Dirigente do Solidariedade considera cedo para falar em união das oposições

O ex-prefeito de Almino Afonso e dirigente do Solidariedade Lawrence Amorim considera possível unir as oposições em Mossoró, mas pondera que ainda é cedo para tratar do assunto.

A declaração foi dada em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM.

No entendimento dele a necessidade de mudar os métodos administrativos da Prefeitura de Mossoró são um fator de interesse comum mesmo entre os contrários. “Estamos insatisfeitos como toda população. Rosalba faz um governo medíocre”, dispara.

Ele disse que a solenidade de posse do deputado estadual Allyson Bezerra como presidente do diretório municipal do Solidariedade teve um efeito simbólico significativo: “Mostramos que em Mossoró tem oposição”.

 

Compartilhe:

Deputado assume comando partidário no dia 4

Allyson Bezerra será presidente do Solidariedade (Foto: cedida)

O deputado estadual Allyson Bezerra assume o comando do diretório municipal do Solidariedade no próximo dia 4 de abril na cidade de Mossoró. O evento será no hotel Vila Oeste, às 19h.

O Solidariedade vinha sendo comandado em Mossoró pelo ex-vereador Soldado Jadson que colaborou na formação da legenda no município.

Allyson Bezerra tem como missão fazer um processo contínuo de novas filiações na cidade, que será realizado ao lado do suplente de deputado federal, Lawrence Amorim.

No mesmo encontro, os membros do partido vão iniciar as discussões mirando as eleições de 2020.

Compartilhe:

Um nome capaz de ocupar o vácuo eleitoral em Mossoró

Lawrence desponta com mais chances de boa votação em Mossoró

Nascido e criado em Mossoró, o ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim (SD) não é um forasteiro como se apregoa setores do rosalbismo. É justamente ele quem tem se mostrado com maior potencial para fazer frente ao deputado federal Beto Rosado (PP) na disputa pelo eleitorado mossoroense nestas eleições.

Até aqui, na visão deste operário da informação, é quem melhor tem ocupado o vácuo eleitoral deixado pelo sandrismo e pelo empresário Tião Couto (PR), candidato a vice-governador.

A campanha de Lawrence tem se mostrado atuante nas redes sociais e com boa visibilidade nas ruas de Mossoró. No dia 23 de agosto (ver AQUI) o Blog do Barreto colocou que Beto Rosado não teria concorrência a Câmara Federal dentro do eleitorado mossoroense. Não deixa de ser favorito para ser o mais votado na cidade, mas dos outros nomes da cidade é o representante do Solidariedade quem mostra maior potencial para fazer frente mesmo sem polarizar.

Lawrence, inclusive, é competitivo dentro da coligação que tem chances de surpreender nas eleições (ver nota do Blog AQUI).

Compartilhe:

Beto Rosado e o “W.O” sem polarização em Mossoró

Beto Rosado está sem adversários na disputa pelo eleitorado mossoroense

Ao contrário dos anos anteriores não teremos em Mossoró uma polarização Rosado x Rosado nas eleições para deputado federal (saiba mais AQUI). Com a retirada da candidatura da vereadora Sandra Rosado (PSDB) a Câmara Federal e sem Tião Couto (PR) na disputa, o ambiente ficou sem concorrência para Beto Rosado (PP), que busca a reeleição.

Se em 2014 essa polarização já tinha sido diluída com a presença de mais candidatos competitivos em Mossoró neste ano o quadro é de ausência total de polarização entre grupos rivais.

Aparentemente Beto Rosado não tem concorrentes junto ao eleitorado mossoroense e os adversários locais não se mostram muito preocupados em lhe fazer frente deixando um vácuo a ser ocupado.

Pelo menos três nomes despontam, ainda que de forma modesta, para ocupar estes espaços: 1) o vereador Alex do Frango (PMB); 2) o ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim (SD) que fincou bases políticas em Mossoró; 3) o ex-vereador Renato Fernandes (PSC).

Até aqui nenhum deles colocou a “cabeça para fora” de forma mais agressiva.

Há ainda espaço para candidatos de outras regiões despontarem junto ao eleitorado mossoroense.

Na eleição passada, Fábio Faria (PSD) recebeu 12.423 votos em Mossoró contando com o apoio do Palácio da Resistência. Além dele, Fernando Mineiro (PT), José Agripino (DEM) e João Maia (PR) possuem bons meios para abocanhar fatia do eleitorado mossoroense.

Compartilhe: