Governo provoca angústia em servidores

O dia de ontem foi de angústia para os servidores da segurança e dos demais órgão que recebem até R$ 3 mil. Com contas atrasadas as reclamações foram constantes nas redes sociais e mídia convencional.

O Governo Fátima Bezerra (PT) prometeu pagar “antecipado” 70% dos salários de janeiro ontem, mas o dinheiro só pingou nas contas depois das 21h.

Angústia para quem firmou compromissos para a data de ontem e um abalo na confiança na palavra do novo Governo.

Compartilhe:

Governo garante que só falta pagar salários de servidores da segurança. Previsão é 21h

O Governo do Estado informou que os pagamentos previstos para hoje já foram efetuados os 70% dos salários para os servidores ativos e inativos que recebem até R$ 3 mil.

Os salários integrais dos servidores da segurança devem ser pagos até às 21h.

Confira a nota:

Olá, pessoal.

Estou aqui para atualizar as informações sobre o pagamento antecipado dos salários dos servidores da segurança pública e dos que ganham até R$ 3 mil (valor bruto):

Os salários das Polícias Militar e Civil, Bombeiros e Agentes Penitenciários devem ser disponibilizados até às 21h;

Os demais servidores, cujas faixas salariais estão acima citadas, já receberam os respectivos vencimentos.

A Secretaria de Estado da Administração conseguiu fechar a folha de pagamento somente às 01h30 de ontem e o trâmite para liberação do extrato e a posterior disponibilidade dos vencimentos leva um tempo para processamento.

A dedicação dos servidores da Searh e Seplan, que trabalharam os três turnos, foi indispensável para que, ao longo do dia, o compromisso assumido com os servidores fosse cumprido. Foram duas folhas em um intervalo de cinco dias.

Nota do Blog: não há clima para falar em “adiantamento de salário”. As contas dos servidores seguem outra lógica.

Compartilhe:

Prefeitura informa que folha de dezembro de 2016 será 100% quitada no dia 16

A folha de dezembro de 2016 ainda não foi quitada. Com o pagamento de hoje 98,7% dos servidores já receberam o que tem direito.

Ainda faltam 1,3% dos servidores para receber seus salários. São trabalhadores que estão espalhados em várias secretarias.

Hoje a Prefeitura de Mossoró efetuou um pagamento que totalizou R$ 26.097.142,05 (vinte e seis milhões, noventa e sete mil, cento e quarenta e dois reais e cinco centavos) em salários atrasados deixados pela administração anterior.

O pagamento atendeu a servidores da Saúde que estão na faixa salarial superior a R$ 6 mil reais. Com isso, a pasta tem os seus valores em atraso de 2016 totalmente quitados, a exemplo da Educação, entre outras secretarias.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Mossoró garante existir uma política de valorização do servidor por parte da atual gestão.

Compartilhe:

Prefeitura paga atrasados de servidores da saúde

Amanheceu nas contas o pagamento dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde que ainda não tinham recebido o salário de dezembro de 2016 bem como 13º daquele ano.

O Blog do Barreto foi informado por um servidor de que o pagamento fora feito. A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró foi contatada às 8h e ficou de informar se a folha de 2016 finalmente estaria quitada.

O secretário municipal de administração Pedro Almeida também foi acionando, mas ele não respondeu as mensagens.

Nota do Blog: esta página cumpriu a missão de não deixar o assunto cair no esquecimento e o compromisso de registrar o pagamento efetuado apesar de todas as dificuldades para ter acesso a informação.

Compartilhe:

Fátima escolhe fazer uma gambiarra na folha de pagamento

Fátima tenta por bateria da folha de pagamento para funcionar no improviso

A governadora Fátima Bezerra (PT) tinha várias alternativas para tratar da questão da folha de pagamento atrasada.

A melhor delas era seguir o calendário de pagamento com base na cronologia. Pagar os salários em aberto de novembro e assim por diante.

A governadora escolheu a gambiarra. Vai pagar “adiantado” 30% dos salários de janeiro no dia 10 e os 70% restante no último dia útil do mês.

Os atrasados da era Robinson Faria (PSD) não têm data para pagamento.

Fátima repete Rosalba Ciarlini que fez o mesmo há dois anos. A ideia não deu certo tanto que a folha de 2016 segue em aberto bem como parte do 13º daquele ano para alguns servidores.

Espero que a petista não venda a mesma falácia de salário em dia, tese que nem o mais fanático militante rosalbista defende com sinceridade.

Compartilhe:

Está nas contas o 13º de 2017 para servidores ativos que recebem acima de R$ 5 mil

Está nas contas o pagamento com um ano de atraso do 13º de 2017 para os servidores ativos que recebem acima de R$ 5 mil.

O Governo tinha prometido realizar o pagamento até segunda-feira, dia 31.

Atualizando: o pagamento hoje foi para policiais militares, bombeiros e UERN.

Compartilhe:

Confira o que estará em aberto na folha de pagamento estadual no início do governo Fátima

O governador Robinson Faria (PSD) confirmou em Natal que vai pagar o 13º salário de 2017 para os ativos que recebem acima de R$ 5 mil.

No entanto, a situação dos inativos seguirá em aberto, o que na prática deixa o 13º de 2017 sem ser concluído.

Os salários de dezembro, o pagamento de novembro para quem recebe acima de R$ 5 mil e o 13º de 2018 ficarão para a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) resolver a bronca.

Compartilhe:

Auditores ficais protestam porque Governo arrecadou R$ 60 milhões a mais em dezembro e mantém atraso de salários

Servidores da Tributação assinam lista de participação em ato

Os auditores fiscais do RN decidiram realizar nesta sexta-feira (21) um ato de protesto contra o atraso de salários.

O Fisco alega que conseguiu arrecadar já neste mês de dezembro R$ 60 milhões a mais que no mesmo período do ano passado, perfazendo o total de quase R$ 500 milhões a mais que em 2018, e, ainda assim, o governo não prioriza os salários.

“O movimento é contra o atraso dos salários. Estamos sem previsão de receber novembro, dezembro, 13 de 2017 e 13 de 2018. São 4 meses sem salários. Isso é inadmissível!!!!”, explicou o presidente do Sindifern, Fernando Freitas.

Os servidores da Secretaria Estadual de Tributação já pararam, a Unidade Regional de Tributação de Mossoró também e em outras partes do Estado a paralisação vai ganhando força.

Compartilhe:

Decisão do TJ inviabiliza operação de crédito do Governo do RN para pagar 13º

G1RN

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte negou nesta quarta-feira (12) um recurso feito pelo Governo do Estado para realizar o adiantamento dos royalties de petróleo e gás de 2019. O objetivo do Executivo era usar os cerca de R$ 162 milhões que o Estado espera receber no próximo ano como garantia em um empréstimo e pagar o 13º salário de 2017, dos servidores estaduais.

Relator da matéria, o presidente do TJ, desembargador Expedido Ferreira, votou contra a liberação. Ele foi seguido por outros 10 magistrados e teve um voto contra, do desembargador Glauber Rêgo. Governo pedia uma decisão liminar dos desembargadores estaduais para suspender outra decisão liminar de um juiz da 1ª instância que proibiu a operação financeira.

Essa operação foi autorizada por lei aprovada na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em junho deste ano, após articulação do governo. Enquanto o Executivo queria usar o dinheiro para pagamento de salários e amortização das dívidas, os parlamentares estabeleceram que o recurso só seria usado na folha salarial.

Apesar da publicação da Lei, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) proibiu o governo de realizar a operação em agosto. Em setembro, a pedido do Ministério Público, o juiz da 5ª vara da Fazenda Pública da Natal concedeu uma decisão liminar também proibindo o governo de fazer a antecipação.

Conforme o pedido do MP, a Constituição não permite que o pagamento de despesa de pessoal seja feito com recursos de empréstimo contratado com instituição financeira. “A LRF também veda a realização de operações de crédito entre instituições financeiras estatais e outro ente da Federação para financiar, direta ou indiretamente, despesas correntes”.

Antecipação

A negociação proposta pelo governo aconteceria da seguinte maneira: o banco emprestaria os R$ 162 milhões ao Poder Executivo e, em troca, seria pago com os royalties que devem ser pagos pelas empresas que exploram petróleo e gás e repassados pela Agêcia Nacional do Petróleo (ANP) ao estado, até dezembro de 2019 – primeiro ano da próxima gestão estadual.

No dia 30 de novembro, a secretária do Gabinete Civil do RN, Tatiana Mendes Cunha afirmou que o governo dependia da decisão favorável do Tribunal de Justiça para conseguir concluir o pagamento do 13º salário de 2017. Cerca de R$ 140 milhões ainda são devidos, aos servidores que ganham acima de R$ 5 mil. Eles representam 15% do funcionalismo estadual.

Compartilhe: