Como votaram os deputados do RN na PEC que congela salários e reduz auxílio emergencial

Maioria dos deputados do RN aprovam PEC emergencial (Fotomontagem: Blog do Barreto)

Na madrugada desta sexta-feira foi aprovada na Câmara dos Deputados a Proposta de Emenda à Constituição 186/19, conhecida como “PEC Emergencial”.

A proposta teve endosso de 366 deputados e 127 votaram contra.

Da bancada do Rio Grande do Norte só Natália Bonavides (PT) e Rafael Motta (PSB) votaram contra a proposta que traz um auxílio emergencial reduzido e com a previsão de congelamento de salários por até 15 anos para servidores públicos municipais, estaduais e federais. Sem contar a redução de incentivos fiscais que visam atrair investimentos e gerar empregos.

Outros seis deputados do Rio Grande do Norte votaram a favor da proposta do presidente Jair Bolsonaro. Foram eles: Carla Dickson (PROS), Walter Alves (MDB), João Maia (PL), Beto Rosado (PP), General Girão (PSL) e Benes Leocádio (Republicanos).

A proposta reduz o auxílio emergencial, que ano passado foi de R$ 600, para valores que variam de R$ 175 a R$ 375 por quatro meses.

Comentários

No Twitter Natália Bonavides criticou duramente a PEC: “Detonaram a granada no bolso dos trabalhadores! Na base da chantagem e da mentira, a maioria da Câmara aprovou na PEC 186 a possibilidade de congelamento de salários. Imaginem: profissionais de saúde que estão agora salvando vidas não terão mais a devida correção salarial”, frisou.

Rafael Motta lamentou a PEC por prejudicar servidores que estão na linha de frente no combate à pandemia: “O Governo Federal premia os servidores que estão na linha de frente da pandemia no Brasil com 15 anos de salários congelados e mingua o auxílio emergencial. O país sem vacina também é sem reajuste e sem apoio financeiro”.

“A Câmara dos Deputados aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 186/2019 que vai garantir aos brasileiros a continuidade no repasse do auxílio emergencial e prevenir o desequilíbrio fiscal das contas públicas. A PEC vai amenizar o sofrimento de muitas famílias do país que tem no auxílio sua fonte de renda, em decorrência dos efeitos da pandemia e os inúmeros impedimentos em vários setores”, disse a deputada Carla Dickson.

No Twitter, Beto Rosado negou que tenha votado para prejudicar o servidor público. “Votei a favor do auxílio emergencial e dos servidores públicos!

Concluímos hoje a votação, em 2º turno, da PEC 186/19 que autoriza a criação de um novo auxílio emergencial, mas sem prejudicar as progressões na carreira do funcionalismo público”, destacou.

Walter Alves justificou o voto alegando que “a medida é necessária para enfrentar esse período de pandemia. Juntos, vamos vencer essa guerra”.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Como votaram os deputados do RN na PEC que congela salários e reduz auxílio emergencial

  • 13 de março de 2021 em 11:25
    Permalink

    Os políticos que vota contra o povo, não merece o voto de ninguém. Seja qual for a sigla partidária.

    Resposta
  • 13 de março de 2021 em 15:27
    Permalink

    Sempre recai nas costas do servid9r público, deveriam ser honestos e ter a coragem de tributar lucros e dividendos ou grandes fortunas

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *