Ex-ministro vem a Mossoró debater reforma da previdência

carlos_gabas

O Fórum Permanente em Defesa da Previdência e da Cidadania convida a sociedade à participação na palestra com o ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, que estará em Mossoró no dia 07 de abril, às 9h00 no Hotel VillaOeste para um debate sobre a reforma da previdência.

O evento é organizado pela Frente Brasil Popular com o apoio e participação da senadora Fátima Bezerra e o Fórum em Defesa da Previdência e da Cidadania que atualmente reúne representações de várias entidades entre elas a OAB Mossoró, Diocese de Mossoró, Direção Regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE-RN), Direção Regional do Sindicato dos Servidores da Administração Direta e Indireta (SINAI/RN), Associação dos Ministros Evangélicos (AMÉM), Frente Brasil Popular (FBP) e representantes da política legislativa local e estadual (mandatos da vereadora Isolda Dantas e do Deputado Mineiro).

O debate tem como objetivo trazer informações e esclarecer para a população os efeitos danosos da reforma da previdência proposta pelo Governo. O ex-ministro falará sobre os enormes prejuízos destas novas regras em vários aspectos e ressalta os prejuízos especialmente para as mulheres:

Não se pode igualar dessa maneira o tempo de contribuição e idade de mulheres e homens. Nós não temos uma sociedade igual. Vamos dar um exemplo: uma mulher que tiver 44 anos e tenha começado a trabalhar aos 15, está com 29 anos de trabalho, falta um para se aposentar. Ela vai ter de trabalhar mais 16 anos. Isso é cruel”, ressalta ele.

Outros aspectos serão colocados na palestra como a aposentadoria só aos 65 anos de idade com 25 anos de contribuição, mas que mexe no cálculo da aposentadoria. “Não é mais 100% do valor da média, é 51% mais um 1% a cada ano trabalhado e contribuído. Significa dizer que o trabalhador, para ter 100%, para ter sua aposentadoria integral, vai ter de trabalhar até os 65 anos e ter no mínimo 49 anos de contribuição. Isso nenhum país do mundo tem”.

O debate desta sexta será fundamental para esclarecer à sociedade da importância de se manifestar contrária a PEC 287 e chamará para a realização do Fórum em Defesa da Previdência que acontecerá dia 20, no auditório da OAB Mossoró para dela, retirar encaminhamentos que visam pressionar a classe política diante da proposta.

Compartilhe:

Entidades definem cronograma de atividades em defesa da previdência

1

A sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Mossoró recebeu na manhã desta quarta-feira (29) os representantes de várias entidades que se uniram pela criação do Fórum Permanente em Defesa da Previdência e da Cidadania.

Participaram da reunião os representantes da Diocese de Mossoró, OAB Mossoró, Direção Regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE-RN), Direção Regional do Sindicato dos Servidores da Administração Direta e Indireta (SINAI-RN), Associação dos Ministros Evangélicos (AMÉM) e representantes de mandatos políticos legislativos local e estadual (mandatos da vereadora Isolda Dantas e do Deputado Mineiro).

A reunião definiu os próximos passos do Fórum que pretende mobilizar toda a sociedade para que participe e tome conhecimento dos pontos negativos da atual proposta de Reforma da Previdência. 

Padre Flávio Augusto representando a Diocese de Mossoró, ressaltou a importância de se levar a toda a sociedade o impacto que traz a proposta e ainda ressaltou que antes, o movimento de padres era mais local, mas foi ampliado ao ponto de hoje integrar não só os padres de Mossoró, mas de todo o Estado e um documento está sendo elaborado para tornar público esse posicionamento.

O advogado Canindé Maia, presidente da OAB Subseção de Mossoró ressalta que o Fórum Permanente tem sim teor político de mobilização e de mexer com toda a sociedade:

“Temos de fazer como padre Flávio fez em seu discurso na Câmara Municipal. Ampliar nosso discurso em defesa da previdência e constranger os políticos para que estes se sintam pressionados pelo povo diante das propostas da PEC 287”, ressalta Canindé Maia.

O diretório regional do SINTE que também compõe a formação do Fórum vem realizando movimento de greve para a mobilização de trabalhadores em educação e em defesa da Previdência, atuando também pela cidadania no esclarecimento direto da população, nas escolas e junto aos alunos e pais.

As entidades presentes à reunião definiram um calendário de ações em conjunto que mobilizará a sociedade em diferentes momentos para esse tema.

Confira o calendário de ações dentro do Fórum Permanente em Defesa da Previdência e da Cidadania:

03/04 – Palestra para os representantes integrantes das entidades que compõem o Fórum, no auditório da OAB Mossoró das 14h00 às 17h00

04/04 – Reunião interna de organização do Fórum, na sede da OAB Mossoró.

07/04 – Palestra com o ex-ministro da Previdência no Teatro Municipal (local a ser confirmado)

09/04 – Padres e pastores falam do tema e se posicionam em suas reflexões de domingo e convocam para a participação do Fórum

20/04 – Realização do Fórum Permanente em Defesa da Cidadania no auditório da OAB Mossoró, das 8h00 às 11h00.

Compartilhe:

Só Fábio Faria ainda não tem posicionamento sobre reforma da previdência

Fábio Faria

A exemplo do processo de impeachment o deputado federal Fábio Faria (PSD) vai fazendo mistério sobre o posicionamento dele a respeito da reforma da previdência. Ele é o único da bancada do Rio Grande do Norte na Câmara Federal que está em silêncio.

Mas há indícios de que ele deve votar a favor da proposta do presidente Michel Temer, famosa por prevê 49 anos de contribuição para aposentadoria integral.

1) o pai dele, o governador Robinson Faria (PSD), anda seguindo a cartilha de Temer;

2) Fábio aprovou a lei das terceirizações;

3) se fosse contra o parlamentar já teria se posicionado.

Até aqui somente dois parlamentares se posicionaram de forma contundente contra a proposta: Zenaide Maia (PR) e Rafael Motta (PSB), embora este último de forma tardia. Beto Rosado (PP), Walter Alves (PMDB) e Antonio Jácome (PTN) disseram ser contra o texto original do executivo. Felipe Maia (DEM) disse ser a favor da reforma defendendo a necessidade de “ajustes” sem especificar quais seriam.

Rogério Marinho (PSDB) é a favor do projeto.

Compartilhe:

Rafael Motta classifica reforma da previdência como famigerada

Rafael Motta

O deputado federal Rafael Motta (PSB) criticou a proposta de reforma da previdência que classificou como “famigerada”. “Quero deixar mais uma vez a minha posição contraria a famigerada reforma da previdência”, frisou.

No discurso ele mostrou preocupação com as mulheres, trabalhadores rurais e o tempo de serviço.

Ele fez um apelo para que o PSB vote em bloco contra a proposta do presidente Michel Temer.

Motta se junta aos deputados Zenaide Maia (PR), Beto Rosado (PP), Antonio Jácome (PTN) e Walter Alves (PMDB) na ala dos contrários ao projeto de Temer. Rogério Marinho (PSDB) e Felipe Maia (DEM) apoiam a proposta sendo que o demista defende “ajustes”.

Fábio Faria (PSD) ainda não se posicionou.

Nota do Blog: gostei do discurso de Rafael Motta (PSB). Diferente de Beto Rosado, Walter Alves e Antonio Jácome ele se posicionou contra as propostas enumerando-as e sem subterfúgios como dizer se contrário ao texto original.

Compartilhe:

Felipe Maia se diz a favor da reforma da previdência, mas defende ajustes

Reunião 2017-03-21 Toninho Barbosa

Na terça-feira (21), a bancada do Democratas recebeu, na Câmara dos Deputados, o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e o Secretário de Previdência, Marcelo Caetano, para discutir os principais pontos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016, que trata da Reforma da Previdência. Durante o encontro, foi apresentado um panorama sobre a atual situação da Previdência Social do país.

Para o deputado federal Felipe Maia (DEM-RN), a visita do Ministro foi de extrema importância para que os parlamentares conhecessem melhor o cenário econômico do país. “Tivemos a oportunidade de ver a realidade da Previdência Social, com base nos dados apresentados pelo Ministério, que evidenciou uma necessidade urgente de se aprovar a Reforma, para que os efeitos econômicos não atinjam ainda mais os brasileiros”, afirmou.
Sobre o seu posicionamento em relação da aprovação da PEC, o parlamentar enfatizou que será atencioso ao analisar as mudanças sugeridas.”Reitero que sou a favor da Reforma, mas não apoio a PEC integralmente. É preciso fazer vários ajustes importantes e ter atenção ao que está sendo sugerido pela proposta, para que os trabalhadores brasileiros não sejam prejudicados ao se aposentarem”, explicou Felipe Maia.

Compartilhe:

Sinte, OAB e Igreja Católica se unem em Mossoró contra reforma da previdência

IMG_9260 IMG_9261

A direção do SINTE deu início nesta terça-feira, 21, uma série de visitas à instituições da sociedade civil de Mossoró com o objetivo de fortalecer o movimento contra a aprovação da reforma da previdência do governo golpista de Michel Temer (PMDB).

Na última assembleia da categoria foi definida uma extensa agenda de lutas e a criação de um comando de greve.

Hoje, a direção do Sindicato esteve reunida com o presidente da OAB seccional Mossoró Drº Canindé Maia e com o Vigário Geral da Diocese de Mossoró, Padre Flávio Augusto. Nas duas ocasiões, as instituições trataram da proposta de criação de uma frente cidadã e contra a reforma da previdência.

OAB e Diocese ficaram responsáveis de articular outras instituições para instalação do Fórum que terá o papel de esclarecer para a sociedade sobre os efeitos nocivos advindos com uma eventual aprovação da reforma da previdência.

A Igreja Católica por meio da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil e a OAB seccional nacional já se posicionaram contrárias à reforma.

Amanhã, quarta-feira, 22, o comando de greve liderado pela SINTE Regional Mossoró se reúne com representantes do segmento evangélico da cidade com o intuito de ampliar os apoios contra a reforma.

“Nós estamos cumprindo nosso dever de mobilizar a classe trabalhadora e articular outros setores da sociedade contra as políticas nefastas do governo Temer. Sem dúvida que as igrejas e a OAB têm uma grande força social e ter uma posição favorável ao movimento destas instituições fortalece nossa pauta e amplia as chances de barrar o fim da aposentadoria que está no congresso”. Fala o coordenador geral do SINTE RN, professor Rômulo Arnaud.

Texto e foto: Sinte/Mossoró

Compartilhe:

Deputados do RN descem do muro e se posicionam contra proposta de Temer para previdência

Walter e Jácome

Os deputados federais Walter Alves (PMDB) e Antônio Jácome (PTN) anunciaram nas redes sociais que são contra a reforma da previdência na forma que ela está sendo sugerida pelo presidente Michel Temer.

Os parlamentares usaram praticamente a mesma estratégia discursiva que deixa margem para votarem a favor de outras mudanças para aposentadoria.

Eles se juntam ao deputado federal Beto Rosado (PP) que usou o mesmo discurso. A deputada Zenaide Maia (PR) foi a primeira a se posicionar contra a reforma da previdência.

Os deputados Felipe Maia (DEM), Fábio Faria (PSD) e Rafael Motta (PSB) são contra. Rogério Marinho (PSDB) deixou nas entrelinhas em recente entrevista ao Blog e ao jornalismo TCM que é a favor.

Compartilhe:

Antônio Jácome sobe no muro e assume posição dúbia sobre reforma da previdência

Antônio Jácome

Dono de um mandato irritantemente discreto o deputado federal Antônio Jácome (PTN) usou a página dele no Facebook para dizer que a reforma da previdência é necessária, mas ao mesmo tempo disse que jamais se recusará a votar contra o trabalhador e o aposentado.

Ele sobe no muro da comodidade ao dizer que o partido dele ainda não definiu posição sobre a proposta (os políticos só seguem a orientação partidária quando é conveniente) e que ele vai aguardar os debates argumentando que a proposta original será modificada.

Abaixo o texto da postagem:

Olá, meus irmãos e amigos!
Vocês sabem que a internet virou território de ninguém. Qualquer pessoa desocupada e inescrupulosa posta qualquer mentira como se fosse verdade.
Circula nos grupos que EU VOTAREI CONTRA SUA APOSENTADORIA. Veja alguns pontos:

*1. Todo mundo de bom senso concorda que é preciso fazer algumas mudanças na Previdência para ela garantir os salários dos aposentados no futuro.*

*2. Ninguém tem dúvida que a proposta enviada pelo Governo sofrerá várias modificações.*

*3. Não há nenhuma data definida para acontecer a votação.*

*4. O tema ainda será bastante debatido.*

*_PORTANTO, venho esclarecer e repor a VERDADE:_*

_1. Meu partido ainda não se posicionou sobre o assunto;_
_2. Não afirmei em nenhum lugar como será meu voto, até porque, as emendas ainda nem foram apresentadas;_
_3. Tenho 30 anos de vida pública e jamais votei contra o trabalhador da iniciativa privada ou servidor público;_
_4. Votar contra os interesses dos aposentados? JAMAIS._
*5. O meu voto será para GARANTIR que a sua APOSENTADORIA não corra risco e nem atrase o pagamento.*

*Esse é o MEU COMPROMISSO!!*

Nota do Blog: Em nenhum momento o deputado diz quais pontos da proposta do executivo ele é contra. Enquanto Zenaide Maia (PR), Beto Rosado (PP) e Fátima Bezerra (PT) dizem publicamente que são contra a proposta, Antônio Jácome tentou se esquiva nas curvas sinuosas de um discurso  que mais confunde que esclarece. O parlamentar deixa nas entrelinhas que no fundo apoia a proposta do governo ao usar o discurso dos membros do Governo Michel Temer de que a reforma é para “garantir as nossas aposentadorias” e evitar “atrasos”.

Visite a página de Antônio Jácome: https://www.facebook.com/jacomern/?fref=ts&__mref=message_bubble

Compartilhe:

Rogério Marinho diz apoiar posição de Padre Flávio

Em conversa com o Blog do Barreto/jornalismo TCM o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) que ontem cumpriu agenda em Mossoró falou sobre as declarações do padre Flávio Augusto que cobrou um posicionamento do senador Garibaldi Filho (PMDB) e do deputado federal Beto Rosado (PP) em relação a reforma da previdência.

O tucano disse que apóia o clérigo, mas ressaltou a preocupação com quem “paga a conta” e a preocupação em garantir os pagamentos dos aposentados no futuro citando exemplos de países onde houve atrasos de pagamentos na previdência. Ele ainda defendeu que para fazer a reforma é preciso cortar privilégios, inclusive dos políticos.

Sobre a reforma trabalhista, cujo relator é o próprio Rogério, ele disse que fará uma série de audiências públicas para ouvir a sociedade.

Também não faltou política local. O tucano disse que está reforçando o PSDB no Estado para  formar uma base capaz de colocar um nome na disputa majoritária (governador, vice ou senador) em 2018. Ele informou que o empresário Tião Couto passa a integrar a executiva estadual do partido.

Confira a conversa:

Compartilhe: