Izabel e o desafio de provar que não é “Jório de saia”

izabel-desafios

Há quem compare Izabel Montenegro (PMDB) com o antecessor dela na presidência da Câmara Municipal, Jório Nogueira (PSD). De fato, existem traços em comuns nas personalidades. Temperamento forte e sem papas na língua.

Izabel chega com a desconfiança de quem não é uma campeã de popularidade assim como Jório há dois anos. Essa também é uma semelhança.

A nova presidente chega prometendo informatizar a casa, mudar o Regimento Interno da casa para tirar poderes dela mesma e a sonhada sede própria. Tarefas difíceis, mas não impossíveis.

Mais conhecida pelas polêmicas que se mete pelo estilo franco com que trata os assuntos, Izabel acabou minimizando as qualidades dela ao público. Tem experiência como gestora e conhece profundamente o funcionamento de um orçamento público. Foi secretária e gerente da Caixa Econômica.

O maior desafio de Izabel será controlar o temperamento explosivo usando a capacidade de articulação para fazer a casa funcionar. Mas se o estilo explosivo prevalecer ela pode ter problemas. Cabe a ela escolher o caminho.

O biênio dela pode lhe tornar uma grande presidente ou uma versão feminina de Jório. O maior inimigo de Izabel é ela mesma.

Compartilhe:

Quantos votos Izabel Montenegro precisa para derrotar Alex do Frango? Sandra pode fazer a diferença?

izabel-montenegro-500x330

Se a eleição para presidente da Câmara Municipal fosse agora Alex do Frango (PMB) venceria Izabel Montenegro (PMDB) por 12×8.  Como se trata de uma disputa com poucos eleitores o voto tem peso dobrado, principalmente para a peemedebista.

Cada voto que ela tirar de Alex vale dois. Por que? Simples: se Izabel tirar dois votos salta de oito para dez e o adversário cai de 12 para 10. Como ela (11/06/1959) é 22 anos mais velha que o adversário (29/06/1981), levaria a melhor em caso de empate.

Esta semana os votos de Zé Peixeiro (PTC), Emílio Ferreira (PSD) e Flávio Tácito (PPL) foram dados como certo para Izabel, mas a oposição conseguiu segurar os apoios. Os três votos levariam Izabel a uma vitória por 11 x 9.

Mas se ela conseguir apenas dois desses três apoios, o placar ficaria 10 x 10. Aí o voto de Sandra seria decisivo. Se ela pender para Alex ele venceria. Até a abstenção dela favoreceria Izabel.

Compartilhe:

Izabel nega interferência de Carlos Augusto em disputa com Sandra

izabel-no-meio-dia

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM a vereadora Izabel Montenegro (PMDB) negou que o líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado tenha interferido a favor dela na disputa com Sandra Rosado (PSB) para ser a candidata governista a presidente da Câmara Municipal.

Segundo ela, Carlos manteve-se equidistante do processo. “Carlos Augusto e Rosalba Ciarlini só se envolveram quando nos reunimos para discutir o assunto. Foi uma decisão democrática dos vereadores”, frisou.

Ela também comentou a decisão de Sandra Rosado de não votar nela. “Lamento. Tenho grande admiração por Sandra e se puder buscarei o voto dela”, afirmou.

Sobre os boatos de que a senadora Fátima Bezerra (PT) teria ajudado ela para receber o voto de Isolda Dantas (PT), Izabel Montenegro explicou a situação: “Não vou mentir porque a mentira não faz parte da minha postura. Conversei sim com a senadora Fátima Bezerra. Ela ficou de conversar com Isolda, mas deixou bem claro que é uma decisão do PT local e da vereadora”.

Izabel não quis revelar os nomes, mas deixou claro que conta com novas adesões ao projeto. “Estamos conversando”, disse.

Compartilhe:

Vitória de Izabel Montenegro está encaminhada

izabel-com-vitoria-encaminhada

A vereador Izabel Montenegro (PMDB) está muito próxima de ser eleita presidente da Câmara Municipal mesmo sem o voto da vereadora eleita Sandra Rosado (PSB). A adesão de Manoel Bezerra (PRTB) ao projeto dela é só o começo.

Hoje pela o grupo de Alex do Frango (PMB) que um dia foi G13 amanheceu com cara de G8. Em uma reunião realizada na Câmara Municipal apenas oito parlamentares eleitos em 2 de outubro compareceram.

Levaram falta: Flávio Tácito (PPL), Zé Peixeiro (PTC) e Emílio Ferreira (PSD). Justamente os três que as rodas de conversas políticas apontavam como os próximos desertores da oposição.

De quebra, Izabel conta com o apoio da senadora Fátima Bezerra (PT) para receber o voto de Isolda Dantas (PT). A informação outrora restrita aos bastidores foi revelada no Meio-Dia Mossoró de hoje na 95 FM (matéria completa será reproduzida ainda hoje).

Compartilhe:

Izabel Montenegro e Tomaz Neto dividem título de vereador do ano

izabel-montenegro-500x330 tomaz-neto

O equilíbrio marcou a escolha oficial promovida pela Câmara Municipal do Vereador do Ano de 2016, na manhã desta quarta-feira, na Sala de Imprensa Jornalista Kléber Barros. O resultado foi um empate entre os vereadores Izabel Montenegro (PMDB) e Tomaz Neto (PDT).

Como a resolução que regulamenta a escolha (02/2011) ainda não estabelece critérios de desempate, os dois foram proclamados vencedores e receberão o Prêmio Vereadora Niná de Macedo Rebouças.

Na segunda colocação, também houve empate: Francisco Carlos (PP) e Genivan Vale (PDT), com dois votos, cada um. Em terceiro, ficou o vereador Alex do Frango (PMB), com um voto.

A eleição desta quarta-feira substitui a escolha feita segunda-feira (5), quando foi eleito Vereador do Ano o presidente da Casa, Jório Nogueira (PSD), que abdicou do prêmio.

É que uma alteração feita, em 2015, na resolução (02/2011), veda que o ocupante da Presidência seja escolhido o Vereador do Ano.

Participação

Participaram da votação, como eleitores, Wellington Barreto, presidente da Academia de Ciências Jurídicas de Mossoró (Acejus), Michelson Frota, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejo), Raimundo Assis de Almeida, representando a diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sintracom), Oberi Penha, representando a Associação Comercial e Industrial de Mossoró (Acim).

E também Agenor Melo, radialista da Rede Potiguar de Comunicação (RPC), J. Belmont, representante dos editores de blogs, Janaina Maria da Conceição Nunes, representante da TV Cabo Mossoró (TCM), Cezar Alves, jornalista do portal Mossoró Hoje, e os servidores de carreira Sérgio Oliveira de Assis, Rivete Bezerra Paz e Breno Vinícius de Góis. Sorteio definiu os servidores e a das empresas e entidades participantes, que designaram seus representantes para a votação (Resolução 02/2011).

Votação

A votação é secreta e espontânea (sem lista de nomes). Todos as 11 pessoas aptas ao voto – representantes de meios de comunicação, entidades de classe e servidores efetivos da Câmara – participaram da escolha. Os votos foram depositados em urna lacrada e contabilizados, em frente às câmeras da TV Câmara Mossoró, por uma comissão de servidores de carreira da Casa.

Compartilhe:

Enquetes consagram Genivan como melhor vereador e expõem rejeição a Jório

genivan-vale-foto-walmir-alves jorio-nogueira

Somente foram realizadas três enquetes ouvindo o povo de Mossoró para avaliar os piores e os melhores vereadores. A primeira foi realizada na RPC pelo radialista Jota Nobre que apontou Genivan Vale (PDT) como o melhor vereador de Mossoró com 47 votos a favor.

O programa Meio-Dia Mossoró  da 95 FM consagrou Izabel Montenegro (PMDB) a melhor vereadora com 44 indicações e Jório Nogueira (PSD) o pior com 34 votos.

Como muitos ouvintes queriam votar pela internet, o Blog do Barreto, através do perfil do editor no Facebook, consultou os leitores. O resultado em três horas de votação apontou Genivan Vale (PDT) como o melhor vereador com 71 indicações e Jório o pior com 67 votos.

Eleição da Câmara

Na eleição organizada pela Câmara Municipal cujos eleitores são escolhidos mediante um sorteio apontou Jório Nogueira (PSD) como o vereador do ano com 4 sufrágios. No entanto, o presidente da Câmara anunciou que abdica da conquista.

Nota do Blog: entendo que a eleição de vereador do ano na Câmara Municipal deve envolver todos os jornalistas que cobrem os trabalhos da casa nos moldes do que acontece na Assembleia Legislativa com um diferencial de incluir representantes das entidades. Eu que cubro a casa há dez anos só pude votar uma única vez.  Há colegas que são mais assíduos que os vereadores e nunca puderam votar por conta desse sistema de sorteio excludente.

Compartilhe:

Vingt-un Neto é o mais faltoso e Izabel não levou nenhuma falta no período eleitoral

vereador-vingt-un-neto-foto-walmir-alvesvereadora-izabel-montenegro-foto-walmir-alves

Falta de quórum se tornou uma constante nesse período eleitoral. Nas últimas semanas é quase uma regra não ter sessões às terças-feiras. Mas quem são os faltosos? O campeão é Vingt-un Neto (PSDB). Das 10 sessões previstas para o período entre 16 de agosto (a primeira em dia de campanha) 20 de setembro ele esteve ausente sete.

O tucano é seguido por Tomaz Neto (PDT) e Alex do Frango (PMB) que somam seis faltas cada. Alex Moacir (PMDB) faltou em cinco oportunidades.

Se dependesse de Izabel Montenegro (PMDB) a Câmara Municipal teria funcionado normalmente nesse período eleitoral. A parlamentar não recebeu uma única falta no período. A lista dos mais assíduos é completada por Manoel Bezerra (PRTB) e Narcízio Silva (PR) com uma falta cada. Genivan Vale (PDT) faltou duas assim como Lairinho Rosado (PSB), Soldado Jadson (SD) e Jório Nogueira (PSD).

Ranking de faltas 

Vereador Faltas
Vingt-Neto (PSDB) Sete
Alex do Frango (PMDB) Seis
Tomaz Neto (PDT) Seis
Alex Moacir (PMDB) cinco
Claudionor dos Santos (PEN) Quatro
Flávio Tácito (PPL) Quatro
Francisco Carlos (PP) Quatro
Heró Silva (PTC) Quatro
Lucélio Guilherme (PTB) Quatro
Cícera Nogueira (PSD) Quatro
Genilson Alves (PMN) Três
Ricardo de Dodoca (PROS) Três
Tassyo Mardonny (PSDB) Três
Celso Lanches (PSC) Três
Genivan Vale (PDT) Duas
Jório Nogueira (PSD) Duas
Lairinho Rosado (PSB) Duas
Soldado Jadson (SD) Duas
Manoel Bezerra (PRTB) Uma
Narcízio Silva (PR) Uma
Izabel Montenegro (PMDB) Zero
Compartilhe:

Izabel questiona gasto de R$ 7 mil da Câmara com evento que “só Deus sabe”

fb-izabelBlog Carol Ribeiro 

A vereadora Izabel Montenegro divulgou em seu perfil pessoal do Facebook a imagem de um recibo de compra, supostamente para um “jantar e decoração”, para a Câmara Municipal de Mossoró. A data indicada no documento é 15 de dezembro de 2015.
Na postagem, a vereadora questiona que jantar foi esse, e se foi pago com o dinheiro do povo.
Em contato com o Blog, a vereadora afirma que “só Deus sabe” que evento foi esse. Ela, como parlamentar, só teve conhecimento desta compra esta semana e gostaria de ter explicações.

Justificativa

O Blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da Câmara Municipal de Mossoró, que explicou que a compra é referente à confraternização natalina dos servidores da Casa, incluindo os vereadores.

A assessoria diz ainda que o recibo é mais genérico, mas a nota fiscal “tem um detalhamento maior”, e que não há nada ilegal na compra. Complementa que a confraternização é tradição na casa e que os vereadores foram convidados.

 

Compartilhe: