Vereador está na mira do Conselho de Ética da Câmara Municipal

Blog Saulo Vale

O líder da oposição na Câmara Municipal de Mossoró, vereador Raério Araújo (Republicanos), poderá sofrer revés inédito no legislativo mossoroense.

A reclamação que corre contra ele no Conselho de Ética da Câmara tramita rápido e pode desaguar em uma punição.

É que o Conselho analisa uma reclamação da vereadora Sandra Rosado (PSDB), que afirma ter sido agredida verbalmente pelo edil.

Acontece que o grupo é formado por uma maioria governista, que pode garantir a punição de Raério, como afastamento temporário das atividades legislativas, advertência e até perda do mandato.

O grupo é formado por três vereadores da situação: Alex Moacir (MDB), Manoel Bezerra (PRTB) e Emílio Ferreira (PSD). Da oposição, dois: Alex do Frango (PMB) e Ozaniel Mesquita (PL).

A decisão precisa ser referendada pelo plenário.

No plenário, caso o Conselho decida por adverti-lo, a dificuldade seria ainda maior para o parlamentar oposicionista. Lá, a maioria é governista.

Os situacionistas podem ver aí oportunidade de dar uma resposta a Raério, crítico incisivo do Palácio da Resistência e da bancada palaciana.

Compartilhe:

Ex-deputadas são absolvidas em ação que apontava desvios de recursos da saúde

O Juiz Lauro Henrique Lobo Bandeira, da 10ª Vara Federal de Mossoró, absolveu as ex-deputadas Sandra Rosado (PSDB) e Larissa Rosado (PSDB) da acusação de desvios de recursos da saúde enviados à Fundação Vingt Rosado Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e Infância de Mossoró (APAMIM) nos anos de 2004 e 2005 por meio de emendas parlamentares.

Segundo o Ministério Público Federal, Laíre Rosado teria recebido recursos desviados da APAMIM por meio de transferências bancárias entre os anos de 2004 e 2005. No entanto, a denúncia foi oferecida oito anos depois da ocorrência incidindo em prescrição e por ele ter mais de 70 anos.

Outros acusados foram condenados como:

Francisco Andrade da Silva Filho (ex-marido de Larissa): 7 (sete) anos de reclusão e a multa em 180 (cento e oitenta) dias-multa;

Manuel Alves do Nascimento Filho: 7 (sete) anos de reclusão e a multa em 180 (cento e oitenta) dias-multa;

Maria Goreti Melo Freitas Martins: 5 (cinco) anos e 6

(seis) meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 140 (cento e quarenta) dias-multa;

Maria Melo Forte Cavalcante: 4 (quatro) anos e 6 (seis) meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 100 (cem) dias-multa;

Damião Cavalcante Maia: 5 (cinco) anos e 6

(seis) meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 140 (cento e quarenta) dias-multa;

Maria Alves de Sousa Cavalcante: 5 (cinco) anos e 6

(seis) meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 140 (cento e quarenta) dias-multa.

Lei a sentença AQUI.

Compartilhe:

PSDB/RN participa de Congresso Nacional do partido

Representantes do PSDB participam de evento em Brasília (Foto: cedida)

Uma representação do PSDB do Rio Grande do Norte participou neste sábado (7) em Brasília, do Congresso Nacional da sigla, que reforçou a unidade partidária. Governadores, prefeitos, jovens lideranças e segmentos foram unânimes em afirmar: o PSDB é um partido reformador, que acredita na livre iniciativa e propõe a responsabilidade fiscal; e também o partido que não prescinde da democracia, da luta pela justiça social e pelas liberdades individuais. O governador de São Paulo, João Dória e o presidente nacional, Bruno Araújo conversaram com os potiguares no evento.

Do Rio Grande do Norte, membros da Executiva como o prefeito de Nísia Floresta, Daniel Marinho, o secretário geral do PSDB, Dr. Tiago Almeida, pré-candidato a prefeito de Parelhas, além de jovens lideranças como Cleonaldo Júnior, que aparece bem nas pesquisas para concorrer à Prefeitura de Vera Cruz, na Grande Natal. A ex-deputada Larissa Rosado, que preside o PSDB Mulher, o presidente da Juventude Tucana, Geyson Barbosa, que também preside a Câmara Municipal de Bento Fernandes, na região Mato Grande foram outros nomes de destaque. A vice-prefeita Hortência Regalado de Apodi, no Oeste Potiguar, a ex-deputada federal Sandra Rosado e a presidente da Câmara Municipal de Nísia Floresta, vereadora Polyana Dias participaram das plenárias. O assessor Washington Dantas foi outra participação potiguar na Delegação.

O prefeito Daniel Marinho, que irá concorrer à reeleição em Nísia Floresta, na Grande Natal elogiou a forma do PSDB em ouvir seus filiados. “Importante ouvir a voz de quem está na base. Foram debatidos temas como financiamento da educação e da saúde à orientação da política externa brasileira, ou seja, questões e propostas relacionadas à vida do povo nos Estados e municípios”, comentou Daniel Marinho.

O médico ortopedista Tiago Almeida, secretário geral do PSDB RN também participou dos debates. Estivemos com o governador Dória e o presidente Bruno Araújo e trocamos experiências. Defendi melhorias no nosso SUS, onde conheço e convivo diariamente com os gargalos da saúde. Quero agradecer a oportunidade dada pelo presidente Ezequiel Ferreira. Saio politicamente melhor e sabedor dos bons propósitos do nosso PSDB”, disse Dr. Tiago Almeida, que lidera as pesquisas para prefeito de Parelhas.

Para Larissa Rosado, o PSDB vive um novo momento não só no Brasil como também no Rio Grande do Norte. “Teremos muito êxito para que o PSDB eleja mais mulheres em 2020, seja como prefeitas, vice-prefeitas e vereadoras.  Estamos fortalecendo essas mulheres, a troca de ideias e as experiências para lançar nomes competitivos em todo Estado. O presidente Ezequiel Ferreira tem feito um trabalho de fortalecimento do partido, juntamente com todos os deputados”, frisou Larissa Rosado.

De acordo com o presidente da Juventude Tucana, vereador Geyson Barbosa, que apesar de seus 28 anos, preside o Poder Legislativo do seu município, os jovens líderes são importantes para a renovação política. “Pela primeira vez na história um partido abriu um debate para que seus filiados opinem sobre temas, questões e propostas relacionadas ao Brasil. A política está precisando de renovação e de quadros jovens que possam contribuir com desenvolvimento e novas bandeiras”.

O PSDB lançou no Congresso Nacional, um texto com a síntese dos posicionamentos que pretende encampar para seguir em frente. Foi realizada uma enquete online com cerca de 1.500 apoiadores do partido sobre 30 temas que ajudará a sigla a formular suas propostas. Do Rio Grande do Norte, dezenas de filiados participaram dessa enquete, contribuindo com posicionamento para temas importantes que o Brasil vive hoje. O partido também definiu as chamadas “teses guia”, do “novo PSDB”. Elas serão aprimoradas no próximo ano, quando haverá um documento mais completo sobre o assunto.

O PSDB Potiguar hoje dirigido pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira também conta com a maior bancada de parlamentares. Os deputados Tomba Farias, Gustavo Carvalho, Raimundo Fernandes e José Dias estão reforçando o PSDB em várias regiões do Estado. O partido vai apresentar nomes fortes na Grande Natal, Agreste, Seridó, Trairi, Potengi, Mato Grande, Central, Vale do Açu, região Salineira e no Alto, Médio e Oeste Potiguar.

Compartilhe:

Câmara Municipal aprova lei que já existe

Avançou ontem na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Câmara Municipal de Mossoró a Lei da Ficha Limpa Municipal, lei de autoria da vereadora Aline Couto (AVANTE).

No entanto, a lei já existe em Mossoró há sete anos. Em abril de 2012 a então prefeita Fafá Rosado (na época no DEM) sancionou a Lei Municipal 2.880 de 2012. O projeto na época foi de autoria do ainda vereador Lairinho Rosado (que era filiado ao PSB).

A proposição seguiu as normas da Lei da Ficha Limpa sancionada em 2010 pelo à época presidente Lula.

O curioso é que a lei que avançou ontem na Câmara Municipal pegou todo mundo. Uma das integrantes da CCJR é a vereadora Sandra Rosado (PSDB).

Nota do Blog: eu me incluo entre os que não se tocaram na repetição do tema. Além de ter noticiado em O Mossoroense como a matéria acima demonstra ainda era assessor de imprensa de Lairinho. Só me toquei sobre o assunto há alguns minutos e fui pesquisar para confirmar.

Compartilhe:

Larissa 2020 é mais “cavada” que possibilidade

Sandra e Larissa terão ano decisivo em 2020 (Foto: arquivo)

É indiscutível que a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) ainda é a segunda maior eleitora de Mossoró. Isso mesmo apesar de não vencer uma eleição desde 2010.

Esta condição se deve muito mais ao fato das lideranças políticas de Mossoró sem sobrenome Rosado ainda não estarem consolidadas.

Na condição de neorosalbista, o grupo da mãe de Larissa, a vereadora Sandra Rosado (PSDB), perdeu protagonismo na política mossoroense. Este espaço hoje ocupado pela ex-deputado a cada dia assume contornos de vácuo que tende a ser ocupado pelos deputados Allyson Bezerra (SD) e Isolda Dantas (PT), além dos empresários Tião Couto e Jorge do Rosário (ambos do PL).

Se o grupo de Sandra está acomodado dentro da base rosalbista por que cargas d’água ele permite que o nome de Larissa seja especulado? O desejo incontido é de vê-la na vaga de vice da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Sabe-se que em 2020 a prefeita vai precisar de um vice mais representativo do que em 2016 quando se deu ao luxo de pôr a desconhecida Nayara Gadelha (PP) como companheira de chapa.

São constantes os boatos de que Larissa seria candidata a prefeita em 2020 com o beneplácito do presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).

Pode ser? Pode, mas não creio.

O que existe é uma “cavada” para valorizar o passe de Larissa e o grupo de Sandra não tem condições políticas e financeiras de engrossar o diálogo com o rosalbismo que por sua vez pode usar pode usar esses boatos como justificativa para romper com o sandrismo, caso julgue ser estratégico se afastar desta ala da família Rosado.

Nota do Blog: o pessoal de Larissa chegou a espalhar que divulgaria uma pesquisa incluindo o nome da ex-deputada como candidata a prefeita em 2020. Até hoje os dados não foram divulgados se é que foram coletados.

Compartilhe:

Sandra cobra posição da bancada federal

A vereadora Sandra Rosado (PSDB), cobra, da bancada federal do Rio Grande do Norte, posicionamento mais firme, junto ao Governo Federal, uma semana após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciar prorrogação da suspensão da medida antidumping ao sal chileno, que prejudica diretamente a indústria salineira potiguar, responsável pela produção de 95% do sal produzido no Brasil.

“Passou-se uma semana desde que a medida altamente prejudicial ao sal do Rio Grande do Norte foi anunciada e não vimos nenhuma reação efetiva da bancada federal potiguar em defesa da indústria salineira do nosso estado. Medidas enérgicas precisam ser adotadas ou veremos o setor amargando sérios prejuízos, comprometendo, até mesmo, empregos de pais e mães de famílias potiguares”, cobra Sandra Rosado.

A parlamentar lembrou ainda a importância da união da bancada federal potiguar para o fortalecimento dos pleitos em defesa da indústria do sal no estado. “Quando deputada federal sempre defendi o setor salineiro, porque entendo que é essencial à economia estadual, e agora, como vereadora mossoroense, faço aqui um apelo, para que deputados federais e senadores se unam neste momento e busquem meios para que a medida antidumping seja revertida”, apela.

A prorrogação da suspensão de medida antidumping no preço de compra do sal chileno foi anunciada no último dia 12, pela Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia. A ação antidumping proibia a importação de sal do Chile com valores mais baixos que a produção nacional.

Compartilhe:

Vereadora afirma que vai fiscalizar cumprimento de promessas

 

Após este operário da informação apontar desconfiança (VER AQUI) sobre a carta de intenções assinada com o compromisso da Petrorecôncavo de revitalizar o setor petrolífero local, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) envia comentário por meio da assessoria de imprensa garantindo que vai fiscalizar as promessas.

Confira:

“A Carta do Petróleo, como é denominado o documento, é o resultado da audiência pública, contendo prioridades, para nortear a revitalização a atividade petrolífera na região. É a compilação de sugestões/diretrizes, que surgiram ao longo da audiência pública, e que serão encaminhadas aos gestores municipais, estadual e federal, com o devido acompanhamento do nosso mandato, a fim de que sejam asseguradas condições para fortalecer o setor petrolífero de Mossoró e Região”.

Esta página reitera que ficará atenta e com a sensação de desconfiança e reforça: mesmo que tudo seja cumprido nada será como antes em termos de cadeia petrolífera em Mossoró.

 

Compartilhe:

Vereador “usurpa” cadeira de presidente e sessão da Câmara Municipal é suspensa após tumulto

O vereador Rondinelli Carlos (PMN) sentou na cadeira de presidente da Câmara Municipal de Mossoró para conduzir a sessão que vota o Projeto de Lei Complementar proposto pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) com o objetivo de retirar o desconto da contribuição sindical dos contracheques dos servidores.

Na ausência da presidente Izabel Montenegro (MDB) e do primeiro vice-presidente Flávio Tácito (PC do B), a sessão deveria estar sob condução do vereador Alex do Frango (PMB) seguindo a ordem da mesa.

O tumulto começou no momento em que Rondinelli pôs o projeto em votação e passou a ignorar as manifestações dos vereadores da oposição. O líder oposicionista Gilberto Diógenes (PT) chegou a se alterar e partir para cima de Rondinelli e Alex Moacir (MDB), mas foi segurado por colegas.

Alex reivindicou assumir a condução dos trabalhos, mas Rondinelli se recusou a ceder a cadeira ao colega. Neste momento Raério Araújo (PRB) e Sandra Rosado (PSDB) discutiam de forma áspera.

Seguranças chegaram a entrar no plenário para evitar que o tumulto se tornasse ainda mais grave.

Aí houve mais tumulto e a sessão que chegou a ser encerrada por Alex do Frango em outro microfone da mesa terminou por ser suspensa para acalmar os ânimos.

Rondinelli sequer faz parte da mesa e só poderia presidir a sessão em caso de ausência dos membros da direção da casa conforme deixa claro o Regimento Interno da casa em seu artigo 38:

CAPÍTULO III Da Substituição da Mesa

Art. 38 – Em suas faltas ou impedimentos, o Presidente da Mesa será substituído pelo 1° Vice-presidente e, estando este ausente, pelo 2° Vice-presidente.

Parágrafo Único – Não estando presentes ambos substituirão o Presidente, sucessivamente, o 1° e o 2° Secretários.

Art. 39 – Ausentes, em Plenário, os Secretários, o Presidente convidara qualquer Vereador para a substituição em caráter eventual.

Compartilhe:

Secretário tem discussão ríspida com Carlos Augusto Rosado

Dos bastidores emerge a informação de que o secretário municipal de administração Pedro Almeida teve uma discussão ríspida com o líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado.

O bate-boca teria sido provocado pela nomeação em bloco de 30 pessoas ligadas à vereadora Sandra Rosado (PSDB) em empresas terceirizadas que prestam serviços ao município.

As indicações deveriam passar pelo crivo do gabinete da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), o que irritou Carlos.

No meio do bate-boca, Pedro Almeida teria ameaçado entregar o cargo.

Pedro é pessoa da extrema confiança da família de Sandra Rosado. O clima pesou entre o sandrismo e o rosalbismo.

Compartilhe: