Governadora homologa plano estadual de segurança pública

Governadora afirma que trabalho na segurança pública realizado já faz diferença (Foto: Robson Araújo)

O Governo do Rio Grande do Norte homologou a Política Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, iniciativa inédita na história do estado. A validação foi feita pela governadora Fátima Bezerra, nesta segunda-feira (21), durante reunião com os órgãos da Segurança Pública estadual e representantes da sociedade civil.

“Há dois anos, o Rio Grande do Norte estava mergulhado em um clima de insegurança que trazia falta de paz para a população do Rio Grande do Norte, e os reflexos que isso trazia para o desenvolvimento econômico e social do nosso estado eram muito danosos”, lembrou a governadora. “Temos muito ainda para trilhar e fazer para que esse direito fundamental seja plenamente respeitado e vivenciado pela população. Mas não tenho dúvidas de que o trabalho que nós estamos realizando, coletivamente, na segurança pública do nosso estado, já faz a diferença na vida de muitas pessoas”, completou.

A Política, que traz os princípios, diretrizes e objetivos que devem ser executados no Plano Estadual de Segurança Pública, foi elaborado por uma Comissão Especial, criada em abril de 2019, constituída por 13 membros titulares e presidida pelo vice-governador do estado, Antenor Roberto, a quem coube a condução da iniciativa.

Cumprindo seu compromisso de campanha, a professora Fátima Bezerra deu concretude aos enunciados programáticos determinando não só a elaboração de Política e Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, mas também que as iniciativas trazidas pelos outros níveis de governo e a harmonia entre os poderes tivessem um significado prático imediato, haja visto o difícil panorama em que se encontrava o estado.
Por ocasião da transição de governo em 2018, havia um quadro de calamidade financeira no Estado que repercutia na segurança pública, desde salários atrasados até o número de 55,4 mortes por cem mil habitantes, um dos mais altos do país, representando o dobro da média nacional.

O Governo do RN designou uma equipe para a área da Segurança Pública que passou a trabalhar de forma integrada, transformando em realidade aquilo que, até então, parecia inalcançável. Como resultado, em apenas um ano de mandato, os índices de violência no estado foram reduzidos.
“Traduzo aqui esse avanço em números. Números que têm por trás sonhos, esperanças de viver melhor. Entre 2019 e 2020, fruto das ações de estratégias de segurança aqui no Estado, nós conseguimos poupar quase 700 vidas. Precisamente, 698 pessoas que tiveram suas vidas preservadas graças à ação das forças de segurança pública do nosso estado”, disse com alegria a chefe do Executivo estadual.

Ela também acrescentou outros dados: em dois anos de gestão, houve uma queda de 25,7% nos homicídios dolosos; queda de 18,9% nas lesões corporais seguidas de morte; e um acréscimo de mais de 100% de intervenção policial no combate a essas condutas violentas.

“Em observância aos seus comandos como governadora, a forma de construção dessa política foi participativa, realizada por meio de um amplo processo de consultas, materializado inicialmente junto às instituições e aos órgãos estaduais da Segurança Pública e da Defesa Social, aqui já incluídos o sistema prisional e o socioeducativo, seguindo-se a interface com as áreas de saúde, educação, assistência social e cultura”, destacou o vice-governador Antenor Roberto.

AÇÕES EM SEGURANÇA PÚBLICA NO RN

Plano foi elaborado por agentes de segurança pública (Foto: Robson Araújo)

O Estado desenvolveu diversas ações em consonância com a nova Política de Segurança Pública e Defesa Social do RN. Entre elas: o fortalecimento de atividades de inteligência e investigação, com a criação do Departamento de Inteligência da Polícia Civil, a inauguração da nova sede do CIOSP em Mossoró, a instalação de quatro torres de comunicação em Natal, Caicó, Pau dos Ferros e Assú, garantida a ampliação do monitoramento na orla de Natal, executadas as reformas de delegacias, como a 13ª Delegacia de Polícia Civil (em Pajuçara), a 4ª Delegacia de Polícia Civil (em Mãe Luíza) e a Delegacia Regional de Polícia Civil de Patu, a entrega de 132 viaturas e nove motocicletas para a polícia civil e a ampliação do período de cobertura do serviço de atendimento às mulheres para 24h.

Além disso, aumentou o investimento em Segurança Pública, havendo destinado, em 2019, o valor de R$ 1,09 bilhão para o setor (valor superior em R$ 129,54 milhões relativamente ao ano anterior). Para 2020, o valor estimado de investimento no setor foi de R$ 1,25 bilhão e para 2021, de acordo com a LOA, o montante orçado chega a R$ 1,45 bilhão.

Em janeiro de 2019, o Governo do RN enviou um projeto de lei para Assembleia Legislativa do Estado do RN propondo o fim do limite de vagas para mulheres na PMRN. Adicionado a isso, com a convocação de mais 340 aprovados no concurso público, totaliza a inclusão de 1.339 novos policiais militares, sendo 268 mulheres e 1.070 homens.

Destaca-se ainda a recomposição do efetivo policial com a incorporação de 1.022 novos policiais militares nas fileiras da PMRN, sendo, desse total, 65 mulheres. Foram revistos os critérios de lotação e distribuição desses profissionais, enfatizando que há 13 anos o Estado não realizava concurso público para a Polícia Militar. Os novos policiais já foram distribuídos em todas as unidades de polícia do estado.

Também participaram da reunião, que ocorreu de forma presencial e virtual, o deputado estadual, representando a Assembleia Legislativa, Coronel Azevedo; representante da Justiça Federal, o Juiz Federal Halisson Rêgo Bezerra; representante do Ministério Público, o promotor Vitor Emanuel de Araújo; a representante da Federação dos Municípios do RN (FEMURN), Ivani Matias; o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Djairlon Moura; José Antônio e Marcelo Montenegro (representantes da Polícia Federal); conselheiros e conselheiras Estaduais dos Direitos Humanos e da Cidadania (COEDHUCI), Daniel Alves Pessoa, Luana Santos e Geraldo Wanderley; os Conselheiros Comunitários de Defesa Social (CCDSs), Maria de Fátima Bezerra e Idalécio Maranhão; a integrante do Fórum Popular de Segurança Pública do RN, Luana Cabral; a presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN, Taís Aíres; a representante do Sindicato dos Policiais Civis do RN (SINPOL), Edilza Faustino; a representante da Associação dos Escrivães de Polícia Civil do RN, Carolina Campos; o representante da Associação dos Bombeiros Militares, Rodrigo Maribondo; e o defensor público do RN, Sidney de Castro.

E os gestores da administração direta e indireta do Estado: coronel Francisco Araújo (SESED); Pedro Florêncio (SEAP); Eveline Guerra (SEMJIDH); coronel Alarico Azevedo (PMRN); coronel Monteiro Júnior (CBMRN); Ana Cláudia Saraiva (a delegada-geral da Polícia Civil); Marcos José Brandão (ITEP); João Maria Mendonça (coordenador do Núcleo Estadual de Educação para Paz e Direitos Humanos da SEEC); representante da Defensoria Pública do Estado do RN, José Wilde Freire; e o coordenador da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Marcos de Carvalho.

Compartilhe:

Governo convoca mais policiais militares para curso de formação

Novos policiais foram convocados hoje (Foto: Elisa Elsie)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração (Sead), convocou 329 candidatos aprovados no Concurso Público da Polícia Militar do Rio Grande do Norte (PMRN) para a segunda turma do Curso de Formação. A lista com o nome dos candidatos, bem como a da documentação necessária para matrícula e as respectivas datas de apresentação dos aprovados no certame regido pelo Edital nº 003/2018 – SEARH/PMRN, foram publicadas na edição desta terça-feira (8) do Diário Oficial do Estado.

A apresentação será realizada, entre os dias 16 e 18 de dezembro, no quartel do Comando-Geral da PMRN, no bairro do Tirol, em Natal. Os candidatos deverão utilizar máscara de proteção, devido à pandemia da Covid-19, e acessar à unidade pelo portão lateral, situado à Rua Ceará-Mirim, o qual será aberto às 7h15min e fechado às 8 horas, impreterivelmente, durante os três dias da convocação.

De acordo com o edital, a documentação deverá ser entregue em envelope A4 aberto, bem como em mídia digital (CD), em formato PDF, devendo o candidato colar na parte externa do envelope a capa de identificação, disponível no site www.ibade.org.br, exceto a parte do protocolo. Também é de responsabilidade do candidato imprimir o check-list disponível no referido site, preenchê-lo com seus dados pessoais e adicioná-lo à documentação solicitada.

Entre os documentos necessários (entregar cópia e apresentar original para conferência), estão: carteira de identidade; título de eleitor com comprovante de votação na última eleição, podendo ser admitida a certidão obtida na Internet; CPF; certidão de nascimento ou casamento; cópia autenticada do certificado e histórico escolar de conclusão do Nível Superior; comprovante de inscrição no PIS/PASEP, se houver; CNH, no mínimo, na categoria “B”; e comprovante de residência.

Além desses, é preciso ainda apresentar o original dos seguintes documentos: Certidão Negativa de Crimes da Justiça Estadual Comum e Militar (inclusive, Certidão do SEEU, exigida como complementação da Certidão Negativa de Crimes da Justiça Estadual Comum), da Justiça Federal dos locais onde residiu o candidato nos últimos cinco anos e comprovante de regularidade junto à Justiça Eleitoral; Certificado de Reservista em dia, ou Certificado de Dispensa de Incorporação, para candidatos do sexo masculino; duas fotos 3×4, iguais e recentes; comprovante de conta-corrente ou específica individual para recebimento de auxílio financeiro em agência bancária no Estado do Rio Grande do Norte do Banco do Brasil, não sendo admitida conta conjunta ou conta Poupança; Declaração de Não Acúmulo de Cargos e Declaração de Bens (ambos documentos devidamente preenchidos pelo candidato – disponíveis no site www.ibade.org.br).

O candidato que não comparecer no local no dia e horário determinado ou que não apresentar a documentação exigida será eliminado do certame, conforme dispõe o subitem 2.4.2 do Edital de abertura do Concurso Público.

Compartilhe:

Governo atende requerimento de Isolda e garante 100 policiais para Mossoró

Isolda Dantas teve reivindicação atendida (Foto: cedida)

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte convocou 1 mil policiais. Sabendo que ocorreria a convocação, a deputada estadual Isolda Dantas se antecipou e, no dia 3 de novembro, solicitou policiais para Mossoró que, ontem, recebeu 100.

“Diante da atual crise de segurança pública que enfrenta a cidade de Mossoró é necessária a lotação de novos Policiais para atender a população mossoroense, tanto na zona urbana quanto na zona rural, por isto nos antecipamos e ficamos felizes que a governadora tenha atendido ao nosso pedido”, diz Isolda.

O aumento do contingente é para o cidadão que se depara com a insegurança, e também para as próprias equipes policiais, no objetivo de fortalecer seu trabalho no dia-dia, de combate ao crime.

Abaixo o requerimento:

Compartilhe:

Governo lança edital de concurso da Polícia Civil

O Governo do Estado lançou hoje edital para concurso da Polícia Civil. São 230 vagas para agente policial substituto, 47 para delegado substituto e 24 para escrivão substituto.

Todas as vagas exigem nível superior.

O salário inicial para delegado é R$ 16.670,59 e o de agentes e escrivães R$ 4.731,91.

As inscrições transcorrem entre 27 de novembro a 21 de dezembro no site https://conhecimento.fgv.br/concursos/pcrn20.

Confira o edital completo AQUI.

Compartilhe:

Governo do RN vai disponibilizar 8 mil profissionais de segurança nas eleições

Foto: Elisa Elsie

O Governo do RN vai empregar mais de 8 mil agentes na operação de segurança para as eleições deste domingo (15). Os agentes de segurança estarão nas ruas nos 167 municípios. O estado tem 1.539 locais de votação e 2,4 milhões de eleitores que terão a segurança garantida pelas forças estaduais, municipais e federais.

“Estaremos em todo o estado com 8.200 mil homens e mulheres da Polícia Militar para garantir a eleição. Deste total cerca de 3 mil estarão em trabalho extraordinário com pagamento de diárias pelo Governo no valor de R$ 2,5 milhões. Este esforço é para garantir o direito da população de exercer a democracia e escolher seus representantes”, afirmou a governadora Fátima Bezerra em entrevista coletiva aos veículos de comunicação na manhã desta sexta-feira, 13, no auditório da Governadoria. “A eleição é um dos momentos mais significativos da democracia, quando a população exerce seu legítimo direito de escolha. Cabe ao estado assegurar os meios e a segurança para isso. Mobilizaremos, inclusive, os mil policiais militares formados nesta semana”, acrescentou a governadora.

O reforço na segurança vai contar com o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) agilizando as informações e ações diante das possíveis ocorrência e necessidade de intervenção. A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) também vai fiscalizar o cumprimento da Lei Seca, que proíbe a venda e consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos no horário das 6 às 18 horas do domingo, dia15. O secretário estadual de Segurança, Francisco Araújo alertou que quem descumprir a Lei Seca será detido e conduzido à delegacia de polícia. O sistema de segurança do Estado (PM, PC, CBM, Itep e Seap) estará atuando integrado às Guardas Municipais em 30 municípios e às Forças Armadas e Federais em 113 municípios.

O policiamento ordinário e o patrulhamento de rotina estarão mantidos pela Polícia Militar. O comandante da PM, coronel Alarico Azevedo confirmou o emprego de todo o efetivo, sendo 3 mil policiais em trabalho extraordinário. “O policiamento começa hoje, permanece amanhã e domingo. Todo nosso efetivo estará em ação cobrindo todo o estado que é subdividido no policiamento da região metropolitana de Natal, policiamento do interior e policiamento rodoviário estadual”, explicou Alarico.

A Polícia Civil também vai atuar com todo o seu efetivo de 650 agentes. No domingo todas as delegacias estarão abertas para o trabalho ordinário e o extra para a eleição. “As delegacias regionais funcionarão no domingo, assim como todas as delegacias em sede de comarca. Algumas cidades contarão com reforço especial. Vamos atuar em parceria com Polícia Federal em Natal, Mossoró, Caraúbas, Pau dos Ferros, Caicó e João Câmara”, afirmou o delegado geral adjunto da Polícia Civil, Ben-Hur Medeiros.

O Corpo de Bombeiros Militar estará também em prontidão, inclusive disponibilizando viaturas extras para atender possíveis ocorrências em todo o Estado como combate e prevenção a incêndio e pânico, atendimento pré-hospitalar de urgência, salvamento e outras atividades previstas, nos locais de votação ou em quaisquer outras áreas, caso necessário. “Estamos integrados a este esforço determinado pela governadora para garantir a tranquilidade nas eleições”, registrou o comandante da corporação, coronel Luiz Monteiro.

O Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) terá plantões em Natal e Mossoró. O diretor geral Marcos Brandão afirmou que o órgão atuará com equipes de criminalística e perícia para identificação de documentos falsos, possíveis fraudes e irregularidades.

A entrevista coletiva contou ainda com a presença do vice-governador, Antenor Roberto, do secretário de Estado da Administração Penitenciária, Marcos Brandão, comandantes do policiamento da região metropolitana de Natal e do interior, coronéis Raimundo Aribaldo e Castelo Branco, comandante do policiamento rodoviário estadual, coronel Kenedy, além dos diretores de Polícia Civil no interior, delegado Inácio Rodrigues e na Grande Natal, delegado Marcos Geriz.

Compartilhe:

Governo efetiva mais de mil novos policiais

(Foto: Sandro Menezes)

A governadora Fátima Bezerra assinou nesta quarta-feira (11) a portaria que encerra o Curso de Formação da Polícia Militar do Rio Grande do Norte e efetiva 1.022 alunos como soldados da corporação. Entre os alunos que concluíram o processo de formação, 65 são mulheres.

Hoje a PM conta com de 7,3 mil agentes ativos, dos quais 200 são mulheres. Com a incorporação dos novos policiais o efetivo passa a 8,3 mil agentes, sendo 265 mulheres. A primeira missão da nova tropa já está marcada: o pleito eleitoral do próximo domingo (15).

O último concurso para a PM foi realizado em 2005. O atual, iniciado em 2017, teve as provas realizadas em setembro de 2018. O concurso enfrentou uma série de entraves até chegar ao Curso de Formação, autorizado em janeiro de 2020 pela atual gestão, que orientou a Secretaria de Estado da Administração (Sead) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) a dar continuidade ao certame. As medidas incluíram ainda um Termo de Ajuste de Conduta com o Ministério Público para que as mulheres aprovadas continuassem na disputa, mesmo que ultrapassassem ao número de vagas destinadas a elas.

A governadora Fátima Bezerra disse que “o dia de hoje representa um marco histórico. Assumimos um compromisso ainda como candidata ao Governo e estamos cumprindo. Quando tomamos posse havia um concurso com as provas realizadas, mas que enfrentava muitos entraves. Conseguimos superar as dificuldades e convocamos mais de mil aprovados para o curso de formação, que hoje se encerra e deixa estes profissionais aptos a assumirem suas funções. Vocês estão prontos para combater a violência e a criminalidade em nome do Governo do RN. Vocês estarão nas ruas para trazer paz e segurança pública ao povo do RN. Parabéns pela conquista”.

Fátima Bezerra confirmou ainda a convocação de uma nova turma com 340 concursados da PM, no início de 2021, para um novo curso de formação de praças, a realização do concurso da Polícia Civil para contratar 310 profissionais e concurso para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). “Mesmo com as dificuldades, e os agravantes impostos pela pandemia da Covid-19, o nosso Governo se mantém determinado a superar os obstáculos. Na segurança pública efetivamos mais de cinco mil promoções na PM, reestruturamos as carreiras com reajuste salarial de 23% de forma escalonada e estamos trabalhando de forma integrada. Isso é fundamental para melhorar todo o sistema e oferecer cidadania, segurança e oportunidades para nosso povo”, destacou a chefe do Executivo.

O comandante da Polícia Militar, coronel Alarico Azevedo informou que os novos soldados começam a trabalhar nas ruas no próximo domingo em todos os municípios do estado. “Temos um Governo de muita coragem e determinação. É preciso ressaltar o empenho da administração estadual na integração dos trabalhos dos órgãos do sistema de segurança pública (Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Itep e Secretaria de Administração Penitenciária) que apresenta resultados positivos com a redução da criminalidade”, pontuou o comandante.

À solenidade no auditório do quartel do Comando Geral da PM também compareceram o vice-governador Antenor Roberto, os secretários de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Francisco Araújo, e da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, a delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Luiz Monteiro, o secretário-adjunto da Sesed, Osmir Monte, e p diretor-geral do Itep, Marcos Brandão.

Compartilhe:

Mossoró terá reforço de 120 novos policiais militares

Isolda Dantas teve reivindicação atendida (Foto: cedida)

Durante o debate da Super TV ao abordar o tema da segurança pública a deputada estadual Isolda Dantas (PT), candidata a prefeita de Mossoró, anunciou que dos mil novos policiais militares que terminaram ontem o período de treinamento, 120 virão para Mossoró.

Isolda já havia feito a solicitação desse reforço à governadora Fátima Bezerra (PT).

Ela defendeu no debate outras parcerias sobre segurança pública. “Nós também precisamos colocar câmeras de monitoramento, ampliar a iluminação pública, valorizar a guarda municipal e fazer uma integração entre a comunidade, a guarda municipal e a Polícia Militar para garantir a segurança de nosso povo”, comentou.

Compartilhe:

Ezequiel leva apelo de prefeitos para cúpula da segurança do RN

Ezequiel se reúne com cúpula da segurança (João Gilberto)

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) esteve reunido com a cúpula da gestão de segurança pública do Rio Grande do Norte, nesta quinta-feira (22), onde fez o apelo em nome de prefeitos de todas as regiões do Estado para que ocorra o quanto antes operações estruturadas para o combate as quadrilhas que estão atuando no interior do estado e gerando sensação de insegurança.

“Para tanto já estamos requerendo o incremento de viaturas para reforçar as ações da Patrulha Rural que precisa, neste momento, de mais apoio e equipamentos para fazer frente às ocorrências que têm assustado o agropecuarista, sem excluir esta ou aquela região”, disse Ezequiel Ferreira, em reunião com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Francisco Araújo, com o secretário adjunto, Osmir Monte, com o comandante da Polícia Militar, coronel Alarico, e com o subcomandante da PM, coronel Mendonça. O coordenador do gabinete de segurança instituicional da Assembleia Legislativa, coronel Pires, também participou da reunião.

Para Ezequiel, a Polícia Civil e a Polícia Militar têm total condição operacional para enfraquecer poder de ataque da bandidagem no interior do Estado. “É preciso impedir assaltos nas propriedades rurais, ações de quadrilhas criminosas que invadem cidades para assaltar agências, postos e correspondentes bancários e alguns bandos que cercam rodovias para ataques a carros-fortes”, pontuou Ezequiel Ferreira.

Durante a reunião a cúpula de gestores da Segurança Pública fez a entrega de um Portfólio de Projetos organizado pela assessoria parlamentar da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Segundo o comandante geral da Polícia Militar, coronel Alarico, o propósito é orientar a captação de recursos oriundos de emendas individuais e de bancada para o ano de 2021. São ações alinhadas aos programas propostos pela Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp), órgão integrante do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Compartilhe:

RN estará em três anos com 20% do efetivo ideal para a Polícia Civil, aponta ADEPOL

Taís Aires aguarda posicionamento da governadora (Foto: cedida)

Em três anos a Polícia Civil do Rio Grande do Norte estará funcionando com 20% do efetivo necessário de acordo com o estabelecido por organismos internacionais de segurança.

Com 3,409 milhões de habitantes o Rio Grande do Norte deveria ter pelo menos 5.150 policiais civis, mas atualmente são 1.325 entre delegados, escrivães e agentes.

De acordo com levantamento da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (ADEPOL), o último concurso público para a Polícia Civil que investiga os crimes e aponta os suspeitos aconteceu em 2008. O anterior a este, ocorreu 15 anos antes. Em quase trinta anos foram dois concursos para a polícia judiciária.

Hoje, a Polícia Civil opera com cerca de 26% do efetivo adequado, mas se nada for feito, daqui a três anos, de acordo com levantamento da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN, a proporção poderá cair para 20% ou 1/5.

Hoje, 17 de agosto, existem 150 policiais aptos para se aposentar, e nos próximos três anos, outros 102 estarão nas mesmas condições.

Há três anos, um processo para a realização do concurso tramita no Governo do Estado. Recentemente, após muitas etapas já terem sido alcançadas, a Secretaria de Administração decidiu passar para a própria Delegacia Geral de Polícia a responsabilidade da organização do certame, o que levou tudo praticamente à estaca zero. Esta é a terceira vez que o processo é reiniciado, e o que preocupa ainda mais, é que existe um prazo até 14 de setembro para que o Governo do Estado publique o edital, sob pena de se perder todo o processo. É importante ressaltar que, se a publicação fosse efetivada hoje, os primeiros delegados, agentes e escrivães seriam nomeados e começariam a trabalhar daqui a três anos.

Para a presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN, delegada Taís Aires, a realização do concurso depende hoje de vontade política da governadora Fátima Bezerra (PT). “Acredito na boa vontade da governadora, até porque ela já anunciou publicamente e fez promessas sobre o concurso. Mas isso não é suficiente. A chefe do executivo precisa deixar claro para todas as secretarias e órgãos envolvidos, que esse concurso é uma prioridade para o estado. Estamos cansados de tantas idas e vindas. Precisamos de atos concretos”, declarou.

Compartilhe:

Roubos e furtos no RN apresentam redução no primeiro semestre. Homicídios sobem

Concurso PMRN 2018 para 1.000 vagas terá exigência de nível ...

Assalto a ônibus, instituições financeiras e roubo de veículos apresentaram queda no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Mesmo diante do período de pandemia do coronavírus, as forças de segurança do Rio Grande do Norte seguiram empenhadas no combate à criminalidade do Estado. O resultado é a queda nos índices dos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (roubos, furtos, receptação e extorsão)  que alcançou o percentual de 29,3%, nos seis primeiros meses de 2020 em comparação ao mesmo período de 2019, passando de 20.061 para 14.182.

Os furtos tiveram uma queda bastante representativa de 45,7%, enquanto os roubos de 20,4%.Os ataques contra instituições financeiras apresentaram a maior redução, 51,7%, saindo de 29 para 14, sendo que desse total apenas cinco foram consumados. Os assaltos a ônibus apresentaram queda 47,4% (de 232 para 122), enquanto os furtos e roubos de veículos reduziram em 1,22%.

Em relação às Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLI), o Rio Grande do Norte registrou redução na quantidade de feminicídios, caindo de 14 para 10 no primeiro semestre. No quadro geral, comparando com o mesmo período do ano passado, o RN apresentou um aumento, passando de 729 para 807. Vale ressaltar que o aumento no número de homicídios tem se mostrado uma tendência em todo o Brasil. O país passou no ano de 2019 por uma das maiores reduções no número de CVLIs da série histórica. Apesar do crescimento de casos, cidades como São Gonçalo do Amarante e Parnamirim viram seus índices reduzirem, respectivamente, em 23,6% e 29,8%.

Ciosp

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) realizou, de janeiro a junho de deste ano, 62.418 atendimentos. Desde março, o Centro também registra as denúncias relacionadas ao descumprimento do decreto estadual que orienta sobre a pandemia. Em três meses, foram recebidas 8.641 chamadas sobre o tema.

Compartilhe: