Vereador da oposição faz insinuações sobre honra de neogovernista: “Não foi Raério que se vendeu”

Raério e Rondinelli batem boca em sessão

Blog Saulo Vale

O clima esquentou na Câmara Municipal de Mossoró nesta quarta-feira (29) quando o vereador oposicionista Raério Araújo (PRB) questionou os elogios feitos pelo neogovernista Rondinelli Carlos (PMN) à gestão Rosalba Ciarlini (PP).

“Depois que o senhor foi para a situação, tudo ficou bom”, disparou Raério.

O embate chegou a níveis de estresse e ânimos acirrados. “Não é um, nem dois que vai denegrir a minha imagem. Eu exijo respeito”, retrucou Rondinelli, acrescentando que passou para o governismo para “ajudar o município”.

“Quem merece respeito é a população. Não foi Raério que se vendeu”, alfinetou o vereador Raério.

A discussão continuou. O líder do governo, Alex Moacir (MDB), tentou acalmar os ânimos. Sem jeito.

Sessão prosseguiu. Cada um para o seu lado. E lados agora bem opostos.

Nota do Blog: mudar de lado é comum na política. Quando se sai da base governista para migrar para a oposição é uma travessia sem questionamentos morais. Quando se faz o inverso as dúvidas emergem ainda mais quando se adere a um governo ruim. Rondinelli Carlos terá que arcar com esse desgaste.

Compartilhe:

Governismo barra ação em favor dos servidores terceirizados

thumbnail_Vereadora Aline Couto
Aline Couto evitou realização de audiência pública que ela mesma sugeriu

Hoje pela manhã um cidadão aos prantos procurou os vereadores para relatar que este ano não recebeu um único centavo da terceirizada onde trabalha prestando serviços ao município.

Isso mesmo. Em pleno mês de junho ele não recebeu um único salário relativo a 2018.

Ele trabalha na Prime que presta serviços à Prefeitura de Mossoró, repito.

A vereadora Aline Couto (PHS) tinha proposto e conseguido a aprovação de uma audiência pública para debater a situação.

A audiência nunca aconteceu.

Absurdo?

Agora vem o pior da história.

O vereador Raério Araújo (PRB) sugeriu a audiência para o próximo dia 21. O plenário aprovou.

Ao perceber que deu um vacilo, Aline Couto interviu apresento um requerimento “desaprovando” a proposta sugerida por ela há um ano. A bancada corrigiu a “falha” (com o Palácio da Resistência) e derrubou a audiência.

Aline alegou que só ela poderia marcar a danada da audiência.

A pergunta que fica é: então por que Aline não marca da danada da audiência?

O que menos importa nessa história é o desespero dos terceirizados. Que passem fome desde que o assunto fique no esquecimento e não traga problemas para a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Nota do Blog: nos tempos de Francisco José Junior o massacre aos terceirizados era diariamente exposto na mídia. Hoje ninguém aborda o assunto.

Foto: Edilberto Barros

Compartilhe:

Oposição rebate declarações de Izabel ao Blog do Barreto

A bancada de oposição na Câmara Municipal rebateu as críticas (ver AQUI) da vereadora Izabel Montenegro (MDB), presidente da casa, de que é preciso conter o excesso de pedidos de urgência no legislativo municipal.

Segue abaixo a nota:

NOTA:

Os vereadores e a Vereadora da bancada de oposição da Câmara Municipal de Mossoró, vêm por meio desta, lamentar e manifestar total desacordo à declaração da vereadora Izabel Montenegro em pronunciamento ao Blog do Barreto em que afirmou estar sendo uma “ banalização” a prática da solicitação de votações de projetos em regime de urgência especial por parte dos vereadores durante as Sessões Legislativas.

Ressalta-se aqui, que os pedidos de urgência não interferem na tramitação dos demais projetos e que os referidos pedidos de votação em urgência especial vão de encontro aos anseios da população, considerando que as propostas que são apresentadas pelos vereadores por meio de requerimentos e projetos demandam de reivindicações populares as quais necessitam sim de agilidade nas tramitações para que medidas, providências e soluções tão logo sejam tomadas para benefício de todos e todas.

Portanto, enquanto parlamentares, tratando de matérias de ordem pública e de interesse comum à população local, compreendemos ser pertinentes tais solicitações e não uma prática “ banal ”.

Assinam:

Alex do Frango

Genilson Alves

Isolda Lula Dantas

Ozaniel Mesquita

Petras Vinícius

Raério Araújo

Rondinelli Carlos

Para saber mais clique AQUI

Compartilhe:

Tião leva “batido” de vereador de oposição e falta de liderança política é exposta

10568-1

Há tempos alertei em meus comentários que o empresário Tião Couto tem tido dificuldades em se estabelecer como liderança política. Ele não consegue manter em torno de si a heterogênea bancada de oposição. Até mesmo os apoiadores de 2016 mostram isso.

A falta de liderança política ficou exposta hoje quando o vereador Raério Araújo (PRB) declarou na Tribuna da Câmara Municipal que Tião não vai para o partido. “Nós não estamos precisando de Tião. Ele é quem precisa de partido. A possibilidade de ele ir para o PRB é zero”, disparou.

A falta de empatia com a classe política fica exposta nas palavras de Raério que explicou que o ex-candidato a prefeito de Mossoró exigiu o comando estadual e municipal do PRB ao presidente do partido no Rio Grande do Norte, suplente de deputado federal Abraão Lincoln.

Em contato com a jornalista Carol Ribeiro hoje pela manhã, Tião explicou que manteve contato com o PRB estadual a pedido de Flávio Rocha, pré-candidato a presidente pelo partido. Ele negou as exigências.

Tião obteve quase 52 mil votos em 2016, mas sem impor liderança no dia a dia não consolidará esse capital eleitoral.

Compartilhe: