Carlos Gabas estará na CPI no dia 6 de outubro (Foto: reprodução)

Depoimento de Carlos Gabas assanha bolsonarismo e vira esperança de um CPI ignorada

No dia 6 de outubro o secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, vai depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid na Assembleia Legislativa.

É o evento mais aguardado pelos bolsonaristas do Rio Grande do Norte que cobram na Internet todos os dias pelos R$ 5 milhões dos respiradores.

Gabas vem com a missão de explicar para quem não quer entender que o Consórcio Nordeste levou um calote da empresa Hempcare que ficou com R$ 48,7 milhões e não entregou os respiradores prometidos aos governos nordestinos.

O Ministério Público de Contas já descartou má fé da parte do secretário estadual de saúde Cipriano Maia.

A vinda de Gabas a CPI é importante e necessária, mas até o dia 6 de outubro ela vai ser alvo de muita especulação e assanhamento nas hostes bolsonaristas do Estado.

Tem tudo para ser o ponto alto de uma CPI com pouca atenção da mídia estadual e que está em busca de uma bala de prata para chamar de sua.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter