Izabel afirma que presidente do Sindguardas desvirtuou debate sobre segurança pública

audiência segurança Câmara Municipal
Eliezer Girão foi o pivô da crise entre Izabel e sindicato

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (PMDB) negou ter cerceado a voz do presidente do Sindguardas/RN Souza Junior em audiência pública que debateu a crise da segurança em Mossoró (ver AQUI).

Segundo a chefe do legislativo municipal, ela agiu para evitar que o debate fosse desvirtuado. “O presidente do Sindguardas, que nem de Mossoró é, aproveitou a oportunidade para tratar dos problemas com o general (Eliezer) Girão. Não era o momento para isso, mas para debater a segurança em nossa cidade”, explicou.

Izabel disse ainda que era preciso manter o foco no tema que tanto preocupa a população de Mossoró.

Nota do Blog: eu não compareci nem assisti a audiência por conta de meus afazeres na UERN, mas ouvi de várias testemunhas que a versão de Izabel é a que encontra eco na realidade. Democraticamente foi dado espaço aos dois lados da notícia.

Compartilhe:

Prefeito pode manter registro de candidatura para participar dos debates

francisco-jose-jr

O prefeito Francisco José Junior (PSD) ainda não retirou a candidatura a reeleição. Com a decisão, ele é obrigado a ser convidado pelas emissoras de rádio e TV para debates e entrevistas.

Ele já tinha decidido retirar a candidatura em pronunciamento no Facebook, mas ainda não oficializou a decisão na Justiça Eleitoral. Com isso, o nome dele é obrigado também a ser incluso nas pesquisas estimuladas e poderá exibir horário eleitoral no rádio e TV.

Conversei com o prefeito e ele me disse que a decisão de não ser mais candidato está mantida, mas ele ainda vai decidir com o jurídico a data adequada para retirar a postulação na Justiça Eleitoral. “Já tirei a minha militância da rua, já disse que não serei candidato , já tirei os carros de som . Mas o protocolo sou eu que decido quando eu irei entregar”, frisou.

Compartilhe:

“O menino buchudo vai descer o alto”, diz Gutemberg Dias após vitória na Justiça Eleitoral

gutemberg_carreata

Por 6×1 a Comissão de Segurança decidiu que o candidato Gutemberg Dias (PC do B) terá o direito de fazer campanha no Alto de São Manoel no próximo sábado. Ao saber da decisão, o comunista ironizou os rosalbistas que estavam apelidando-o de “menino buchudo” por insistir em fazer um evento sem estrutura.

A maioria da Comissão entendeu que Gutemberg tinha pedido para fazer campanha no Alto de São Manoel antes de Rosalba. “Agora eu quero convocar a nossa militância para se fazer presente. A gente não tem grandes estruturas, mas poderemos fazer uma festa com o povo”, declarou.

O imbróglio começou na última reunião quando ele e a equipe de Rosalba Ciarlini (PP) desejavam fazer campanha no Redenção. Como nenhum dos dois abriu mão, restou fazer um sorteio. Rosalba ficou com o Redenção e Gutemberg escolheu o Alto de São Manoel.

O problema foi após o deferimento da candidatura de Rosalba. Ela quis aproveitar o sábado para juntar a militância. Até protocolou o pedido, mas esbarrou na vontade de Gutemberg de fazer valer o que fora acordado antes.

Compartilhe:

Choro e picuinha marcam a eleição 2016 em Mossoró

briga-candidatos

Nas redes sociais o eleitor cobra propostas dos candidatos. Justo, mas será que realmente quem vai cotar em 2 de outubro está interessado em saber o que pensam os que sonham sentar na cadeira mais confortável do Palácio da Resistência?

Na prática não é o que percebo. Até aqui os assuntos mais discutidos nessa eleição são o choro da primeira dama Amélia Ciarlini e a picuinha em torno de quem vai poder descer o Alto de São Manoel primeiro.

Esses foram os assuntos mais comentados e discutidos nas postagens do Blog do Barreto. Também foram com folga as matérias mais lidas no atual processo eleitoral.

Não tenho dúvida: o povo quer mais moído, futrica e proposta é um mero adereço no teatro da política. Depois reclamam durante quatro anos. Uma lástima!

Compartilhe:

Comissão recua e decisão sobre descida do Alto de São Manoel fica para amanhã

Quando tudo parecia definido e a ata estava sendo preparada uma ligação do major Maxiamiliano adiou tudo. Ele não esteve presente na reunião e pediu para que essa decisão sobre quem tem o direito de descer o Alto de São Manoel fosse adiada.

A ligação comandante do II Batalhão da Polícia Militar foi feita quando estavam terminando a ata da reunião.

O Major André Lima sa PM, Aliatar Gibson da PRF e o secretário municipal de segurança Alvibá Gomes que já tinham votado favorável à Gutemberg Dias (PC do B) acataram o pedido. A decisão ficou para amanhã , às 17h.

Compartilhe:

Gutemberg atrai holofotes para si com polêmica do Alto de São Manoel

gutemberg_sinal

Considerado preparado e candidato preferido dos intelectuais, Gutemberg Dias (PC do B) vinha fazendo uma campanha morna. Propositiva, mas sem chamar a atenção da maior parte do eleitorado e da mídia.

Uma campanha que agradava os rosalbistas, principalmente. Afinal de contas, ele não bateu de frente com a toda poderosa favorita nas pesquisas. O comportamento até despertava simpatia dos rosalbistas, mas não iria gerar votos. Afinal de contas, eles votam na “deusa” deles.

Mas ao bater de frente com ele nessa questão do Alto de São Manoel, Gutemberg conseguiu os holofotes que estavam direcionados às três candidaturas com maior estrutura que inclui além de Rosalba, o prefeito Francisco José Junior (PSD) e o candidato Tião Couto (PSDB).

Não deu outra: Gutemberg agora é comentado nas rodas de conversas. Deixou a unanimidade em torno do preparo, para dividir opiniões. Prova de que em política ninguém pode ser “bonzinho” toda hora. O comunista entendeu o recado e pode engrossar o caldo e subir no conceito do eleitorado.

Compartilhe: