Um resumo do atraso do RN em dois atos

Carlos Eduardo Alves (PDT) foi eleito para ser prefeito de Natal até 31 de dezembro de 2020. Largou tudo para realizar o sonho de ser governador do Rio Grande do Norte. Trata-se de um anseio pessoal.

O vice dele, Álvaro Dias (MDB), assumiu a Prefeitura de Natal. Em vez de cuidar da cidade que está cheia de problemas ele pressiona vereadores da base a reforçar a candidatura do filho dele, Adjuto Neto, a deputado estadual. O assédio é tão grande que três edis já romperam com o emedebista.

O projeto pessoal é a prioridade número um do prefeito que virou vice.

Entendeu porque o Rio Grande do Norte não vai para frente?

Projetos pessoais estão acima do interesse público.

Compartilhe: