Engenheiro civil será secretário estadual de recursos hídricos

A governadora eleita Fátima Bezerra anunciou nesta quarta-feira (26) o nome do engenheiro civil João Maria Cavalcanti para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh). Ela destacou o papel estratégico da Semarh nas políticas voltadas aos recursos hídricos e à convivência com o semiárido e as ações que visam amenizar os efeitos da seca e da estiagem no estado.

“João Maria é seridoense, de Jardim de Piranhas, e conhece de perto os efeitos implacáveis da seca para nossa população. Além disso, é um profissional com experiência e não tenho dúvida de que sua expertise e qualificação profissional ajudarão o Rio Grande do Norte no caminho da redenção hídrica. A Semarh também é a pasta que trata junto ao Governo Federal do projeto de Integração das Águas do Rio São Francisco, portanto, uma prioridade para nosso Governo”, destacou a governadora eleita.

João Maria afirmou que o sentimento é de “gratidão e muita honra”pelo convite recebido. “Uma Secretaria importante para o RN. A Semarh representa o coração do povo do interior. Vou dar o melhor de mim com responsabilidade, compromisso e honradez”.

Perfil

João Maria Cavalcanti é engenheiro civil com 30 anos de atuação profissional. Ele também é graduado em Gestão Pública e pós-graduado em Gestão Pública e Gerência de Cidades. Ex-superintendente do Ibama e da CBTU, foi o responsável pelo projeto de modernização de Trens Urbanos da Região Metropolitana de Natal e aquisição de 12 VLTs. Tem expertise em Planejamento e Gestão Estratégica, Recursos Humanos e Ciência e Tecnologia pela Fundação Getúlio Vargas; Gestão Estratégica pelo ITC; Responsabilidade Social e Sustentabilidade, Controle de Contas Públicas e Cidadania pela Fundação Demócrito Rocha; e Gestão de Projetos, Responsabilidade Social, Gestão de Processos, Liderança e Gestão de Pessoas pela USP.

Compartilhe:

Fátima anuncia mais uma secretária

A governadora eleita Fátima Bezerra anunciou nesta segunda-feira (24) o nome do Turismo no seu Governo: Ana Maria Costa, profissional com reconhecida atuação na área há pelo menos 18 anos, comandará a Secretaria de Turismo do RN (Setur).

Fátima ressaltou o importante papel que a atividade turística desempenha no Estado e disse que a indicação de Aninha Costa passa pela experiência e expertise no setor – ela foi o nome sugerido à governadora pelas entidades do trade turístico.

“O turismo gera emprego e renda e é um impulsionador do desenvolvimento do estado. Nosso estado é rico em belezas naturais e tem vocação turística, não só no quesito sol e mar, mas no turismo de aventura, religioso, eventos, gastronômico, cultural e ecológico. Precisamos fomentar o turismo com desenvolvimento sustentável e inclusão social”, observou.

Aninha Costa agradeceu a confiança da governadora e disse que fará uma gestão focada nas potencialidades do estado. “Vamos trabalhar com determinação, para que o Rio Grande do Norte tenha um turismo forte, com infraestrutura, qualificação de pessoal, conectividade aérea e equipamentos turísticos de excelência”, acrescentou.

Perfil
Ana Maria Costa é formada em Educação Física pela UFRN. Foi professora das redes Estadual e Municipal e há 18 anos atua na área de turismo receptivo, onde é diretora Comercial da Potiguar Turismo e Anauê Receptivo. De 2015 a 2017, Ana Costa foi diretora presidente da Emprotur RN.

Compartilhe:

Fátima anuncia presidente da CAERN e mais três secretários

A governadora eleita do RN, senadora Fátima Bezerra, anuncia nesta quinta-feira (20) os nomes de quatro futuros auxiliares da administração estadual. São eles: Luiz Antônio Marinho, para a Procuradoria Geral do Estado (PGE); Íris Oliveira, para a  Secretaria do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas); Roberto Linhares, para a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern); e Guilherme Saldanha, para a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape).

“Profissionais de reconhecida qualidade técnica, com respaldo nas respectivas áreas de atuação, que contribuirão com os avanços que o nosso Governo pretende imprimir no Rio Grande do Norte”, declarou a governadora eleita.

“Honrados com o convite”, os futuros secretários afirmaram que se comprometem em fazer gestões éticas em favor da população do Rio Grande do Norte. “Ações compartilhadas, envolvendo e comprometendo todos os que fazem a empresa na construção de resultados éticos e sustentáveis, nas áreas econômica, social e ambiental, aumentando sua abrangência de atuação, modernizando e otimizando processos e melhorando sua governança”, disse Roberto Sérgio, futuro gestor da Caern. Ísis Oliveira destacou que expectativa de implantar efetivamente o SUAS (Sistema Único de Assistência Social)  no RN e colocar a assistência e os programas implementados na Secretaria a serviço de quem precisa, sobretudo da população mais vulnerável.

Luiz Antônio Marinho afirmou que atuará para que a PGE cumpra o papel de contribuir para que o estado do RN encontre os melhores caminhos que o povo e a sociedade precisam. “A PGE é um órgão da representação judicial, extrajudicial e de consultorias do estado, que tem muito a colaborar para as ações administrativas e de desenvolvimento do Estado”.

Guilherme Saldanha lembrou que a hora é de união. “O setor produtivo, as associações e afins precisam ajudar a governadora para fazer com que o estado saia dessa crise. Com boa vontade conseguiremos”, declarou.

Perfis

Luiz Antônio Marinho

É procurador de carreira do Estado do RN há 24 anos. Foi presidente da Associação dos Procuradores por dois mandatos. Já foi procurador-geral e adjunto e atualmente atua como corregedor da PGE. É formado em Direito pela UFRN.

Roberto Sérgio Linhares

Empregado de carreira da Caixa Econômica Federal há quase 30 anos, é advogado, com pós-graduação (MBA) em Gestão Empresarial pela Fundação Getulio Vargas – FGV/Marpe e em Desenvolvimento Regional Sustentável – DRS, pelo Inepad/UFBA.  Ocupou praticamente todos os cargos regionais na gestão da Caixa, inclusive de Superintendente Regional no Estado do RN por quase 7 anos. Especialista e professor Mercado Financeiro e Finanças, treinou mais de 4.500 profissionais de instituições financeira no RN e PB, além de atuar em outros Estados (DF, SP, PR, etc).

Íris Oliveira

Assistente Social, é professora do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós Graduação em Serviço Social da UFRN  com doutorado em Serviço Social pela PUC-SP. Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Questão Social, Política Social e Serviço Social.

Guilherme Saldanha

Engenheiro Agrônomo formado pela Escola Superior de Agricultura de Mossoró, atual UFERSA, na turma de 1996. Produtor Rural e empresário rural no setor de agricultura irrigada, atuando na atividade desde 1996. Trabalhou como Coordenador de Agricultura Irrigada da Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Norte durante os anos de 2002 até 2006, atuou também como Consultor do SEBRAE/RN na área de fruticultura irrigada durante os anos de 2006 a 2007 e também trabalhou no acompanhamento/vistoria de projetos e empreendimentos do setor rural para a Caixa Econômica Federal de 2012 até 2016. Foi Presidente do Distrito de Irrigação do Projeto Baixo Açu durante os anos de 1997 até 2000 e voltou a presidir o Distrito entre 2009 e 2016. É membro do Comitê Técnico do Programa Nacional da Agricultura Irrigada da CNA – Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária. Em 2016 assumiu a Secretaria da Agricultura, da Pecuária e da Pesca do Estado do Rio Grande do Norte, cargo que exerce até os dias atuais.

Compartilhe:

Fátima anuncia nome para Secretaria de Administração

A governadora eleita do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, escolheu a economista Virgínia Ferreira para a Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos do seu governo. Ela destacou que a experiência e reconhecida competência técnica da futura auxiliar serão importantes para que o governo atinja as metas de controle nos gastos públicos, modernização da gestão, contenção de despesas e de valorização dos servidores.

Virgínia Ferreira agradeceu a confiança da governadora eleita e assinalou que entre os desafios da Secretaria está o de assegurar um plano de ações dentro de uma perspectiva de economicidade, sustentabilidade e de deliberar a desburocratização dos serviços públicos. “Implementaremos uma política eficiente na gestão dos recursos humanos e materiais, como também patrimoniais e tecnológicos do estado. Precisamos trabalhar com inteligência, sagacidade e determinação para que o governo possa prestar um serviço público de qualidade, valorizar e qualificar permanentemente o servidor, aproximá-los da gestão, otimizar os gastos públicos e retomar a credibilidade do Governo do Estado”, disse Virgínia Ferreira.

Perfil

Maria Virgínia Ferreira Lopes  é formada em Economia pela UFRN. Especialista em Planejamento e Orçamento e na área de Projetos Econômicos e Sociais, trabalhou no Dieese, onde ocupou a função de supervisora técnica. É funcionária de carreira da administração indireta – Datanorte – do Estado do Rio Grande do Norte. Foi presidente do Conselho Regional de Economia e do Sindicato dos Economistas do RN. Secretária de Planejamento da Prefeitura de Natal de 2005 a 2008 e de 2013 a 2016, comandou também a pasta de Meio Ambiente e Urbanismo do município e atualmente ocupa o cargo de Secretária de Planejamento da Prefeitura do Natal. Foi Coordenadora do Observatório do Trabalho do Rio Grande do Norte de 2009 a 2012.

Compartilhe:

Fátima ainda não indicou nomes de Mossoró para o secretariado

Mossoró tem tradição de compor as equipes do Governos Estaduais, mas entre os poucos nomes anunciados até aqui nenhum tem relação com o segundo maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte.

O Blog do Barreto apurou que Mossoró terá sim representantes no secretariado de Fátima, mas ainda não há nada definido.

Alguns nomes despontam como alternativas como o poeta Crispiniano Neto para a Fundação José Augusto, mas ele tem forte concorrência de Rodrigo Bico. O professor Gutemberg Dias (PC do B) também é citado nas especulações. Ele é um coringa que pode atuar tanto na área econômica como na de meio ambiente.

Quem andou tentando cavar espaços na futura gestão estadual foi o ex-reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) Josivan Barbosa (PC do B).

Ainda não está descartado o aproveitamento de algum professor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Fátima foi a candidata ao Governo mais votada em Mossoró nos dois turnos.

Compartilhe:

Fátima anuncia mais um nome para o secretariado

A promotora de Justiça aposentada Arméli Brennand será a nova secretária de Mulheres, Cidadania e Direitos Humanos  (SMDH) do Rio Grande do Norte. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (3) pela governadora eleita Fátima Bezerra, que explicou o reordenamento a ser feito no âmbito da atual Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc): “Faremos alguns ajustes no Governo e um deles será o desmembramento da Sejuc em Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) e SMDH. Duas pastas importantes para o efetivo funcionamento da política penitenciária e também para a garantia de direitos das pessoas”.

Não serão criados novos gastos na estrutura de Governo. Um dos cargos já existentes na estrutura do estado, de secretário extraordinário, e o cargo de secretário da Sejuc, serão ocupados pela Seap e SMDH.

Arméli Brennand declarou que “honrada pela indicação, assumo, em sintonia com o Governo eleito, o compromisso de formular e executar políticas públicas de promoção dos Direitos Humanos e das Mulheres,  da comunidade LGBTQl, da igualdade racial, da juventude e das pessoas com deficiência, numa atuação assentada na ampla discussão e participação popular”.

Perfil

Arméli Marques Brennand atuou até a sua aposentadoria como promotora de defesa da Criança e do Adolescente e continua sendo uma das principais referências da área no Rio Grande do Norte. Ela é especialista em Direito Sanitário e coordenadora Adjunta do Comitê de Juristas pela Democracia.

Compartilhe:

Fátima procura lastro para medidas impopulares

“Não temos ainda os dados precisos no que diz respeito ao desequilíbrio fiscal-financeiro no Estado do Rio Grande do Norte. No entanto, as informações preliminares apontam que a situação é mais grave ainda do que nós imaginávamos”, com essas palavras proferidas ao G1RN a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) parece ter se encontrado com a realidade.

Eleita sem firmar compromissos claros a petista conseguiu conduzir o caminho ao Governo do Rio Grande do Norte sem fazer uma marca diferente do que propôs Robinson Faria (PSD) ao se colocar como o “governador da segurança”.

Agora a petista está em busca de um lastro para aplicar medidas impopulares para recolocar o Rio Grande do Norte nos trilhos. Fátima sabe que se mexer apenas com os combalidos servidores estaduais ela cria um problema para sua biografia que está interligada à luta dos trabalhadores.

Na outra ponta ela precisa ganhar a confiança das elites do Rio Grande do Norte que torceram o nariz para a vitória dela, mas também tem que cortar privilégios das castas togadas e congêneres e empresários beneficiados por isenções fiscais.

São esses interesses conflitantes que Fátima precisará conciliar para aprovar as medidas que serão ruins para todos, mas não podem ser ruins apenas para uns.

Ao falar que o cenário é pior do que imaginou ela tenta encontrar o lastro discurso para justificar medidas impopulares.

Sem reequilibrar as contas Fátima será a próxima pior governadora. Se fizer o mínimo se consagra pelas últimas referências negativas.

Compartilhe: