Fátima Bezerra segue liderando pesquisa

Com oscilação positiva, a senadora Fátima Bezerra (PT) segue liderando as intenções de voto segundo a pesquisa feita pelo Instituto Consult divulgada hoje pelo Blog do BG e 98 FM de Natal.

Hoje ela apareceu com 28,06% de intenção de voto. Na sondagem divulgada há um mês pelo mesmo instituto ela tinha 26,06%.

O ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) seguiu na casa dos 16% e o governador Robinson Faria (PSD) continua em terceiro com 9%.

A pesquisa em si não traz alteração prática no quadro eleitoral no Rio Grande do Norte. A oscilação positiva de Fátima foi dentro da margem de erro de 2,3% para mais ou para menos.

Pesquisa estimulada 

Pesquisa espontânea 

Rejeição

Compartilhe:

Pesquisa aponta Garibaldi líder de intenções de voto e de rejeição. Disputa segue embolada

O senador Garibaldi Alves Filho (MDB) segue liderando as intenções de voto para o Senado, mas é ao mesmo tempo é o campeão da rejeição. É o que aponta a pesquisa do Instituto Consult divulgada hoje pela 98 FM de Natal e Blog do BG.

Ele segue, como nos demais institutos, acompanhado de perto pela deputada federal Zenaide Maia (PHS), pelo ex-senador Geraldo Melo (PSDB) e o capitão Styvenson Valetim (REDE).

Abaixo os números:

 

Intenções de voto estimulada

Intenções de voto espontânea

Rejeição

Garibaldi Filho: 20,4%.

Geraldo Melo:16,7%

Zenaide Maia: 6,1%.

Capitão Styvenson: 2,6%

Magnólia Figueiredo: 1,6%.

Todos:32%

Não sabe/não respondeu: 25,9%

Compartilhe:

Média das pesquisas de julho mostra dianteira consolidada de Fátima e equilíbrio para o Senado

O Blog do Barreto tirou a média de desempenho dos candidatos ao Governo do Estado e Senado nas pesquisas divulgadas no mês de julho.

Embora as pesquisas tenham particularidades em suas metodologias é possível tirar uma média. Isso é comum nos Estados Unidos.

Ao longo do mês de julho foram divulgadas três pesquisas: Consult no dia 7, Ibope no dia 21 e Certus no dia 29.

O quadro para o Governo do Estado apresentou cenário estável (ver box abaixo) com os três principais candidatos com médias muito parecidas. Fátima Bezerra (PT) terminou o último mês antes do início das eleições consolidada na liderança.

Já para o Senado há uma maior oscilação de desempenho numérico entre os candidatos. O fato novo é o ex-senador Geraldo Melo (PSDB) ter dado um salto de desempenho juntado suas intenções de voto com parte da de José Agripino (DEM) que se retirou do pleito. Em todas as sondagens, o senador Garibaldi Alves Filho (MDB) é o mais citado. Os dois lideram em empate técnico com Capitão Styvenson Valentim (sem partido) e a deputada federal Zenaide Maia (PHS).

Confira a média das pesquisas:

Governo

Candidato Consult Ibope Certus Média
Fátima Bezerra 26,06 31% 29,15% 28,73%
Carlos Eduardo Alves 16,06 15% 15,39% 15,48%
Robinson Faria 9,47% 9% 6,31% 8,26

 

Senado

Candidato Consult Ibope Certus Média
Garibaldi Alves Filho 10,12% 24% 10,53% 14,88%
Geraldo Melo 5,59% 22% 8,58% 12,05%
Capitão Styvenson 8,76% 19% 8,12% 11,96%
Zenaide Maia 9% 18% 7,52% 11,5
Antônio Jácome 1,59% 12% 3,55% 5.71%
Alexandre Mota 7% 1,38% 4,19

 

Compartilhe:

Saída de Agripino turbina Geraldo. Entrada de Styvenson prejudica Zenaide

A eleição para o Senado caminha para ser a mais emocionante dos últimos anos. Neste momento quatro nomes despontam como viáveis e outros dois ainda podem chegar dependendo do desenrolar da campanha que começa dia 16 de agosto.

Até o mês de maio, o pleito caminhava para uma disputa entre o senador Garibaldi Alves Filho (MDB) e a deputada federal Zenaide Maia (PHS) para saber quem seria o mais votado. O senador José Agripino (DEM) corria por fora.

Mas o quadro mudou bastante por dois fatos novos. Primeiro a desistência de José Agripino. Depois a entrada de capitão Styvenson Valentim (sem partido).

A saída de Agripino deu fôlego a Geraldo Melo que estava distante dos principais concorrentes. O “Tamborete” acabou absorvendo a boa parte do eleitorado agripinista. Ele passou a parecer em segundo lugar nas duas últimas pesquisas (IBOPE e Certus).

Por outro lado, a entrada de Capitão Styvenson atrapalhou Zenaide. Ela caiu de segundo (em algumas pesquisas chegou a liderar) para quatro lugar. O capitão ficou em terceiro na última sondagem do Instituto Certus.

Ainda dois nomes podem ganhar fôlego (ou não) nos próximos dias: Antônio Jácome (PODE) e Alexandre Mota (PT).

A disputa para definir dois representantes do Rio Grande do Norte no Senado tem tudo para ser das mais emocionantes das últimas décadas.

Compartilhe:

Pesquisa mostra cenário embolado para o Senado

1532870741447015

A pesquisa FIERN/Certus apontou que quatro nomes estão empatados tecnicamente para o Senado na soma do primeiro e segundo voto.

Quatro nomes disputam o cargo com intenções de voto variando dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Apenas 3,1% separam o líder Garibaldi Alves Filho (MDB) da quarta colocada Zenaide Maia (PHS). Entre eles Geraldo Melo (PSDB) e Capitão Styvenson (sem partido).

Já no item rejeição o campeão é Garibaldi com 14,91% seguido por Geraldo Melo com 9,51%.

Veja os números tabulados para o Senado;

Soma de primeiro e segundo voto:

DjO3M1eXgAAoXJ5

Rejeição:

DjRYHvuVAAAinOk

Compartilhe:

Pesquisa FIERN/Certus mostra cenário estabilizado na disputa pelo Governo do RN

robinson-carlos-fatima (1)

A pesquisa do Instituto Certus encomendada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) aponta um cenário estável para o Governo do Estado.

A senadora Fátima Bezerra (PT) segue líder com 29,15%, mantendo a mesma distância das outras pesquisas (inclusive a anterior da Certus) para o segundo colocado Carlos Eduardo Alves (PDT) que ficou com 15,39%. O governador Robinson Faria (PSD) tem 6,31%.

Na pesquisa espontânea (sem lista de candidatos) o cenário é mais equilibrado com Fátima Bezerra tendo 8,72%, Carlos Eduardo 6,10% e Robinson Faria 2,91%.

A maior rejeição é de Robinson Faria com 35,28%, seguido por Carlos Eduardo com 7,17% e Fátima Bezerra com 6,73%.

A pesquisa FIERN/Certus foi realizada no período de 21 a 25 de julho com 1.410 entrevistados de 40 municípios de 7 regiões potiguares. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O estudo está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob os números RN-08199/2018 e BR-04763/2018.

Confira os números completos da pesquisa FIERN/CERTUS:

Pesquisa espontânea

DjRG80zW4AADQwo

Pesquisa estimulada 

DjRJUEqU0AEqKyT

Rejeição 

DjRKY2NX4AEwPG1

Compartilhe:

Pesquisa mostra poder de transferência de votos de Lula no RN

lula_2404dida_sampaio_estadao

A Pesquisa Retratos do RN encomendada ao Instituto Certus pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) abordou o desempenho dos presidenciáveis no Estado. O levantamento mostrou o tamanho da transferência de votos de Lula para a candidata petista ao Governo, a senadora Fátima Bezerra.

Segundo a pesquisa 43,14% dos eleitores de Lula votam em Fátima Bezerra, 13,57% ficam com Carlos Eduardo Alves (PDT) e 8,45% optam por Robinson Faria. Outros 20,97% dizem não votar em nenhum e 9,65% disseram “não sabe”.

Os números mostraram ainda que Lula lidera as intenções de voto no Rio Grande do Norte com ampla vantagem. Ele tem 47,02% de intenção de voto na estimulada (quando é apresentada uma lista de nomes aos entrevistados) contra 8,16% do segundo colocado, Jair Bolsonaro (PSL).

No cenário da Pesquisa espontânea (quando não é apresentada uma lista de nomes ao entrevistado), Lula tem 24,18% contra 6,60% de Bolsonaro.

No cenário sem Lula, Ciro Gomes (PDT) assume a dianteira com 11,70%. Jair Bolsonaro fica em segundo lugar com 9,57%.

A pesquisa aprofundou o assunto acompanhando a migração de votos dos eleitores de Lula para os presidenciáveis. Seja quem for o candidato do PT, ele fica com 18,10% dos eleitores potiguares. Já Ciro Gomes fica 14,18% dos eleitores lulistas e Marina Silva (REDE) abocanha 5,43%.

No item rejeição o campeão é Jair Bolsonaro com 19,11%. Outros 18,15 rejeitam todos os candidatos e 14,37% não rejeitam nenhum candidato.

A pesquisa FIERN/Certus foi realizada no período de 21 a 25 de julho com 1.410 entrevistados de 40 municípios de 7 regiões potiguares. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. O estudo está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob os números RN-08199/2018 e BR-04763/2018.

Abaixo os cenários completos da pesquisa FIERN/CERTUS

Pesquisa presidencial espontânea 

DjQ8puHVAAA50At

Pesquisa presidencial estimulada 

DjQ9zD1XsAAsy_X

Cenário presidencial no RN sem Lula

DjQ-8OBXgAE8PRc

Migração dos votos de Lula

DjRBOonW0AAgstX

Rejeição 

DjREqg3W4AAjLtM

 

Compartilhe:

Pesquisa IBOPE mostra Garibaldi na dianteira em cenário embolado

Tribuna do Norte

O senador Garibaldi Filho (PMDB) está em primeiro lugar na pesquisa Ibope/Tribuna do Norte na corrida por uma das vagas em disputa para o Senado nas eleições deste ano. Ele aparece com 24%, no cenário estimulado na soma das duas opções que o eleitor fez na sondagem, uma vez que são duas cadeiras em disputa, nas eleições deste ano, por Estado. Em seguida, fica o ex-governador Geraldo Melo (PSDB), com 22%. Esses números se referem ao cenário estimulado.

O Capitão Styvenson (sem partido), com 19%; está em terceiro lugar. E a deputada Zenaide Maia (PHS), em quarto, com 18%. O deputado Antônio Jácome (Podemos) tem 12%.

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos, o que indica uma disputa apertada.

Os demais pré-candidatos citados foram Alexandre Motta (PT), com 7%; Professor Lailson (PSOL), com 7%; Magnólia Figueiredo (Solidariedade), com 6%; e Joanilson de Paula (PSDC), com 2%.  Todos os percentuais são a soma das duas opções que podem ser feitas ao Senado.

As intenções de voto em branco ou nulo totalizam 68%, dos quais 28% da primeira vaga ao Senado e 40% da segunda vaga. Os eleitores indecisos atingem 15% da amostra.

Espontânea

Na pergunta espontânea para o Senado, os eleitores que não sabem ou preferem não opinar somam 47% das menções, enquanto aqueles que demonstram a intenção de votar em branco ou anular o voto são 36%.  Dentre os pré-candidatos, Capitão Styvenson, Garibaldi Filho e Zenaide Maia são lembrados por 4% dos eleitores, cada um.  Por sua vez, Antônio Jácome, Geraldo Melo, Fátima Bezerra e José Agripino (DEM) são citados por 2% dos entrevistados, cada um. Alexandre Motta e Magnólia Figueiredo recebem 1% de menções, cada um.

Compartilhe:

Pesquisa mostra eleitor mossoroense um pouco diferente do restante do RN na avaliação dos candidatos

Ontem o Blog do BG divulgou uma pesquisa do Instituto Seta que examinou os humores do eleitor mossoroense para o pleito de outubro.

 O cenário aponta que em Mossoró o eleitor também repulsa os políticos tradicionais e dá a Fátima Bezerra (PT)) a condição de favorita sem deixar que ela ultrapasse o limite de 30% das intenções de voto. Ela tem 24% das intenções de voto.

No entanto as semelhanças param por aí. A segunda colocação de Robinson Faria (PSD) não surpreende apenas pela posição, mas também pelo percentual de 13,2%. Não bate com o que é perceptível a olho nu na Capital do Oeste. O desempenho de Carlos Eduardo Alves (PDT) em Mossoró já era esperado que fosse ruim mesmo: 5,2%.

Para o Senado, ao contrário do quadro em nível estadual Zenaide Maia (PHS) é soberana em Mossoró. Ela tem 22% seguida de longe por Capitão Styvenson 7,14% e Garibaldi Alves Filho (MDB) apresenta uma incrível baixa intenção de votos: 4,3%. Em nível estadual o trio se encontra em empate técnico.

Em comum o alto índice de rejeição aos candidatos majoritários. Para o Governo ninguém tem 35,9% e brancos e nulos somam 18,9%. Para o Senado ambos somam 46,3% e 12,7% no primeiro voto e 76% e 18,6% no segundo.

Compartilhe:

Sinal vermelho para Fátima Bezerra e Carlos Eduardo

Senadora-Fátima-Bezerra-e-o-prefeito-de-Natal-Carlos-Eduardo-1

A pesquisa do Instituto Consult divulgada no último domingo mostrou que a senadora caiu de 29,24% para 26,06%. São três pontos percentuais a menos numa margem de erro de 2,3% para mais ou menos.

É um sinal vermelho para a candidatura petista. Tanto que ela se impôs para fechar com PC do B e PHS também na chapa proporcional. Além de garantir aos comunistas a indicação do vice.

O cenário só não é pior porque o principal adversário, Carlos Eduardo Alves (PDT), caiu de 18,88% para 16,06%. O pedetista também precisa ficar com o sinal vermelho aceso. A solução dele foi dar mais leveza a chapa trocando José Agripino (DEM) por Antônio Jácome (PODE) além de avançar na conquista do apoio da prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP).

Só quem apresentou crescimento entre os principais candidatos foi o governador Robinson Faria (PSD), ainda assim insignificantes 0,41%.

O quadro mostra ainda um grande desinteresse do eleitorado em relação ao pleito de 2018, mas a ausência de crescimento dos candidatos principais mostra há espaço para o surgimento de outros nomes, o que é muito improvável.

Compartilhe: