Petista foi morto por bolsonarista enquanto comemorava aniversário (Foto: reprodução)

Dentre os principais nomes para o Governo, só Fátima se manifesta sobre crime político em Foz do Iguaçu

Dentre os três principais candidatos ao Governo do Rio Grande do Norte somente a governadora Fátima Bezerra (PT) foi as redes sociais se manifestar sobre o assassinato do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, assassinado pelo policial penal federal bolsonarista Jorge José da Rocha Guaranho.

A governadora classificou o caso como violência política e lamentou o ocorrido. “A violência na política acometeu mais um companheiro de luta. Marcelo Arruda foi vítima dessa política de ódio, que não tolera as diferenças. Solidariedade aos familiares e amigos/as! Nosso país há de superar em breve esses tempos sombrios e obscurantistas. Marcelo, presente!”, disse.

O senador Styvenson Valentim (Podemos) e o ex-vice-governador Fábio Dantas (SD), que disputam o segundo lugar nas pesquisas para o Governo do RN, não tocaram no assunto.

Marcelo era tesoureiro do PT de Foz do Iguaçu. No último sábado ele comemorava aniversário com a temática petista quando o evento foi invadido por Jorge, um militante bolsonarista, que aos gritos de palavras de ordem em favor do presidente Jair Bolsonaro (PL) disparou contra o petista que reagiu baleando-o.

Marcelo morreu no local.

Nota do Blog: quem postula ser governador de um Estado precisa se posicionar em um caso de violência política. O silêncio é cúmplice.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter