TJ e MP discutem nos bastidores “comprar” férias e licenças-prêmio com sobras orçamentárias

Ganha força nos bastidores do Tribunal de Justiça e Ministério Público a ideia de se comprar férias e licenças-prêmio não gozadas de servidores, promotores e magistrados utilizando os recursos das sobras orçamentárias de 2018.

O blog cruzou informações com fontes de Natal e Mossoró que confirmaram que o assunto está em discussão nos bastidores.

“A questão é de quem tem coragem de fazer primeiro”, frisa uma fonte do judiciário que pediu para não ser identificada.

Um juiz, por exemplo, pode receber até R$ 90 mil extra no fim do ano caso a medida seja implantada.

Em abril deste ano (ver AQUI) o judiciário quis pagar licenças-prêmio retroativas ao ano de 1996, mas terminou recuando diante da repercussão negativa.

Comprar férias e licenças-prêmio não é um ato ilegal, mas é um escárnio num contexto em que o poder executivo está afundado em dívidas e conta moedas para quitar cinco folhas de servidores em dois meses.

O caos orçamentário do Rio Grande do Norte passa pelo formato como são repassados os recursos aos poderes e órgãos independentes.

Nota do Blog: o ideal seria que num gesto de altruísmo Tribunal de Justiça e Ministério Público devolvessem as sobras orçamentárias ao Tesouro Estadual.

Compartilhe:

Comments

comments

4 opiniões sobre “TJ e MP discutem nos bastidores “comprar” férias e licenças-prêmio com sobras orçamentárias

  • 7 de novembro de 2018 em 12:32
    Permalink

    São verdadeiros sacripantas, aproveitadores, hipócritas. Fazem o possivel para abarrotar os bolsos de dinheiro, em detrimento dos demais servidores e, indiretamente, da população. Alguém tem que por um freio na gulodice desses descarados. É um absurdo!

    Resposta
    • 8 de novembro de 2018 em 14:46
      Permalink

      Amigo já escrevi aqui no Blogdobarreto e vou repeti. Reafirmo, essas turmas desses Poderes sempre trabalham em prol dos seus grandes privilégios. E a curto e longo prazo, não vejo nenhuma perspectiva de mudanças das mordomias, direcionadas a esses PEQUENOS GRUPOS DE VERDADEIROS CALIFAS DOS PODERES PÚBLICOS. E POVÃO? ELES NÃO SABEM O QUE É ISSO.

      Resposta
      • 8 de novembro de 2018 em 14:48
        Permalink

        DIGO, E O POVÃO?

        Resposta
  • 9 de novembro de 2018 em 05:08
    Permalink

    Quando eu era político partidário ( Fui do Mdb por 17 anos , depois do Pfl/Dem , Pmn ,,quando encerrei minha participação política em Patu, 2012 ) . Estava eu e alguns prefeitos conversando com um hoje ex- presidente da Assembleia Legislativa do Rn sobre as dificuldades do Rn e dos municípios . Ele se levantou , olhou para o outro lado da praça onde se encontra o Tj e a própria Assembléia e nos disse : ” O POVO E A IMPRENSA NOS CULPA POR QUASE TUDO , VOCÊS NÃO TEM IDÉIA DO QUE SÃO CAPAZES ESSA TURMA QUE TRABALHA ALI “. E eu pensava que não podia ficar pior.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *