Mossoró reabre Mercado Central e lojas de vestuário e calçados de até 300m² nesta quarta-feira

Lojas de vestuários, acessórios e de calçados que possuam porta aberta diretamente para a rua estão entre as que podem abrir  (Foto: cedida)

Mercado Central, lojas de vestuários, acessórios e de calçados de até 300m² que possuam porta aberta diretamente para a rua voltam a funcionar a partir de amanhã, 1º, em Mossoró. O funcionamento está especificado no Decreto Nº 5.714, de 30 de junho, publicado na edição desta terça-feira do Jornal Oficial do Município (JOM). De acordo com postagem no site da Prefeitura de Mossoró, atividades de informação, comunicação, agências de publicidade, design e afins, lojas de produtos de climatização, bicicletas e acessórios também retomam o funcionamento.

O anúncio ocorreu após reunião do Comitê Gestor de Enfrentamento ao Novo Coronavírus, para dar continuidade plano de reabertura das atividades econômicas do município, conforme a postagem.

De acordo com o Decreto, o Mercado Central retoma o funcionamento com boxes numerados, que funcionarão de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 16h e no sábado das 7h às 12h, em dias alternados, entre números ímpares e pares, começando pelos ímpares. Restaurantes e lanchonetes não poderão servir comida para consumo no local, conforme o documento.

“Essa medida depende de todos. Se houver aumento dos casos, e se notarmos que está acontecendo uma transmissibilidade muito alta, com os leitos incompatíveis para o atendimento, vamos ter que repensar”, disse, afirmando também que a Vigilância irá continuar trabalhando”, disse a Prefeita Rosalba Ciarlini, por meio da página do Município.

“A Vigilância seguirá fiscalizando para que todas às medidas de segurança, como máscaras, álcool em gel, e distanciamento, sejam cumpridos”, acrescentou.

Abertura ocorre em momento de alta ocupação de leitos

A retomada ocorre em um momento em que tanto o município de Mossoró quanto o Estado do Rio Grande do Norte se mantêm em uma situação de alta taxa de ocupação dos leitos críticos do SUS. De acordo com dados do RegulaRN observados às 20h46 desta terça-feira, o Hospital Regional Tarcísio Maia e o Hospital São Luiz estavam com 100% dos leitos em funcionamento ocupados. Seis leitos do Hospital São Luiz permaneciam bloqueados.

 

O quadro não é recente e nem isolado. Matéria intitulada ‘Na véspera do início da retomada econômica, RN mantém leitos lotados em boa parte do Estado e ainda tem fila por UTI’ postada nesta terça-feira, 30, no Blog mostra a série histórica da taxa de ocupação dos leitos críticos por região. Os dados são disponibilizados pela Sala de Situação do RegulaRN e são referentes ao período de 2 de maio a 28 de junho, sendo que no caso da região Oeste, que pelo site inclui os municípios de Mossoró e Pau dos Ferros.

“Com relação à região Oeste, o menor índice de ocupação foi registrado em 9 de maio, data em que os internamentos passam a ser exibidos no site. Nessa data, o índice de ocupação era de 46,67%, com sete dos 15 leitos operacionais ocupados. A partir daí, a menor taxa de ocupação foi registrada no dia 22 de maio, com 73,21% de ocupação – 41 dos 56 leitos operacionais estavam ocupados. Nos dez últimos dias que constam no registro do site, o menor percentual de ocupação no Oeste foi verificado em 22 de junho, com 92,16% dos 51 leitos operacionais ocupados. Nesse período, por cinco dias o Oeste teve 100% dos leitos críticos ocupados – nos dias 21, 24, 26, 27 e 28”, diz trecho da matéria.

PLANO DE REABERTURA

Segue na íntegra o Plano de Reabertura conforme informado pela Prefeitura de Mossoró em seu site:

 01/07

Mercado Central

Atividades de informação, comunicação, agências de Publicidade, design e afins

LOJAS (Lojas até 300m² e com “Porta para Rua”)

Lojas de produtos de climatização

Lojas de bicicletas e acessórios

Lojas de vestuário e Calçados

08/07

LOJAS (Lojas até 600m² e com “Porta para Rua”)

Lojas de móveis, eletrodomésticos e colchões

Lojas de departamento e magazines (que não funcionem em Shoppings ou Centros Comerciais);

Agências de Turismo;

Lojas de brinquedos, artigos esportivos e de caça e pesca;

Instrumentos musicais e acessórios; equipamentos de áudio e vídeo e Lojas de eletrônicos/informática e equipamentos de telefonia e comunicação;

Joalherias, relojoarias, bijuterias e artesanatos

Lojas de cosméticos e perfumaria;

SERVIÇO

ALIMENTAÇÃO I

*Alimentação I:

Restaurantes; Lanchonetes; Food-Parks

Até 300m²

4 pessoas por mesa

2m mesa a mesa/ 1m entre pessoas

Proibido de venda e consumo de bebida alcoólica no estabelecimento;

15/07

Academias de ginástica, Box de Crossfit, Estúdios de Pilates e afins que não utilizam sistema de ar condicionado;

Academias possuem protocolos ainda mais rigorosos conforme anexo

22/07

Centros Comerciais e Galerias (sem ar condicionado)

29/07

Bares e Restaurantes 2

*Alimentação II (Restaurantes, Lanchonetes, Food-Parks):

Pode ser maior que 300m²

Segue os mesmos protocolos de segurança de “ALIMENTAÇÃO I”

**Bares

Os bares seguem os mesmos protocolos de Alimentação II

Não devem promover shows, festas e afins;

É possível música ao vivo, desde que promovida por apenas uma pessoa (músico + instrumento).

Deve se resguardar uma distância de 2m entre músico e mesas do estabelecimento

05/08

Academias Fechadas (com uso de ar condicionado)

Shoppings Centers (com ar condicionado)

Compartilhe: