Categorias
Matéria

Hospital do Câncer anuncia retomada de serviços após pagamento de parte dos débitos do Governo

Hospital ainda aguarda pagamento do plus de junho (Foto: cedida)

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) anunciou que o Governo do Estado pagou a conta em aberto referente à produção do mês de junho.

A instituição informa que o pagamento do plus de junho ainda não saiu.

Confira:

COMUNICADO

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer informa que, após reunião realizada na última segunda-feira (13) com representantes do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Prefeitura Municipal de Mossoró e demais prestadores de serviços, ficou definido que na data de hoje (17) o Governo do Estado iria repassar o valor referente ao Plus do mês de junho de 2021. Na tarde de ontem (16) aconteceu uma nova reunião para acertar alguns detalhes e concluir esta negociação.

No dia de hoje (17 de setembro de 2021) a Liga Mossoroense recebeu o repasse dos valores da produção do mês de julho de 2021. Com isso, é possível quitar parte dos débitos com fornecedores e retomar os serviços de quimioterapia e Diagnóstico por Imagem na próxima segunda-feira (20).

Até às 14h30min desta sexta-feira (17) ainda não foram repassados os valores referentes ao Plus de junho de 2021, conforme acordado em reunião.

A Liga Mossoroense espera sensibilidade deste Poder Executivo, para que não seja necessário paralisar novamente os serviços, prejudicando inúmeros pacientes.

Nossa Instituição é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, com fluxo diário de aproximadamente 500 pacientes, tendo mais de 20 anos de serviços prestados à população.

Paulo Henrique Lima do Monte

Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer

Mossoró-RN, 17 de setembro de 2021.

 

Categorias
Matéria

Após acordo Liga Contra o Câncer anuncia retomada de serviços que estavam suspensos

Hospital do Câncer tem promessa do Governo do Estado de pagamento na sexta (Foto: cedida)

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) anunciou por meio de comunicado que chegou a um acordo com o Governo do Estado e que o pagamento do plus referente ao mês de junho está acertado para sair na sexta-feira.

Confira o anuncio:

COMUNICADO

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer informa que, após reunião realizada ontem (13) com representantes do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Prefeitura Municipal de Mossoró e demais prestadores de serviços, ficou definido que na próxima sexta-feira (17) o Governo do Estado vai repassar o valor referente ao Plus do mês de junho de 2021. Assim, isto ocorrendo, retornaremos nossos serviços de Quimioterapia e Diagnóstico por Imagem na próxima segunda-feira (20).

Além disso, o Governo do Estado se prontificou em avaliar a proposta feita pelos prestadores de serviços para quitação de todo o montante devido, inclusive por gestões anteriores. A Liga Mossoroense espera sensibilidade deste Poder Executivo, para que não precise mais suspender nenhum de seus serviços oncológicos.

Nossa Instituição é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, com fluxo diário de aproximadamente 500 pacientes, tendo mais de 20 anos de serviços prestados à população.

Paulo Henrique Lima do Monte

Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer

Mossoró-RN, 14 de setembro de 2021.

Categorias
Matéria

Liga de Combate ao Câncer anuncia suspensão dos serviços de quimioterapia e diagnóstico por imagem por atrasos do Governo

Foto: cedida

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) anunciou que está suspendendo os serviços de quimioterapia e diagnóstico por imagem por atrasos do Governo do Estado que totalizam R$ 15 milhões referentes ao período de 2017 a 2021.

COMUNICADO

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) comunica a sociedade Potiguar que, em razão da falta de repasse financeiro da Produção Plus por parte do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, referente aos anos de 2017 a 2021, a Instituição irá paralisar seus serviços de quimioterapia e Diagnóstico por Imagem a partir do próximo dia 13 de Setembro por tempo indeterminado.

Somados todos os débitos dos valores do Plus do Governo do Estado do Rio Grande do Norte para com a Liga Mossoroense, dos anos de 2017 a 2021, a dívida com a Instituição ultrapassa os R$ 15 milhões de reais.

A Liga Mossoroense já buscou por inúmeras vezes, nesta e em outras Gestões, participar de reuniões, bem como propôs acordo, por meio do parcelamento da dívida com o Governo do Estado, a fim de não ser obrigada a paralisar seus serviços e prejudicar os pacientes oncológicos de Mossoró e região.

Por último, em reunião realizada no último dia 19 de agosto com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP) foi firmado um compromisso de parcelamento do montante, com início do pagamento previsto para o dia 30 de agosto e posteriores parcelas nos dias 30 de cada mês subsequente. No entanto, a primeira parcela não foi repassada na data firmada em acordo. Com isso, diante da falta de insumos, a Instituição não vê outra alternativa a não ser a paralisação de parte dos seus serviços.

A Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, compreendendo as II, IV e VI regiões das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), com um fluxo de aproximadamente 500 pacientes/dia em suas Duas Unidades Hospitalares.

Atenciosamente,

Paulo Henrique Lima do Monte

Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC)

Mossoró-RN, 09 de setembro de 2021.

Categorias
Matéria

No Dia Mundial de Combate ao Câncer, LMECC reforça importância de manter tratamento

Neste dia 08 de abril é lembrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para que instituições de todo o mundo se reúnam em prol da prevenção e diagnóstico precoce dos vários tipos de câncer, além de apoiarem os pacientes que lutam contra esta doença.

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer alerta para a importância de mesmo nesse período de pandemia os pacientes darem continuidade ao seu tratamento oncológico. “Mesmo no contexto da pandemia, para o tratamento do câncer é fundamental que ele seja iniciado o mais precocemente possível, para evitar a progressão da doença. Importante ressaltar a busca precoce para investigar queixas que indiquem suspeitas de câncer para um diagnóstico precoce também”, alerta Geison Freire, Médico Radioterapeuta da LMECC.

As Unidades Hospitalares da Liga Mossoroense continuam atendendo normalmente seus pacientes que realizam tratamento de câncer. A instituição adotou uma série de medidas para evitar o contágio pelo vírus e passou a agendar atendimento de pacientes, para manter o distanciamento social, bem como disponibiliza o álcool em gel em todos os setores e só permite entrada de pessoas usando máscara.

“Mantivemos nossos atendimentos normalmente, pois os pacientes com câncer não podem esperar. No entanto, estamos tendo todos os cuidados, seguindo os protocolos de saúde e adotando as medidas de higienização e distanciamento social, para evitar o contágio e disseminação do vírus”, explica Wamberto Barbosa, Administrador Hospitalar da LMECC.

De acordo com dados do Setor de Registro Hospitalar de Câncer (RHC) da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), no ano de 2019, a instituição diagnosticou e iniciou o tratamento em aproximadamente 1500 novos pacientes. O tipo da neoplasia mais frequente em homens e mulheres é o câncer de pele, seguido de perto pelo câncer de próstata, em homens, e de mama, em mulheres. Já nas crianças, o tipo de câncer mais frequente é a leucemia.

“De acordo com as estatísticas preditivas para 2020 a tendência é que esses números ultrapassarem a marca dos 1500 casos novos, porém temos um agravante. O ano passado foi marcado pelo início da pandemia do coronavírus, o que fez com que as pessoas procurassem menos o serviço, mesmo diante das estratégias adotadas por nossa instituição para não deixar de diagnosticar novos casos. Além disso, podemos nos deparar com a chegada dos novos casos com o estadiamento do tumor mais elevado”, destaca Karla Figueiroa, Coordenadora do RHC da LMECC.

Um estudo do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar (INCA) aponta que, para o Brasil, a estimativa é de que sejam registrados 625 mil casos novos de câncer neste ano de 2021 (450 mil, excluindo os casos de câncer de pele não melanoma). O câncer de pele não melanoma será o mais incidente (177 mil), seguido pelos cânceres de mama e próstata (66 mil cada), cólon e reto (41 mil), pulmão (30 mil) e estômago (21 mil).

“Nos últimos anos os maiores avanços na terapêutica oncológica tem sido no campo da imunoterapia, que permitiu um ganho de sobrevida em quadros avançados com uma esperança no aumento dos índices de cura e controle da doença”, explica Geison Freire.

Para a maioria dos tipos de câncer não existe uma forma completamente eficaz de evita-los, no entanto sabe-se que a doença não está intimamente ligada aos maus hábitos. Assim, recomenda-se a busca por um melhor estilo de vida. A prática de exercícios físicos, não uso de cigarro e ingestão de bebidas alcoólicas podem diminuir as chances de se ter a doença. “A mudança de hábitos de vida, restringindo o consumo de carnes vermelhas, bebidas alcoólicas e tabaco, além da prática de atividade física regular podem contribuir na prevenção do câncer”, acrescenta o Médico.

Se tratado em fases iniciais as chances de cura do câncer podem chegar a mais de 90%. Portanto, este dia de alerta tem fundamental importância no esclarecimento e encorajamento das pessoas. “Nesse Dia Mundial de Combate ao Câncer gostaria de dizer que no diagnóstico e tratamento da doença, o mais importante é vencer o medo e enfrentar as terapias indicadas para garantir maiores índices de cura”, conclui o Médico da LMECC.

Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico

Foto: cedida

Em Mossoró e região, a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) é referência quando se fala em tratamento oncológico. Com duas Unidades Hospitalares, a Liga atende uma média de 350 pacientes diariamente.

“Na data em que se comemora o dia mundial de combate ao câncer quero destacar o trabalho que a LMECC desenvolve atendendo a população Mossoró e toda região Oeste, promovendo a prevenção e tratamento da referida doença”, ressalta Paulo Henrique Monte, Presidente da LMECC.

Nos últimos meses a instituição reforçou e modernizou sua estrutura. No final do ano passado foi reinaugurado um novo Setor de Diagnóstico Por Imagem, passando a oferecer uma estrutura completa, com equipamentos modernos e equipe qualificada para realizar os mais diversos exames de Mamografia, Ultrassonografia, Raio-X e Tomografia computadorizada.

Em plena expansão, a Liga teve seu projeto para receber um novo Acelerador Linear aprovado pelo Ministério da Saúde e no próximo mês de maio deverá receber um o Clinac-CX, que será instalado em sua Unidade I.

“Nosso maior desafio além da manutenção de todos os serviços já realizados é a implantação de novos procedimentos para que assim possamos acompanhar a crescente demanda dos novos casos que não param de aparecer, e dando segmento a esse propósito a curto prazo, no início de maio está previsto a inauguração do novo acelerador linear e um novo tomógrafo em nossa unidade. Existem muitos outros projetos de realização a médio e longo prazo, que com a graça de Deus também vamos conseguir realizá-los”, finaliza o Presidente.

Categorias
Matéria

Liga de Combate ao Câncer suspende serviços após novos atrasos da Prefeitura de Mossoró

Abaixo nota Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) anunciou que está suspendendo os serviços a partir do dia 1º de dezembro por causa dos atrasos da Prefeitura de Mossoró com a entidade.
                                                                           COMUNICADO

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) comunica a sociedade Potiguar que, em razão da falta de repasse financeiro por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró, referente a produção do mês de setembro de 2020, que soma R$ 747.340,71 e dos valores referentes ao plus do mês de agosto de 2019, que corresponde a R$ 371.099,21, valor este já enviado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte e não repassado pela Prefeitura Municipal de Mossoró, a Instituição irá paralisar alguns setores dos seus serviços de radioterapia e quimioterapia, a partir do dia 01 de dezembro de 2020.

Recentemente foi realizada uma negociação com a Secretaria Municipal de Saúde, onde na ocasião foi firmado um compromisso verbal de quitar um débito no valor de R$ 381.331,96 parcelado em três vezes. Esta quantia seria destinada ao pagamento de procedimentos cirúrgicos já autorizados, mas que ainda se encontravam em aberto.

É importante ressaltar que somados todos os débitos dos valores do plus da Prefeitura Municipal de Mossoró para com a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer, dos anos de 2018 à 2020, a dívida com a instituição chega a R$ 9.085.350,19.

Apesar de todos os esforços feitos por parte da Liga Mossoroense em buscar acordos com a Prefeitura Municipal de Mossoró, bem como alternativas para não paralisar os serviços e afetar inúmeros pacientes oncológicos de Mossoró e região, não houve por parte deste Poder Executivo manifestação que indicasse efetiva solução do problema.

A Liga Mossoroense é referência no tratamento oncológico em Mossoró e região, atendendo cerca de 64 municípios, compreendendo as II, IV e VI regiões das Unidades Regionais de Saúde Pública (URSAP), com um fluxo de aproximadamente 350 pacientes/dia.

Paulo Henrique Lima do Monte
Presidente da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC)

Mossoró-RN, 27 de novembro de 2020.

Outro lado
Por meio de nota a Prefeitura de Mossoró informou que vai pagar a produção de setembro na próxima segunda-feira. Confira a nota:

A Prefeitura de Mossoró informa que a produção SUS do mês de setembro da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) vai ser paga nesta segunda-feira (30). O Município informa ainda que aguarda o envio de notas por parte do hospital para concluir o processamento do mês de outubro e logo em seguida realizar o pagamento.

A Prefeitura de Mossoró ainda esclarece que os pagamentos feitos pelo Governo do Estado (já que o hospital não atende pacientes apenas de Mossoró, mas também de outras 63 cidades da região) via Termo de Cooperação Técnica e Financeira entre SESAP e o Município de Mossoró são repassados assim que creditados em conta. A Prefeitura não retém esses valores encaminhados por meio do termo de cooperação. Inclusive, o último repasse do Governo do Estado ocorreu no dia 06 de outubro, no valor de R$ 219.796,69, e após processamento a Prefeitura destinou à Liga (nota segue em anexo).

TCTF – LMECC

 

Categorias
Nota

Entidade expõe promessa não cumprida pela Prefeitura de Mossoró

Abaixo a nota da  Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) informando que a Prefeitura de Mossoró não cumpriu a promessa de fazer os repasses.

 

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) vem a público comunicar a imprensa e a sociedade Potiguar que os repasses prometidos pela Prefeitura Municipal de Mossoró e pelo Governo do Estado do RN ainda não foram realizados.

A PMM tinha prometido repassar os valores em atraso até ontem (13), onde iria depositar uma parte na terça-feira (12) e o restante ontem (13), mas o que a prefeitura repassou foi o valor referente a 60% do plus do mês de janeiro (366.033,82), proveniente do Estado, que é pago via prefeitura.

Caso os recursos não sejam repassados, a direção da instituição não vê outra alternativa, a não ser a da paralisação das atividades, que pode acontecer a partir da próxima segunda-feira (18), caso os valores não sejam repassados. Atualmente a instituição atende cerca de 210 pacientes oncológicos diariamente.  

O que está em atraso

A produção já auditada que deveria ter sido repassada pelo Governo do RN, referente aos meses de janeiro, fevereiro, março e abril soma aproximadamente 2 milhões e 700 mil reais. Já a Prefeitura Municipal de Mossoró ainda não fez o repasse de um plus que é utilizado para complementação de cirurgias e diárias de UTI, referente aos meses de dezembro de 2017, janeiro e fevereiro de 2018, que somados chegam a aproximadamente 790 mil reais, bem como, não repassou a produção de abril, que é de aproximadamente 450 mil reais.

Atenciosamente,

Sérgio Catardo

Diretor Administrativo

Paulo Henrique Lima do Monte

Presidente da LMECC

Nota do Blog: o Governo do Estado prometeu pagar em cinco dias. A promessa ainda não foi descumprida.