Visita de ministro evidencia desdém a bancada federal do RN e uso da máquina pública para palanque de Fábio Faria e Marinho

Fábio Faria e Rogério marinho recepcionam ministro em evento que excluiu autoridades (Foto: redes sociais)

Ontem o ministro Tarcísio Freitas visitou Natal onde inaugurou a 1ª etapa do Complexo Viário do Gancho de Igapó. Ele esteve acompanhado dos colegas potiguares Rogério Marinho (desenvolvimento regional) e Fábio Faria (comunicações).

Chamou a atenção do meio político além do já tradicional desprezo à governadora Fátima Bezerra (PT) por parte do Governo Federal, uma indelicadeza institucional, diga-se de passagem, a exclusão da maioria esmagadora da bancada federal do Estado.

Nenhum senador presente. Dos oito deputados somente General Girão (PSL), Walter Alves (MDB), Beto Rosado (PP) e João Maia (PL) estava presentes. Eis um fato que mostra o desdém que o Governo Bolsonaro trata os parlamentares do Rio Grande do Norte.

Eventos desta natureza costumavam reunir todos os membros da bancada federal independente do viés político.

Outro aspecto da visita que saltou aos olhos foi a estratégia de montagem de palanque para 2022. Com a governadora e os demais membros da bancada federal excluídos, o espaço ficou para Rogério Marinho (sem partido) e Fábio Faria (PSD) brilharem.

Marinho anunciou R$ 29,8 milhões para as barragens de Oiticica e Passagem das Traíras. Já Fábio inaugurou, de forma inusitada, um ponto de internet na Reta Tabajara.

A promoção de ambos parece despretensiosa, mas a exclusão dos membros da bancada federal da agenda tem foco nas eleições de 2022.

Daí o abraço na política menor.

Compartilhe:

Robinson acompanha Allyson em agenda em Brasília

Robinson registra agenda com Allyson. Prefeito eleito omite

O ex-governador Robinson Faria (PSD) acompanhou o prefeito eleito Allyson Bezerra (SD) em agenda realizada com o ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) em Brasília.

A agenda não foi divulgada pela assessoria de comunicação nem pelas redes sociais do prefeito eleito. Só Robinson Faria tratou do tema no Instagram.

“Reunido agora com o ministro Fábio Faria (@fabiofaria55) com o prefeito eleito de Mossoró, Allyson Bezerra (@allysonbezerra.rn) e o vice-prefeito Fernandinho (@fernandinhodaspadarias). Na pauta a soma de esforços para o desenvolvimento de Mossoró!”, disse Robinson.

Rogério Marinho recebe prefeito eleito e vice (Foto: cedida)

Já em agenda divulgada pelo próprio prefeito eleito ele também foi se encontrar com o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PSDB). “Solicitamos o apoio e empenho do ministro nas pautas apresentadas, que com certeza beneficiarão o nosso povo potiguar”, disse o prefeito eleito.

Allyson ainda divulgou que esteve no Ministério da Saúde, no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no Ministério da Educação e na Fundação Nacional da Saúde (FUNASA).

A agenda tem companhia do vice-prefeito eleito Fernandinho (PSD).

Nota do Blog: na campanha Robinson Faria declarou apoio a Allyson Bezerra que tentou minimizar a aproximação política. Agora ele omite que esteve com o ex-governador.

Compartilhe:

Ministros viram alternativas da direita no RN para 2022

Fábio Faria e Rogério Marinho com o presidente Bolsonaro (Foto: Web/autor não identificado)

A política é capaz de gestar reviravoltas inimagináveis. Ao fim das eleições de 2018, parte da massa das redes sociais celebrava a derrota de Rogério Marinho como um “castigo” por apoiar medidas impopulares como a reforma trabalhista.

Ainda havia o melancólico fim da passagem de Robinson Faria (PSD) que enfraqueceu o deputado federal Fábio Faria (PSD) que se reelegeu com dificuldades.

Hoje os dois são ministros (respectivamente do desenvolvimento regional e comunicações) e cotados para voos maiores na política potiguar. Com os oligarcas das famílias Alves, Maia e Rosado em baixa há um vácuo no campo da direita no Rio Grande do Norte para 2022.

Especula-se (e se força a barra também) que Fábio Faria disputaria o Senado e Rogério Marinho o Governo do Estado ou vice e versa.

Pouco se leva em conta que Fábio mal aparece no Estado e tem residência fixa em São Paulo onde mora com a esposa Patrícia Abravanel, filha do empresário Sílvio Santos. Rogério tem mais ligações com o Estado, mas tem pouco apelo popular.

Neste campo eles ainda terão que enfrentar o melhor quadro dos oligarcas, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), e o senador Styvenson Valentim (Podemos).

Por enquanto os ministros vão tentando ocupar os espaços de forma artificial. Se vão se viabilizar será uma outra história.

Compartilhe:

Presidente da Assembleia e ministro discutem projetos para municípios do RN

Marinho e Ezequiel discutem projetos para o RN (Foto: divulgação)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), se reuniu com o ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho nesta sexta-feira (30). No encontro, apresentou uma série de projetos e reivindicações a favor de diversos municípios do Estado. Em seguida, o parlamentar prestigiou a palestra realizada pelo ministro para representantes da classe produtiva potiguar, quando abordou a “Restruturação dos Fundos de Desenvolvimento e Segurança Hídrica para o RN”, realizada no Hotel Barreira Roxa, na Via Costeira. O evento foi realizado pela Fecomércio-RN, Fetronor, Faern e Fiern.
“Como representante da população potiguar apresentei ao nosso ministro Rogério Marinho alguns pleitos que são apontados como essenciais para o nosso povo, como na questão dos recursos hídricos e na área da habitação. Com essa parceria fundamental que o Estado tem recebido do governo federal podemos conquistar importantes avanços para o RN e estaremos juntos nesta luta dando a nossa colaboração”, disse Ezequiel.
Recentemente o Ministério do Desenvolvimento Regional lançou o edital para as obras da última etapa da transposição do São Francisco, o chamado Ramal do Apodi/Salgado, trecho que levará as águas do rio para municípios do Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O valor total do projeto está orçado em R$ 1,77 bilhão. Além disso, o governo federal também já garantiu recursos para a conclusão da barragem de Oiticica e assumirá as obras do Projeto Seridó, que garantirá água para toda a região.
Outro assunto do encontro entre Ezequiel e Rogério foi o fortalecimento do Programa de Industrialização do Interior, o Pró-Sertão, com o objetivo de aumentar a geração de emprego e renda no Estado. Atualmente são quase 4 mil trabalhadores atuando nas 124 oficinas de costura instaladas em 46 municípios do RN. A expectativa é ampliar estes números nos próximos anos.
No evento em Natal, o ministro Rogério Marinho apresentou proposta que está sendo estudada para reformulação dos Fundos de Desenvolvimento Regional da Amazônia (FDA), do Centro-Oeste (FDCO) e do Nordeste (FDNE). Também debateu com empresários locais a renegociação e liquidação dos Fundos de Investimentos da Amazônia (Finam) e do Nordeste (Finor) e a renegociação de dívidas dos empreendedores com os Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), do Centro-Oeste (FCO) e do Norte (FNO).
A proposta prevê a transformação dos fundos regionais em fundos de natureza privada, para que possam ser utilizados para financiar a estruturação de projetos de infraestrutura nessas regiões por meio da captação de investimentos privados. Além disso, esses fundos poderão ser alocados como garantidores de parcerias público-privadas (PPPs) e também atuar por meio da participação em fundos de investimento que tenham como foco áreas consideradas prioritárias, como saneamento básico, mobilidade urbana, iluminação pública e gestão de resíduos sólidos.
O evento realizado no Hotel Barreira Roxa contou com as presenças de Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio, Amaro Sales, presidente da Fiern e José Vieira, presidente da Faern. Também estiveram presentes os deputados estaduais Gustavo Carvalho (PSDB) e Tomba Farias (PSDB), e os deputados federais Walter Alves (MDB), Benes Leocadio (Republicanos), general Girão (PSL) e João Maia (PL).

Compartilhe:

A mamata do Marinho

Marinho é o campeão dos jetons (Foto: web/autor não identificado)

Relator da reforma trabalhista e articulador da reforma da previdência sempre com o argumento de equilibrar as contas públicas, o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho é o campeão de recebimento de jetons no Governo Jair Bolsonaro.

O ministro potiguar lidera a lista divulgada pelo Jornal Folha de S. Paulo que aponta os auxiliares do presidente que ganham um “extra” marcando presença em reuniões das estatais (aquelas que Marinho defende que sejam privatizadas por servirem de cabide de empregos).

Como ministro, Marinho recebe R$ 30,9 por mês. Com as participações em reuniões dos conselhos das estatais ele pode chegar a R$ 21 mil, ultrapassando o teto de R$ 39,3 mil do funcionalismo público.

É bem verdade é que Marinho no cargo de ministro se converteu num defensor dos gastos públicos. Agora quer furar o teto de gastos que ele defendeu e votou favorável no Governo Michel Temer.

A mamata é eterna.

Leia a reportagem completa AQUI

Compartilhe:

Rogério Marinho demissionário?

Jair Bolsonaro e Rogério Marinho
Bolsonaro teria dito ter “uns 20” para substituir Marinho (Foto: Alan Santos/Presidência da República)

Uma semana após aparecer na capa da Revista Época sendo apontado como o ministro mais influente do Governo Bolsonaro, Rogério Marinho desceu ao limbo político dos demissionários.

É que de acordo com o jornalista Lauro Jardim de O Globo, Bolsonaro deu o seguinte recado ao ministro potiguar:

“Sabe quando a pessoa está numa competição cabo de guerra? Sabe onde a corda arrebenta? No lado mais fraco. Fica atento”

Marinho vem travando uma guerra interna com o ministro da economia Paulo Guedes. Segundo Jardim, a conversa entre Bolsonaro e Marinho foi testemunhada pelo presidente do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro.

Segundo o jornalista após desligar o telefone eles travaram o seguinte diálogo:

Múcio: “Presidente, quantos substitutos o senhor tem para o Paulo Guedes?”.

Bolsonaro: “Nenhum”.

Múcio: “E para o Rogério Marinho?”.

Bolsonaro: “Uns vinte”.

Compartilhe:

Revista Veja traz denúncia contra Rogério Marinho envolvendo rachadinhas e servidores fantasmas

A edição deste final de semana da Revista Veja traz reportagem sobre o envolvimento do ministro do desenvolvimento Regional Rogério Marinho em um esquema de rachadinhas e servidores fantasmas na Câmara Municipal de Natal e Federação da Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM/RN).

Confira abaixo a reportagem “Fantasmas do Passado” assinada pelos jornalistas Hugo Marques e Nonato Viegas Clicando AQUI.

 

 

Compartilhe:

Rogério Marinho se esconde sobre saída da Petrobras do RN e deixa Fábio Faria como bucha de canhão

Fábio Faria se expôr enquanto Rogério se calou a respeito de decisão do Governo Bolsonaro (Foto: Web/autor não identificado)

Ontem completou uma semana que a Petrobras anunciou que venderia todos os ativos restantes no Rio Grande do Norte. Na prática é a estatal dando um pé nas nádegas no sofrido elefante.

Assim que o assunto veio à tona esquerda e direita se armaram para o debate público. Outros preferiram o silêncio cúmplice.

O ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) se armou para cima da governadora Fátima Bezerra (PT). No meio disso, o também ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (sem partido) fingiu ser um político paulista, ou seja que não tem nada a ver com a história, e deu de ombros. Nenhuma menção ao assunto nas redes sociais.

Rogério não quis botar as digitais na história por ter planos majoritários para 2022. Assim ele deixou o colega Fábio atuar como bucha de canhão absorvendo o desgaste de defender a saída da estatal chegando ao cúmulo de anunciar que nada faria por ser uma decisão de um “governo liberal”.

Resta saber qual comportamento ganhou mais pontos com o presidente Jair Bolsonaro nessa história.

Compartilhe: