Confira como votaram os senadores do RN no projeto de combate às fake News

JPP vota a favor de projeto. Styvenson e Zenaide contra (Fotomontagem: Web)

Os três senadores do Rio Grande do Norte estiveram presentes na sessão que aprovou o Projeto de Lei que cria mecanismos de combate às fake News.

Somente Jean Paul Prates (PT) votou a favor da proposta. Já Zenaide Maia (PROS) e Styvenson Valentim (PODE) votaram contra.

O projeto foi aprovado por 44 a 32. A matéria agora segue para a Câmara dos Deputados.

Compartilhe:

Senadores do RN liberaram mais emendas que deputados na última legislatura

Senadores da legislatura passada liberaram 39% das emendas (Foto: fotomontagem/Blog do Barreto)

Os deputados federais do Rio Grande do Norte liberaram na última legislatura em média 36% das emendas empenhadas. Já os senadores, os três já não exercem os mandatos, conseguiram um aproveitamento de 39% conforme dados que constam no Portal da Transparência do Governo Federal.

Na média, o desempenho dos senadores foi melhor que os dos deputados.

O melhor desempenho entre 2016 e 2019 foi do ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB). Ele foi quem mais empenhou emendas, mais conseguiu que fossem pagas e teve a melhor média em liberações.

Veja o quadro abaixo:

Senador Emendas empenhadas Emendas pagas Média
Garibaldi Filho R$ 53.001.484,14 R$ 21.564.753,14 41%
Fátima Bezerra R$ 52.764.112,41 R$ 20.126.622,57 38%
José Agripino R$ 52.917.543,57 R$ 19.607.254 37%
Total R$ 158.683.140,57 R$ 61.298.629,71 39%

Como no estudo sobre os deputados, o Blog do Barreto analisou os números no Portal da Transparência e levou em conta o período de 2016 e 2019 já que no primeiro ano de mandato um senador novato não tem como colocar emendas do orçamento em curso por exemplo. Se não tiver ficado claro para o leitor vamos a um segundo exemplo: o senador assumiu o mandato em 2015, mas suas primeiras emendas só entrarão no orçamento de 2016. Mesmo que ele tenha perdido a reeleição em 2018, o parlamentar ainda assim terá o direito de colocar emendas no orçamento de 2019.

Compartilhe:

Veja o percentual de apoio dos senadores do RN às medidas do Governo Bolsonaro

Senadores do RN votam em 74% das vezes com o presidente (Fotomontagem do Blog do Barreto)

Em média, os senadores do Rio Grande do Norte votam com o presidente Jair Bolsonaro em 74% das matérias enviadas ao parlamento.

Os números são do site Parlametria (https://perfil.parlametria.org/).

Confira o desempenho dos senadores do RN:

Styvenson Valentim (PODE): 85%

Jean Paul Prates (PT): 69%

Zenaide Maia (PROS): 68%

Compartilhe:

Senadores do RN repetem votos em segundo turno da reforma da previdência

Como na primeira votação, ontem a bancada do Rio Grande do Norte votou majoritariamente contra a reforma da previdência.

Zenaide Maia (PROS) e Jean Paul Prates (PT) ficaram contra a proposta.

Já Styvenson Valentim (PODE) votou a favor da proposta.

No placar geral a reforma passou com 60 votos favoráveis, 19 contra e uma ausência. O presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM/AP) só votaria em caso de empate.

 

Compartilhe:

Senadores do RN definem posição sobre indicação de filho de Bolsonaro para embaixada

Os senadores do Rio Grande do Norte estão fechados em votar contra a indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos.

A indicação do filho do presidente para a embaixada tem sido muito criticada pela imprensa por ser vista como uma imoralidade.

As indicações de embaixadores precisam passar pela chancela do Senado. São raras as vezes que alguém de fora da carreira diplomática é indicado para assumir o posto. Mais raro ainda é alguém ser rejeitado na Alta Câmara.

Ao Blog do Barreto o senador Jean Paul Prates (PT) declarou:

“A não ser que tragam novidades MUITO convincentes quanto às suas credenciais diplomáticas e perspectivas de vantagens desta representação em detrimento a todo o corpo diplomático brasileiro, evidentemente que a minha tendência (e da maioria do Senado) será de votar CONTRA. Não por ser do PT. Se fosse Lula ou Dilma a tentar fazer o mesmo, votaria do mesmo jeito. O Itamaraty já admitiu até algumas embaixadas outorgadas a eminências políticas (Vaticano, Roma, Portugal e nada muito além). Mas alguns tipos de carreira não são absolutamente negociáveis com o contingente de políticos, por mais proximidade ou interesse mutuo que possam alegar. Os EUA são uma delas. Indicar o próprio filho é um escárnio com a carreira diplomática e com a importância que as embaixadas e consulados ainda pretendam ter nos dias atuais. Ao invés disso, o MRE deveria se preocupar em racionalizar e modernizar a operação do corpo diplomático brasileiro, e aumentar-lhe a importância no circuito político e comercial internacional – profissionalmente”.

Zenaide Maia (PROS) foi objetiva: “Ser filho de um presidente não é um pré-requisito para ser um embaixador”.

Autor da lei que regulamenta a proibição do nepotismo, Styvenson Valentim (PODE) indicou em conversa com a Rádio Senado que vai votar contra. “Por lei parece que é permitido. Mas moralmente não está bem aceito pela população. Na minha ideia nenhum cargo público do de menor expressão ao mais alto escalão devem ser preenchidos por parentes”, analisou acrescentando que a indicação não passa no plenário.

Compartilhe:

Novos senadores do RN não abrem mão do auxílio mudança de R$ 33,7 mil

 

Nem Zenaide Maia (PHS) que já mora em Brasília nem Capitão Styvenson (REDE) que tem um discurso moralista abriram mão do auxílio mudança de R$ 33,7 mil que será pago aos senadores que iniciam a próxima legislatura em 1° de fevereiro.

Se foi assim com eles, não seria Jean Paul Prates (PT), que reveza residência entre Natal e Rio de Janeiro, que iria abrir mão.

Pois é! Os senadores do RN que assumem em 2019 vão receber esta bolada.

Os senadores têm direito a ajuda de custo quando se inicia o mandato e quando se encerra. Segundo o Jornal Estado de S. Paulo apenas sete parlamentares abriram mão do direito.

Garibaldi Alves Filho (MDB) e José Agripino Maia (DEM) que estão de saída também vão receber o benefício.

São eles: Ana Amélia (PP), Eduardo Braga (MDB), Randolfe Rodrigues (Rede) e Paulo Paim (PT) que abriram mão pelo encerramento; Major Olímpio (PSL), Mara Gabrilli (PSDB), Oriovisto Guimarães (Pode) e Eduardo Braga (MDB) pelo início.

Compartilhe:

Fátima colocou mais emendas para educação que Agripino e Garibaldi juntos

Ao longo da atual legislatura a senadora Fátima Bezerra (PT) destinou R$ 9.845.904 em emendas para educação. Já José Agripino Maia (DEM) destinou R$ 4.650.00 e Garibaldi Alves Filho (MDB) R$ 566 mil.

Juntos, Maia e Alves somam R$ 5.216.000 contra R$ 9.845.904 da petista.

Nota do Blog: o Blog do Barreto desde o final de julho vem trazendo passo a passo o desempenho da bancada federal na liberação de recursos.

Compartilhe:

Agripino e Garibaldi adotam mesmo padrão em votações emblemáticas. Fátima se diferencia

Não teve variação. Os senadores José Agripino Maia (DEM) e Garibaldi Alves Filho (MDB) sempre votaram alinhados com os interesses do presidente Michel Temer (MDB).

Já a senadora Fátima Bezerra (PT) sempre esteve em sentido contrário, votando contra os interesses do atual presidente.

Os senadores pró-Temer não analisaram as denúncias contra o presidente, mas seus filhos votaram a favor (ver AQUI).

 

Senador Impeachment Reforma Trabalhista Teto de gastos Isenção de impostos para petrolíferas estrangeiras 
Fátima Bezerra Contra Contra Contra Contra
José Agripino  Maia A favor A favor A favor A favor
Garibaldi Alves Filho A favor A favor A favor Ausente

 

Compartilhe:

Geraldo Melo tem fortuna três vezes maior que a soma do patrimônio de todos os adversários juntos

Com uma fortuna de R$ 29.253.473,66 o ex-senador Geraldo Melo é o candidato ao Senado mais rico nestas eleições. A soma de todos os adversários juntos dá R$ 9.923.951,14.

O patrimônio dele é três vezes maior que a soma de todos os adversários juntos.

Confira a declaração de bens apresentada pelos candidatos ao Senado na Justiça Eleitoral:

 

Candidatos Patrimônio
Geraldo Melo (PSDB)

 

R$ 29.253.473,66
Antônio Jacome (Podemos)

 

R$ 2.602.620,00
Alexandre Mota (PT) R$ 2.355.133,88
Dra. Zenaide (PHS) R$ 2.026.287,67
Jurandir Marinho (PRTB) R$ 1.139.181,10
Garibaldi Filho (PMDB) R$ 1.136.414,50
Dr. Joanilson (DC) R$ 399.374,84
Professor Lailson (PSOL)

 

R$ 142.050,62
Capitão Styvenson (REDE) R$ R$73.000,00
Telma Gurgel (PSOL)

 

R$ 49.887,87
Ana Célia (PSTU)

João Morais (PSTU)

Levi Costa (PRTB)

Magnólia (Solidariedade)

 

Não declararam bens
Compartilhe: