Desistência de Sandra tem roteiro pronto. Vereadora resiste

Sandra esteve ontem na convenção tucana. Ela quer ser candidata. O bom senso recomenda desistência

Os dias têm sido tensos no grupo político familiar da vereadora Sandra Rosado (PSDB). Ela quer ser candidata a deputada federal, mas não tem grandes chances de ser vitoriosa nas urnas.

O bom senso indicaria a parceria política com o rosalbismo para garantir a preservação dos atuais mandatos de sobrenome Rosado.

O rosalbismo pressiona para que ela desista da postulação para apoiar a reeleição do deputado federal Beto Rosado (PP). O jogo nos bastidores tem sido duro (ver AQUI), mas Sandra resiste.

Nas idas e vindas o roteiro da desistência está traçado. Ela ser homologada candidata a deputado federal pelo PSDB como aconteceu ontem já estava no script por causa das circunstâncias internas do partido.

O próximo capítulo é Sandra ao final ceder e desistir da candidatura para garantir a estrutura palaciana a Larissa Rosado (PSDB) que tenta a reeleição e manter o ex-vereador Lairinho Rosado na condição de secretário de desenvolvimento econômico. Cogita-se, como compensação, uma outra pasta para o professor Pedro Almeida, aliado de longa data do sandrismo.

Está previsto para ainda nesta semana um evento para celebrar a dobradinha Larissa/Beto. Tudo dependerá da palavra final de Sandra. Ela resiste, repito.

Os bastidores fervem.

Compartilhe:

Desiste ou não? Banner de Sandra Rosado está exposto em local da convenção do PSDB

WhatsApp Image 2018-07-29 at 09.10.01

O banner com a imagem da vereadora Sandra Rosado está exposto no local onde será realizada a convenção do PSDB.

Mas isso não significa que ela será candidata a deputada federal mais uma vez. O Blog do Barreto informou ontem (ver AQUI) que está sendo fechado um acordo em que Sandra desiste para apoiar a reeleição de Beto Rosado (PP) em troca Larissa Rosado (PSDB) seria a deputada estadual do rosalbismo/Palácio da Resistência.

Sandra não estaria satisfeita com o entendimento.

Compartilhe:

Retirada de candidatura de Sandra ganha força. Grupo também encaminha apoio a Carlos Eduardo

Recuo de Sandra facilitaria reeleição de Larissa
Recuo de Sandra facilitaria reeleição de Larissa

O grupo da vereadora Sandra Rosado (PSDB) vive horas decisivas na véspera da convenção tucana em Natal. A pressão do líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado é para que ela retire a candidatura a deputado federal e apoie a reeleição de Beto Rosado (PP).

Em troca a deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), filha de Sandra, seria a candidata do rosalbismo/Palácio da Resistência a uma cadeira na Assembleia Legislativa.

A proposta foi lançada por Carlos Augusto Rosado. Segundo o Blog apurou houve inclusive ameaça de ruptura política entre as alas da família Rosada simbolizada pela demissão do ex-vereador Lahyre Neto do comando da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Além disso, o rosalbismo lançaria um nome para deputado estadual, no caso o presidente estadual do PP Betinho Rosado.

Discute-se internamente no sandrismo que o anúncio da desistência seria amanhã após a convenção tucana. Na próxima semana seria realizado um evento para lançar a dobradinha Larissa/Beto em Mossoró.

No entanto, o clima está tenso porque Sandra não está aceitando passivamente a possibilidade de desistir do pleito. A vontade dela é realmente ser candidata.

O irônico nisso tudo é que o material de campanha de Sandra está pronto para ser apresentado na convenção tucana de amanhã em um hotel de Natal.

Carlos Eduardo

Ontem Sandra esteve reunida na sede estadual do PDT com o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) para discutir aliança. Na última segunda-feira Sandra chegou a admitir que seguiria a orientação partidária, o que indicaria um apoio à reeleição do governador Robinson Faria (PSD).

No entanto, o grupo dela teria acertado com o presidente do PSDB e da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza a liberação para firmar alianças sem necessariamente seguir a orientação do partido.

O apoio a Carlos Eduardo passa também pelo entendimento com o rosalbismo. Afinal de contas, o filho de Rosalba, Kadu Ciarlini (PP), é o vice do ex-prefeito de Natal.

Nota do Blog: o recuo de Sandra seria estratégico para as reeleições de Larissa e Beto Rosado.

Compartilhe:

Os caminhos de Sandra Rosado

sandra-rosado-1

A vereadora de Sandra Rosado (PSDB) disse ao Blog do Barreto (ver AQUI) que vai seguir o comando partidário no apoio ao Governo. Neste caso o ungido será o governador Robinson Faria (PSD) que tenta a reeleição e é o nome escolhido pelo tucanato potiguar.

No entanto, Sandra trabalha com outras alternativas conforme se conversa nos bastidores. O apoio a Carlos Eduardo Alves (PDT) é uma possibilidade. Tudo passa por um acordo envolvendo a chapa proporcional que ela nega.

Qual seria o acordo? Bem situada em Mossoró para deputado federal, Sandra mesmo com poucas chances de voltar a Brasília atrapalha a reeleição de Beto Rosado (PP). Sendo assim ela desistiria da candidatura para ajudar o primo e em troca a filha dela, Larissa Rosado (PSDB), seria convertida em candidata à reeleição apoiada pelo Palácio da Resistência.

Repito, Sandra nega esse acordo. Mas ele é verossímil.

Sandra tem um campo de possibilidades, inclusive ser candidata a deputada federal apoiando ou não Robinson Faria.

Nada está 100% fechado.

Compartilhe:

Sandra afirma que seguirá PSDB no apoio a Robinson e nega desistência de candidatura

Sandra Rosado

O Blog do Barreto fez contato com a vereadora Sandra Rosado (PSDB) que confirmou seguir a orientação partidária no apoio a Robinson Faria (PSD) para o Governo do Estado. “Acompanho meu partido, que ainda não realizou sua convenção”, justificou.

Sobre a possível desistência da tentativa de voltar à Câmara dos Deputados, Sandra disse desconhecer qualquer acordo de desistência firmado para apoiar a reeleição de Beto Rosado (PP) em troca do apoio palaciano a filha, Larissa Rosado (PSDB). “Não tenho conhecimento desse comentário. Sou candidata a deputada federal e Larissa a estadual pelo nosso partido o PSDB”, frisou.

A tucana informou que nada disso interfere na parceria política com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP). “Continuo a apoiar na CMM”, frisou.

Foto: Edilberto Barros

Compartilhe:

Izabel desafia Sandra Rosado

WhatsApp Image 2018-05-31 at 13.07.54

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró desta quinta-feira, 31, a presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) desafiou a vereadora Sandra Rosado (PSDB) a provar que a pressão de empresários fez ela se posicionar contra o projeto que estabelece 70% das vagas na construção civil para pessoas de Mossoró. “Queria que ela provasse”, frisou.

Izabel explicou que apresentou um projeto idêntico que foi rejeitado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no ano passado, inclusive com o voto de Sandra. “Eu me convenci de que a proposta era inconstitucional. Não entendo como Sandra que foi deputada estadual e federal mudou de opinião”, explicou.

A presidente da Câmara Municipal descartou processar Sandra Rosado por ter dito no programa Cenário Político da TCM que Izabel teria atendido a pleitos de empresários ao se posicionar contra o projeto que foi vetado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP). “Não vou dizer que está tudo bem entre eu e ela, mas não vou processar porque é minha colega de parlamento”, justificou.

Compartilhe:

Sandra Rosado admite que ela e Rosalba podem estar em palanques separados

WhatsApp Image 2018-05-30 at 12.37.54

Hoje no Meio-Dia Mossoró da 95 FM a entrevistada foi a vereadora Sandra Rosado (PSDB). A parlamentar ao ser provocada a analisar o cenário político a tucana informou que vai seguir as diretrizes partidárias nas eleições deste ano.

Questionada se poderia ficar em um palanque diferente do da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) ela admitiu que essa possibilidade existe, mas não necessariamente seria um rompimento. “Mas acredito que estejamos juntas”, ponderou explicando que PP e PSDB estão em processo de entendimento político.

Para majoritária Sandra afirma que está fechada apenas com o ex-senador Geraldo Melo (PSDB). “Meu único voto definido é o primeiro para o Senado que será de Geraldo Melo. Os demais seguirei meu partido”, explicou.

Sobre a candidatura a deputada federal ela classificou a postulação como irreversível e alegou que não atrapalha o deputado federal Beto Rosado (PP). “Mossoró precisa ter mais deputados”, explicou.

Vetos

Com relação ao projeto que estabelece que 70% dos trabalhadores da construção civil residam em Mossoró, Sandra lamentou que o veto da prefeita Rosalba Ciarlini fosse mantido, negou que a proposta fosse inconstitucional e descartou a existência de qualquer distanciamento político com a prefeita motivado pela proposição. “Não recebemos qualquer pressão”, declarou.

Compartilhe:

Robinson é rejeitado pela classe política em Mossoró

Robinson apostou tudo em  Rosalba
Robinson apostou tudo em Rosalba

O governador Robinson Faria (PSD) segue com uma situação difícil em Mossoró. A começar com a relação com a elite política da cidade. Ele não consegue juntar em torno de si nem mesmo as forças mais enfraquecidas (e quase esquecidas) da cidade.

O governador deu de ombros ao ocaso do então prefeito Francisco José Junior na aventura da reeleição em 2016. Apostou todas as fichas numa parceria improvável com a hoje prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Não recebeu a atenção esperada. Pelo contrário, levou até uma “chamada” dela em um evento público no Santo Antônio durante lançamento do Ronda Cidadã (ver vídeo abaixo) em março do ano passado.

O passo seguinte foi uma tentativa de aproximação com o enfraquecido grupo da vereadora Sandra Rosado (PSDB). As tratativas não avançaram mesmo com o histórico de amizade pessoal com a deputada estadual Larissa Rosado (PSDB).

A última trincheira que Robinson tentou montar em Mossoró foi com a ex-prefeita Fafá Rosado, um nome pouco comentado nas rodas políticas da cidade e que está no ostracismo desde 2014 quando tentou sem sucesso se eleger deputada federal. Fafá escolheu o esvaziado PSB que está politicamente alinhado com o PSDB do arqui-inimigo sandrismo.

Hoje o principal apoio de Robinson em Mossoró é o vereador João Gentil que está deixando o PV.

O governador terá muitas dificuldades para andar em Mossoró se realmente quer ser reeleito. Em 2014 ele se aproveitou da popularidade estratosférica de Francisco José Junior e do apoio velado de Rosalba para ter uma vitória fundamental no segundo maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte. Foram 52.886 (57,82%) votos no primeiro turno.

Agora tudo pesa contra.

Compartilhe:

Veto coloca Sandra e Rosalba em rota de colisão

1

O veto ao projeto de lei que estabelece que 70% dos trabalhadores da construção civil devem residir em Mossoró colocou a vereadora Sandra Rosado (PSDB) em rota de colisão com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

A iniciativa, venhamos e convenhamos, é inconstitucional porque matérias trabalhistas só podem ser legisladas em nível federal.

A pressão dos empresários da construção civil levou Rosalba a vetar a proposta de sua mais célebre aliada na Câmara Municipal. Agora Sandra articula-se nos bastidores da casa para derrubar o veto.

Sandra nega qualquer problema com Rosalba por causa disso, mas nenhum governante gosta de ter vetos derrubados e nenhum parlamentar gosta de ter seus projetos vetados. No meio disso temos uma eleição onde as duas caminham para adotar caminhos distintos.

Compartilhe: