“Baixaria” deve dar o tom na campanha de 2018 no RN

briga-de-rua

O eleitor potiguar está cansado das mesmas propostas inexequíveis de sempre. A verdade que restará aos candidatos ao Governo do Estado será a desconstrução dos adversários que o “povão” costuma chamar de “baixaria”.

Antes de dar sequência ao texto, é preciso compreender, sem puritanismo político, é preciso entender que a desconstrução dos adversários pertence ao processo eleitoral com legitimidade.

É importante para o eleitor saber os “podres” dos candidatos. Não vale mentiras, logicamente. Aí é um caso para ser discutido em nível de Justiça Eleitoral com o eleitor fazendo a parte dele com a devida censura nas urnas.

Há em curso um embate político de ataques fomentado na mídia natalense formatando uma polarização entre o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) e o governador Robinson Faria (PSD). Cada um deles com o próprio aparato de mídia ao seu lado ataca sem dó (farei um texto específico sobre esse assunto).

Temas incômodos são exumados para constranger um e outro. Novidades também aparecem. Já sobrou até para o empresário mossoroense Tião Couto que está de saída do PSDB após problemas internos com o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira, que comanda a legenda no Rio Grande do Norte.

Há munição de lado a lado. Praticamente toda elite política do Rio Grande do Norte foi aliada em algum momento. Não só os “podres” como os pontos fracos de cada um são conhecidos em detalhes de parte a parte.

Tapem as narinas!

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *