Licitação do Cidade Junina é alvo de ação

O pregão nº 08/2018 que definiu as empresas responsáveis pela montagem e desmontagem de estrutura do Mossoró Cidade Junina (MCJ) está sendo questionado por uma empresa derrotada na licitação.

O mandado de segurança é de número 0809723-59.2018.8.20.5106 e está na 2ª Vara Cível da Comarca de Mossoró.

O pedido de liminar questiona o resultado do processo licitatório e lista de vencedoras. Isso pode comprometer realização do evento.

A iniciativa não por acaso. A licitação do Mossoró Cidade Junina foi alvo de vários de questionamentos que resultaram na ação.

Com informações do Blog Carlos Santos

Compartilhe:

Prefeitura desmente DPU e culpa SUS em problema com insulinas que provocou ação contra Cidade Junina

A Prefeitura de Mossoró emitiu nota dizendo ser improcedente a informação da Defensoria Pública da União (ver AQUI) de que estão faltando insumos para os diabéticos de Mossoró. O município também informa que o fornecimento dos medicamentos é responsabilidade do Governo Federal.

A respeito do pedido da Defensoria Pública da União à Justiça Federal quanto ao fornecimento de insulinas aos pacientes do Município, a Prefeitura de Mossoró esclarece que o atendimento se dá no âmbito do Sistema Único de Saúde. 

Conforme reconhecido e divulgado em ocasiões anteriores no site da Prefeitura (www.prefeiturademossoro.com.br), o Município garante o estoque anual. Ao todo foi contratada a aquisição de 36 mil unidades da insulina Degludeca e de 18 mil unidades da insulina Asparte, com investimento superior a R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais). Além desses dois tipos especiais, outras insulinas e insumos foram adquiridos, incluindo lancetas, fitas e agulhas, através de processo legal.

Desta maneira, não são procedentes as informações divulgadas, e com isso, a Prefeitura de Mossoró reafirma e assegura a regularidade do atendimento aos pacientes diabéticos.

Compartilhe:

Defensoria Pública da União pede suspensão de gastos com o Mossoró Cidade Junina

0000000000000000000000000000-MOSSORÓ-JUNINA

A Defensoria Pública da União entrou com uma ação pedindo a suspensão dos gastos de nível nacional do Mossoró Cidade Junina até que a disponibilidade de insumos médicos em Mossoró seja regularizada.

A medida também atinge o Governo do Estado e União, mas no tocante aos gastos com publicidade.

O foco principal é na falta de insumos da farmácia básica do município ligada aos diabéticos.

Já existe uma liminar com mais de seis meses arbitrando uma multa que vem se acumulando. “Diante dessa medida ser ignorada a Defensoria Pública da União decidiu tomar uma medida mais drástica pedindo a suspensão de gastos com publicidade do governo do estado e união e a suspensão dos gastos com shows do Cidade Junina”, disse ao Blog do Barreto o defensor público Hélio Cabral.

Compartilhe:

Já pensou se a gestão de Rosalba tivesse na saúde o mesmo planejamento para reerguer o Cidade Junina?

0000000000000000000000000000-MOSSORÓ-JUNINA

O Mossoró Cidade Junina é um patrimônio dos mossoroenses. Mas o evento estava entrando num perigoso declínio. As três últimas edições foram constrangedoras.

Para este ano temos um sopro de organização e planejamento. O evento já está com as atrações anunciadas em abril quando nos anos anteriores as licitações e contratos eram fechados na semana do “Pingo da Mei Dia”.

Mas nesse momento uma reflexão é inevitável: já pensou se essa mesma eficiência fosse reproduzida na saúde? Não teríamos as reclamações de sempre sobre falta de médicos, medicamentos e equipamentos quebrados nas Unidades Básicas de Saúde e UPAs.

Lógico que a saúde é um tema bem mais complexo que um evento junino. Mas para a população é um problema diário enquanto a festa na Estação das Artes é durante um mês.

Mas vale a reflexão para os que fazem a gestão municipal.

Compartilhe:

Duas coisas estão funcionando em Mossoró

engrenagens engrenagens

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) pode ser criticada por outras coisas, mas não por falta de transparência. Todos os meses ela apresenta ao público um balanço no caixa do legislativo mossoroense.

No último, ela mostrou uma redução de 60% no custeio da casa. São R$ 390 mil em economia mensal.

Outra coisa que dá sinais de que vai funcionar em Mossoró é a organização do Cidade Junina 2018. Há tempos que o evento caiu nas armadilhas do amadorismo.

O secretário Eduardo Falcão está trabalhando com esmero a organização do evento que já tem diretrizes definidas e fortes indícios de que não teremos licitações faltando poucos dias para a abertura do evento.

Outra novidade é o trabalho para que os patrocinadores do Cidade Junina custeiem as atrações em troca de exclusividade na venda de produtos durante o evento.

No meio de tantas más notícias há pelo menos duas coisas funcionando em Mossoró. Falta muito para dizer que a cidade está voltando aos bons tempos, mas não fazer esses dois registros seria injusto.

 

Compartilhe:

Ministro garante recursos para o Mossoró Cidade Junina 2017

Prefeita Rosalba ao lado de Henrique Alves ministro Marx Beltrao deputado Beto Rosado e secretario Aldo Fernandes

Ainda em Brasília, a prefeita Rosalba Ciarlini visitou o Ministério do Turismo para tratar sobre o Mossoró Cidade Junina. Acompanhada do secretário de Planejamento Aldo Fernandes, do deputado Beto Rosado e do ex-deputado e ex-ministro Henrique Alves, a prefeita apresentou ao ministro Marx Beltrão um projeto detalhado sobre o potencial turístico do evento.

“Mossoró tem a festa junina mais cultural do país”, afirmou a prefeita ao citar as peculiaridades do Mossoró Cidade Junina. Rosalba mencionou os diversos projetos que integram a programação e deu destaque a realização do Chuva de Bala no País de Mossoró. “Trata-se de um espetáculo ao ar livre que, além do entretenimento, é também a história da nossa cidade contada por artistas locais”, complementou.

O ministro Marx Beltrão assegurou recursos da ordem de R$ 500 mil para o Mossoró Cidade Junina. O valor se refere a um edital lançado pelo Ministério do Turismo que contempla municípios com projetos de eventos geradores de fluxo turístico.

A prefeita também solicitou a inclusão de Mossoró como uma das cinco cidades com projetos que receberão apoio à promoção turística das festas juninas pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). De acordo com a secretária nacional de Políticas para o Turismo, Teté Bezerra, o edital que será lançado prevê a realização de famtour com jornalistas, direcionamento de turistas vindo de várias regiões do país, além de capacitação para o segmento. “É preciso reforçar que se trata de um evento que movimenta a economia de Mossoró. Somos uma cidade polo, que recebe pessoas de municípios vizinhos e também de outros estados”, finalizou a prefeita Rosalba.

Compartilhe: