Rogério precisa de Allyson em Mossoró (Foto: redes sociais/Allyson Bezerra)

Disputa pelo Senado tem margem para Allyson testar poder de influência no eleitorado mossoroense

Reverter o quadro na eleição para o Governo do Estado em Mossoró é uma tarefa quase impossível até mesmo para alguém com 84% de aprovação como o prefeito Allyson Bezerra (SD).

A governadora Fátima Bezerra (PT) lidera com uma folga de 30 pontos percentuais sobre o senador Styvenson Valentim (Podemos) e o candidato do chefe do executivo municipal, Fábio Dantas (SD), apareceu com apenas 5% na pesquisa TS2/TCM.

Por outro lado, tem uma disputa que dá para o prefeito fazer a diferença: a do Senado.

O candidato de Allyson é o ex-ministro Rogério Marinho (PL). Até aqui o prefeito não tem demonstrado entusiasmo com o bolsonarista embora diga que vota nele. Votar é diferente de apoiar como ele mesmo disse.

A disputa pelo Senado está muito em aberto na cidade de Mossoró. Brancos/nulos somam 35 pontos percentuais e indecisos 34. Isso significa que 69% do eleitorado mossoroense não tem um nome para a Alta Câmara.

Apenas 2 pontos percentuais separam Rogério do ex-prefeito do Natal Carlos Eduardo Alves (PDT). Se para o Governo não há muito o que fazer, para o Senado a popularidade do prefeito pode fazer a diferença numa disputa mais acirrada.

Por enquanto, Allyson prefere mesmo é cuidar da chapa proporcional.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter