A perda de tempo de Tião

Tião-couto

Ao final das eleições de 2016 ficou claro que se trabalhasse com organização e coerência, Tião Couto poderia encaminhar uma carreira política capaz de fazer frente aos Rosados.

Mas o potencial eleitoral demonstrado em 2016 não se converteu em capacidade de articulação política. Tião passou os últimos 18 meses metendo os pés pelas mãos sonhando com passos maiores que poderia dar.

Estava óbvio que o caminho natural para o grupo de Tião se estabelecer era ele ser candidato a deputado federal e Jorge do Rosário a estadual. O segundo entendeu isso e começou a trabalhar cedo o projeto para chegar a Assembleia Legislativa.

Enquanto isso, o clima para Tião no PSDB era o pior possível a ponto de ele ser excluído da agremiação de forma constrangedora. O caminho natural seria o PR pela afinidade com Jorge do Rosário e João Maia, mas ele tentou voos mais altos mais uma vez sem sucesso.

Agora Tião é candidato a deputado federal pelo PR. Ele perdeu um ano e meio por não fazer o óbvio.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *