Justiça liberta vereador e prefeito

Por G1 RN

O Tribunal de Justiça do RN concedeu, nesta quarta-feira (10), liberdade ao prefeito de Caicó Robson Araújo, mais conhecido como Batata, e também ao vereador Raimundo Inácio Filho, o Lobão. Ambos foram presos no dia 14 de agosto deste ano durante a Operação Tubérculo.

Segundo a assessoria de comunicação do TJ, as prisões preventivas dos dois foram substituídas por mediadas cautelares. Entre as medidas, está a determinação de ambos permanecerem afastados de suas funções por 180 dias.

O prefeito, o vereador e mais o lobista Edvaldo Pessoa de Farias foram denunciados pelo Ministério Público por participação em um esquema de desvio de recursos públicos envolvendo fraudes na iluminação pública de Caicó.

Batata foi denunciado duas vezes pelos crimes de corrupção passiva, dispensa indevida de licitação, corrupção ativa (também duas vezes) e associação criminosa. O vereador responde por corrupção ativa (duas vezes). Já o lobista, por corrupção passiva, tráfico de influência e associação criminosa. Todos alegam inocência.

Somente o prefeito, ainda de acordo com o MP, chegou a receber R$ 70 mil em propina por meio do esquema.

Além dos três mandados de prisão, a operação Tubérculo cumpriu também seis mandados de busca e apreensão em Caicó e Natal.

A operação, segundo o MP, foi um desdobramento das operações Cidade Luz (deflagrada em julho de 2017 e que aponta um esquema criminoso na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal através da constituição de cartel entre empresas pernambucanas que prestavam serviços de iluminação pública na cidade) e Blackout (também realizada ano passado e que apura superfaturamento e pagamento de propina para manutenção do contrato de iluminação pública em Caicó).

Compartilhe:

Carlos Eduardo perde coordenador de campanha para a cadeia

Carlos Eduardo com Batata e o vereador Lobão, presos hoje

Há um mês o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) estava em festa pela conquista do apoio do prefeito de Caicó Robson Batata (PSDB) após uma disputa com o governador Robinson Faria (PSD).

O passe de Batata foi tão valorizado que logo ele foi definido como coordenador da campanha pedetista.

Hoje o mundo caiu em cima de Carlos Eduardo Alves que viu um de seus principais aliados ser preso na Operação Tubérculo, desdobramento da Operação Cidade Luz que muitos problemas causam ao pedetista.

Junto com Batata caíram o lobista Edvaldo Pessoa de Farias e o vereador Raimundo Lobão (MDB), que também tinha declarado apoio a Carlos Eduardo.

Carlos ganhou de Robinson o apoio de Batata, agora perde o apoio do tucano para a cadeia.

Para saber mais sobre a Operação Tubérculo veja abaixo

Vereador também é preso em operação. MP divulga conversa usada como prova de envolvimento de prefeito em esquema

Prefeito é preso em operação do MP 

Lobista preso é funcionário de gabinete de deputada 

Compartilhe: