mossoró deverá votar, próxima semana, em caráter de urgência, redução do recesso parlamentar. Conforme a proposta, será reduzido quase pela metade: dos atuais 90 dias para 52 dias. Corte de 38 dias.

Em reunião, na manhã de hoje (21), os vereadores Izabel Montenegro (MDB) e Ozaniel Mesquita (PR), autores de duas proposições sobre o mesmo tema, chegaram a um acordo para apresentar o texto de forma conjunta.

Hoje, o recesso no plenário da Câmara compreende todo o mês de julho (30 dias) e de 15 de dezembro a 15 de fevereiro (60 dias).

Encurtamento

A proposta que será submetida aos demais vereadores será de 17 de julho a 1º de agosto (14 dias) e de 23 de dezembro a 1º de fevereiro (38 dias), o que totalizará os 52 dias.

A medida será apresentada na forma de Projeto de Resolução (regulamentação interna na Câmara) e de Projeto à Lei Orgânica do Município (fixação na “Constituição Municipal”).

Compartilhe:

Izabel Montenegro repudia análise do Blog e reafirma que não paga verba de gabinete antes de autorização do TCE

Izabel rebate análise do Blog (Foto: autor não identificado)

Por meio de uma nota a presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) disse que repudia comentário feito pelo editor desta página em que ele analisa a crise no parlamento municipal provocada pela verba de gabinete.

Ela se incomodou com o trecho do vídeo em que o editor desta página afirma que ela concentra poder.

Jornalista Bruno Barreto,

Repudio sua declaração, feita em comentário em vídeo, de que “surfo na onda da ação contra verba de gabinete” e que “não tenho a menor vontade de pagar a verba de gabinete para poder seguir concentrando poder”. Não procede, em absoluto. Primeiro, que não tenho nenhuma relação com a demanda judicial impetrada pelos dois advogados. E, segundo, como você bem sabe, o pagamento da verba indenizatória foi sumariamente suspenso, há quase três anos, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), e mantenho minha posição de somente autorizar o pagamento, mediante julgamento do mérito do caso e disciplinamento do uso pela Corte. Portanto, a decisão não é política para concentrar poder, mas sim de respeito à recomendação do TCE e de zelo com a coisa pública. Como meu nome foi citado no comentário, sem ter sido ouvida a respeito, solicito a reparação no mesmo espaço, em respeito à verdade e ao princípio do contraditório.

Izabel Montenegro

Nota do Blog: Esta página tem se posicionado contra a proposta de verba de gabinete reforçando o discurso da presidente Izabel Montenegro (MDB) e reafirma a obviedade: no atual sistema ela concentra poder porque todos os vereadores estão na mão dela para pedir até um papel higiênico para o gabinete.

Compartilhe:

Verba de gabinete da Câmara Municipal agora é lei

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) sancionou sem vetos a lei que estabelece o pagamento de R$ 4.500 de verba de gabinete na Câmara Municipal. A decisão foi publicada na edição de ontem do Jornal Oficial de Mossoró (JOM).

A nova lei estabelece critérios para ressarcimento dos custos dos mandatos com aluguel de carros, telefonia, material de escritório e divulgação da atividade parlamentar.

A proposição foi aprovada na última terça-feira em sessão extraordinária. A presidente Izabel Montenegro (MDB) já avisou que só vai implantar o serviço, suspenso em 2016, após autorização do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Compartilhe:

Alex do Frango afirma que presidente da Câmara concentra poder para controlar grupo de vereadores

Alex do Frango critica Izabel (Foto: Blog do Barreto)

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM, o vereador Alex do Frango (PMB) analisou a decisão da presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB).

Para ele a presidente concentra poder.

“Tem dia que a gente pede uma resma de papel e mandam 20 folhas. Ela concentra poder e com isso controla alguns vereadores”, disparou.

Ele disse ainda que o grupo luta por uma gestão democrática que só existiu na Câmara Municipal até a presidente ser reeleita de forma antecipada.

Compartilhe: