Pesquisa Seta mostra Fátima se sobressaindo em meio a repulsa popular aos políticos

imagem_materia-1

A Pesquisa do Instituto Seta divulgada hoje pelo Blog do BG e 98 FM de Natal mostrou o eleitorado potiguar em sua maioria não confia nos nomes postos para Governo do Estado e Senado.

São 38,6% dos entrevistados que dizem que nenhum dos candidatos merecem seu voto ou declaram voto branco/nulo. Os indecisos somam 7,8%.

Só a senadora Fátima Bezerra (PT) se desgarra um pouco da repulsa popular atingindo 29,6% das intenções de votos. Mesmo assim ela não pode dizer que se encontra em situação confortável tendo em vista que há uma multidão de pessoas que rejeitam votar nos candidatos postos até aqui. Parcela desse eleitorado costuma ficar menos arredio durante a campanha e se dispersar entre os nomes postos. Manter-se na liderança é estratégico para a petista atrair para si o chamado “voto útil”.

No entanto, ser petista será um fato para não atrair boa parte dos votos de quem está revoltado com a classe política. O partido ainda carrega o maior ônus, principalmente junto a classe média.

Por outro lado, torna a vida de Fátima menos complicada. Ela parece não ter adversário no atual balanço das ondas da política potiguar. O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), está em segundo lugar com 8,1%, mas tem a própria gestão desaprovada por 57,3% segundo os natalenses. Isso lhe tira o impulso para repetir o feito de Wilma de Faria em 2002. A baixa intenção de voto no próprio reduto somada a desaprovação alta é um recado do eleitor potiguar para pedetista cumprir a promessa de ir até o fim do mandato de prefeito.

A pesquisa mostra o governador Robinson Faria (PSD) completamente inviabilizado. São apenas 5,6% de intenção de votos ficando em um indigesto terceiro lugar. Some-se a isso, o fato dele ser desaprovado por 78% dos potiguares, o que torna o sonho da reeleição um delírio.

Outros

Outros nomes citados na pesquisa são Geraldo Melo (sem partido) com 3,7%, Kelps Lima (SD) com 3,1%, General Girão 1,8% (PSL), Tião Couto com 0,7% (PSDB), Fábio Dantas (PSB) com 0,6% e Robério Paulino (PSOL) com 0,4%.

Dessa lista, o Blog de abstém de comentar a inclusão sem sentido do nome do ex-governador Geraldo Melo. Kelps Lima tem que correr contra o tempo se realmente quer disputar o Governo do Estado enquanto que o vice-governador Fábio Dantas está mesma situação que o deputado estadual do Solidariedade.

Tião Couto é candidato de si próprio e não se viabilizou até o momento e Robério Paulino nem de longe mostra o potencial de quatro anos atrás.

O Blog do Barreto ainda comenta hoje a pesquisa para o Senado.

Compartilhe:

Fátima Bezerra aumenta vantagem, mas em cenário desatualizado

0afatima

Num comparativo com a pesquisa Consult divulgada em dezembro de 2017, a senadora Fátima Bezerra (PT) subiu 7% (arredondando). Cresceu acima da margem de erro.

É algo positivo para os planos políticos da petista? É. Mas não há motivos para euforia.

Outro ponto é que o êxito do carnaval em Natal não trouxe ganhos substanciais para o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT). Ele tinha 11,41% em dezembro e na sondagem realizada entre 24 e 28 de fevereiro avançou dentro da margem de erro para 13,29%.

O mau desempenho de Carlos Eduardo mostra o tamanho do risco que ele tem ao deixar a Prefeitura de Natal para disputar o Governo do Estado.

Fátima agora tem algo em torno de 14% aumentando em 5% a vantagem em relação a pesquisa anterior.

Mas o cenário está desatualizado porque a pesquisa não conta com a presença do deputado estadual Kelps Lima (SD). A exclusão do nome dele na pesquisa estimulada (quando é apresentada uma lista de candidatos) não se tratou de má fé por parte do instituto. Quando a sondagem foi realizada ele ainda não estava no jogo político.

Preconceito

Mais uma vez o nome da vereadora de Grossos Clorisa Linhares (PSDC) não foi incluído na pesquisa do Instituto Consult mesmo o nome dela estando escolhido pelo partido há quase um ano. Engraçado é que Geraldo Melo que sequer está filiado a uma agremiação política e não disputa eleições há 12 anos está na lista da estimulada.

Pura descriminação com a parlamentar.

Confira a pesquisa estimulada realizada em dezembro pelo Instituto Consult

Fátima Bezerra – 20,29%

Carlos Eduardo – 11,41%

Flávio Rocha – 6,59%

Robinson Faria – 5%

Cláudio Santos – 2%

Tião Couto – 1,41%

Branco/nulo/não sabe/nenhum: 53,3%

Pesquisa atual

Fátima Bezerra (PT) – 27,12%;

Carlos Eduardo Alves – 13,29%;

Geraldo Melo (sem partido) – 7,29%;

Robinson Faria (PSD) – 5,35%;

Fábio Dantas (trocando PC do B pelo PSB) – 1,76%;

Tião Couto (PSDB) – 1,29%;

Nenhum – 31%;

Não Sabe – 12,29%

 

Compartilhe:

Carlos Eduardo sofre dois abalos em projeto de disputar o Governo do Estado

WhatsApp Image 2018-03-08 at 09.25.52

O dia não foi fácil para o prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) que se articula para ser candidato ao Governo do Estado com apoio dos grupos tradicionais.

Primeiro, Natal amanheceu com outdoors espalhados pela cidade mostrando que o prefeito prometeu cumprir o mandato até 2020. A iniciativa do deputado estadual Kelps Lima (SD) coloca em xeque a palavra do pedetista.

thumbnail_WhatsApp Image 2018-03-08 at 09.25.23

Em outra frente o cientista político Daniel Menezes registra no Blog O Potiguar que a Operação Cidade Luz está com processo suspenso para inclusão de acordo de delação premiada.

A operação investiga um desvio de R$ 22 milhões na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos envolvendo o hoje presidente da Câmara de Natal Ranieri Barbosa (PDT) entre os anos de 2013 e 2017, primeira gestão do atual prefeito.

Foto: assessoria Kelps Lima

Compartilhe:

Candidatura de Kelps dependerá de desempenho em pesquisas

Kelps Lima

O deputado estadual Kelps Lima (SD) tem plano A e B para as eleições deste ano. Tudo dependerá das pesquisas nos próximos meses.

O parlamentar planeja percorrer o Rio Grande do Norte nos próximos 60 dias com foco na viabilização eleitoral para o Governo do Estado. “Se até o final de abril eu chegar próximo a 15% dos votos sou candidato de todo jeito”, projetou.

Se não atingir o desempenho estipulado ele retorna ao plano inicial de reeleição para deputado estadual. “Ao contrário de Carlos Eduardo e Robinson não tenho nada a perder, pois não sou profissional da política, toda minha carreira profissional foi na iniciativa privada. Só não vou de todo jeito pela responsabilidade que tenho com nosso grupo político do Solidariedade”, acrescentou.

Sobre as dúvidas que pairam sobre a real intenção de se colocar na disputa pelo Governo do Estado, Kelps lembrou que outros nomes postos como candidatos certos ainda não anunciaram que vão para disputa. “Acho estranho as pessoas duvidarem do projeto. Nenhum dos outros pré-candidatos se declarou oficialmente, nem Fátima, nem Robinson, nem Carlos Eduardo, nem Fábio Dantas. Fábio nem tem partido ainda. Desses todos só o PT e o Solidariedade já organizaram suas bases em chapas proporcionais completas”, declarou.

O deputado informou ainda que está sendo elaborado um plano de propostas que está sendo coordenado pelo engenheiro Breno Queiroga.

Compartilhe:

Kelps entra no jogo pelo Governo, mas precisa de muito mais que “pau de selfie” e um discurso articulado

kelps_pauDeputado estadual famoso pelo discurso articulado e pelo uso eficaz das redes sociais, Kelps Lima (SD) é o mais novo integrante do cada dia maior leque de governadoráveis. O Solidariedade do Rio Grande do Norte sugere que o nome dele seja incluso nas pesquisas.

Não é por menos. Kelps atua em faixa própria na política potiguar. Não é ligado aos políticos tradicionais embora tenha transitado nesse meio. Também não é de esquerda nem muito menos um outsider ou um nome ligado ao segmento empresarial.

Articulado, o parlamentar se destaca por fazer a mais contundente oposição ao governador Robinson Faria (PSD) na Assembleia Legislativa. Tem colocado o dedo na ferida em questões delicadas e comprado algumas brigas.

No primeiro teste em disputas majoritárias foi segundo colocado na disputa pela Prefeitura de Natal, ficando à frente de nomes com mais tradição na política como seus colegas de parlamento Fernando Mineiro (PT) e Márcia Maia (PSDB) num pleito em que outro atual governadorável, Carlos Eduardo Alves (PDT), trucidou os adversários nas urnas.

O então candidato pelo Solidariedade teve 47.576 (13,37%) votos contra Carlos Eduardo que obteve 225.741 (63,42 %), uma acachapante diferença de 50%. Como no período que antecedeu aquele pleito, ele fez mistério enquanto pôde. Agora repete a tática de não dizer que sim nem que não quando questionado sobre disputas majoritárias, mas quando o partido que preside pede para incluí-lo nas pesquisas temos um sinal de que ao menos ele quer tomar temperatura do que o povo pensa sobre ele para voos maiores.

Na campanha para prefeito de Natal, Kelps revolucionou ao fazer as gravações usando apenas um telefone celular e usando um bom discurso. Em um partido de médio para pequeno porte em uma disputa para o governo em que corre um risco altíssimo, ele precisará de muito mais do que um “pau de selfie” e um discurso articulado para lograr êxito caso abra mão de uma reeleição certa para deputado estadual.

Compartilhe:

PACOTE QUE ROBINSON ENVIOU PARA ASSEMBLÉIA É COVARDE E ELITISTA

Kelps Lima

Por Kelps Lima*

Infelizmente, como venho dizendo desde 2013, se o Rio Grande do Norte não mudasse e modernizasse o modelo de gestão o Estado iria falir. Pois bem, o Estado está falido, e mais grave ainda, governador por um cidadão despreparado e conectado com o que existe de pior na política do Rio Grande do Norte.

Engolido pela crise que ajudou a criar, Robinson faria não tem a menor ideia do que fazer para sair dela. A construção de sua carreira política, agregada às elites do Estado e somada ao seu despreparo, não lhe permite tomar as medidas necessárias para iniciar o processo de reconstrução da máquina pública potiguar. Isso mesmo, iniciar, pois o caminho da reconstrução será longo, independente de quem seja o Governador. E esse é um dos problemas, constitucionalmente Robinson será Governador por mais 1 ano, sem ter nenhuma credibilidade para conduzir uma reforma estrutural.

Esta semana o Governador convocou a Assembleia Legislativa para votar um “Pacote de Ajuste Fiscal”, apresentado, mais um vez, como a única salvação para as contas públicas do Rio Grande do Norte.

O “Pacote” tem 2 “alvos”: vender o patrimônio do Estado e colocar a conta no bolso dos servidores públicos. A ideia é colocar o servidor, com o aumento da alíquota, para pagar o rombo promovido pela velha classe política na Previdência Pública e vender alguns imóveis para fazer obras eleitoreiras na véspera da eleição.

Robinson elegeu o servidor público como culpado pela crise e sua ideia é puni-lo.

Em nenhuma linha do pacote a elite do serviço público potiguar é chamada a dar sua parcela. Assembleia, Judiciário, MP e TCE não irão diminuir de tamanho, nem devolver suas sobras orçamentárias. Por fazer parte de um desses poderes, posso dizer, sem medo, existe espaço, sim, para a redução orçamentária.

Um teto salarial para estancar os super salários também não entrou na pauta. Um grande projeto de modernização e eficiência no serviço público sequer foi discutido, como se não existisse desperdício em nossa gestão.

O Governador também não propôs uma auditoria nos programas de incentivo fiscais nas empresas do Estado, para separar o joio do trigo. Existem empresas que cumprem o acordado com o Estado na criação de empregos e geração de renda e merecem o incentivo.

Existem outras, apadrinhadas pela turma de Robinson, que só fazem usufruir dos incentivos fiscais e devem ser obrigadas a pagar impostos para atenuar os problemas de caixa do Governo.

Como bem disse o jornalista Bruno Barreto, Robinson não pode fazer isso, por dois motivos: primeiro por fazer parte dessa elite que domina a máquina pública potiguar e, segundo, pelo medo de ter seu mandato cassado ou suas contas reprovadas.

Robinson sabe que já perdeu totalmente a credibilidade junto ao povo e à massa dos servidores públicos. Ele agora tenta salvar sua relação com as elites.

*Kelps Lima é Advogado, mestrando em Políticas Públicas e Deputado Estadual.

Compartilhe:

Deputado entra com ação para impedir prefeito de sacar recursos do fundo previdenciário

kelps

O deputado estadual Kelps Lima deu entrada na manhã desta segunda-feira, 3 de abril, com uma representação, pedido de liminar, no Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte, para que o Prefeito Carlos Eduardo não saque dinheiro dos aposentados do município de Natal.

A liminar foi protocolada com o argumento de que Carlos Eduardo viola o requisito do “art. 38, II 10 , da LRF: a operação de crédito somente será liquidada a partir de 2020, em 180 parcelas mensais, quando deveria ser liquidada até dezembro de 2017.”

“Carlos Eduardo quer cobrir o rombo de sua gestão com o dinheiro dos aposentados. Ele está fazendo uma medida ilegal e colocando uma dívida para a cidade nos próximos anos. Na pior das hipóteses esse dinheiro deveria ser devolvido dentro do seu mandato”, explica Kelps.

Compartilhe:

Uma semana estranha na política local

Que semana estranha!

Começou com um deputado estadual lançando aplicativo para o povo decidir como ele deve se posicionar na Assembleia Legislativa. Parabéns para Kelps Lima (SD)- ver AQUI.

A semana terminou com uma presidente da Câmara Municipal sem qualquer pressão e espontaneamente divulgando os balancetes do caixa da casa. Parabéns Izabel Montenegro (PMDB) – ver AQUI.

Tudo muito atípico.

O que deveria ser regra louva-se como exceção.

Compartilhe:

Deputado cria aplicativo para o povo decidir os votos dele na Assembleia

Decida o voto de Kelps

O deputado Kelps Lima criou um aplicativo de celular para que a população possa decidir qual o voto que ele deve dar nos projetos de lei que tramitam na Assembleia Legislativa.

O funcionamento do aplicativo de Kelps é fácil e rápido.

O nome é “Decida Meu Voto”.

Pelo celular, as pessoas ficam sabendo qual o projeto de lei novo que deu entrada na Assembleia e escolhem no Aplicativo “Decida Meu Voto” qual deve ser a posição de Kelps sobre aquele projeto.

Ao final, caso um número mínimo de cidadãos tenha dado sua opinião no aplicativo, a decisão que tiver sido escolhida pela maioria será adotada por Kelps na hora do voto para valer, no Plenário da Assembleia.

As pessoas já podem participar neste momento. Kelps quer que a população decida seu voto no projeto em que o Governo do Estado pede autorização para aumentar a alíquota de 11% para 14% do desconto da previdência no salários dos servidores estaduais.

O endereço do aplicativo é o seguinte:

Link para Iphone – https://itunes.apple.com/br/app/kelps-decida-meu-voto/id1176103410?mt=8&ign-mpt=uo%3D4

Link para Android – https://play.google.com/store/apps/details?id=io.cordova.kelps&hl=pt_BR

Nota do Blog: está de parabéns o deputado. Essa é a política do século XXI. Atitude moderna, democrática e de valorização do eleitor. Que sirva de exemplo aos demais.

Compartilhe: