Kelps era contra usar a CPI para lacrar em redes sociais, mas não para de explorar o tema em seus perfis (Foto: reprodução)

“Dono” da CPI da covid, Kelps conseguiu o que queria: holofotes!

O deputado estadual Kelps Lima (SD), presidente da CPI da covid-19 na Assembleia Legislativa, porta-se como o “dono” da comissão.

Inteligente e articulado, ele pergunta e responde, formula sínteses, antecipa julgamentos, grita com colegas, dá carão na governadora Fátima Bezerra (PT), faz ameaças a testemunhas e investigados com as constantes lembranças de que teve acesso a documentos sigilosos, interrompe e não aceita ser interrompido e blefa como poucos.

Isso sem contar que ele descumpre o que prometeu. Disse que na CPI não teria lacração e foi o primeiro a lacrar convocando o governador da Bahia Rui Costa mesmo sabendo que isso não seria possível. Agora quer chamar o prefeito Araraquara Edinho do PT sabendo que também não será possível. Kelps disse que não permitiria que a CPI se tornasse um circo para deputados gravarem vídeos e por nas redes sociais, mas ele grava vídeos sendo hostil com colegas e colocando nas redes sociais e é quem apor o tema toda hora por lá (vide a imagem que ilustra este texto).

Sempre com pouca inserção na mídia natalense, Kelps nunca teve tanto holofote como agora. A aposta é no antipetismo que faz sempre muito sucesso na mídia de qualquer lugar neste país.

Na quarta-feira ao ver que não teria o momento épico de enquadrar o secretário-geral do Consórcio Nordeste Carlos Gabas que usou o direito de permanecer em silêncio teve que dar uma recuada e liberá-lo por causa do aviso do desembargador João Rebouças acerca dos casos de intimidação de testemunhas registrados na imprensa local.

Após dar uns gritos no relator Francisco do PT que tinha sugerido convocar a PGE e dizer que a governadora era um “leão” para defender o PT e uma “gatinha” para recuperar o dinheiro dos respiradores seduziu politicamente o senador Eduardo Girão (PODEMOS) dizendo ter provas de corrupção na compra frustrada de respiradores. Como esse tema desperta uma verdadeira tara no cearense (que estava presente na Assembleia Legislativa) no dia seguinte ele conseguiu a aprovação para que o deputado potiguar deponha na CPI do Senado.

Kelps queria holofotes para sua campanha de deputado federal. Conseguiu o que queria. Até mais que isso, diria.

Vai ter a chance de brilhar em nível nacional.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter