Estamos em uma bandidocracia

Bandidocracia

A palavra “democracia” vem do grego Demos (povo) mais a derivação de kratos (poder). Trocando em miúdos o poder é exercido pelo povo através do voto. Isso acontece no Brasil? Não. Não se trata de um “não” qualquer, mas é com o significado de que não acontece de maneira nenhuma.

Não somos uma democracia. Aqui o povo não merece uma democracia, nem sabe o que é uma. Acha apenas que se trata da vontade de uma maioria que esmaga as minorias como se a não houvesse a necessidade do equilíbrio entre as camadas sociais. Pior: a única minoria que se beneficia de alguma coisa são os plutocratas (elite política e empresarial) que trocam favores no topo da sociedade.

Na prática não estamos em uma democracia, mas numa bandidocracia que é o governo dos bandidos. Temos dois tipos de gatunos no comando: 1) políticos que promovem o saque ao Estado; 2) criminosos do asfalto que roubam a nossa paz. A primeira categoria provoca uma espécie de síndrome de Estocolmo coletiva (desenvolvimento de simpatia pelo próprio algoz) que levam as pessoas a brigarem pelos seus bandidos engravatados preferidos. Uns fazem isso sem o menor constrangimento à esquerda, já os da direita fingem não ter, mas não enganam a ninguém. A segunda provoca repulsa por ser mais explícita e violenta.

O fato é que de gravata ou de chinelo eles comandam a nossa bandidocracia. Não duvide as alas que comandam o crime não trabalhem juntos.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Estamos em uma bandidocracia

  • 16 de março de 2017 em 10:47
    Permalink

    Tento de todas as maneiras para que algum vereador ou vereadora se interesse em provocar a realização de uma audiência pública para debater a demora que acontece no julgamento dos recursos de condenados em primeira instância que estão aguardando uma decisão do TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE.
    Mossoró não pode continuar convivendo com a triste situação de ter na presidência da Câmara Municipal uma condenada em primeira instância por prática de improbidade a mais de 5 anos de cadeia.
    Ninguém recorre sem se sentir injustiçado. Não é justo que por morosidade do TJRN no julgamento dos recursos SAL GROSSO a presidente da CMM permaneça na situação de condenada no aguardo do julgamento de um recurso. Daí eu apelar para que a Câmara, numa audiência pública, faça um apelo aos TJRN para que dê celeridade ao julgamento dos recursos SAL GROSSO.
    O Alex do Frango, após eu deixar muitas mensagens no seu telefone, me liga e diz que tem que ouvir a bancada de oposição.
    Ligo para a Câmara na tentativa de falar com a Vereadora Sandra Rosado, não consigo.
    O único telefone que existe no Portal da Câmara é o 33162600, mas este telefone não transfere a ligação para o gabinete da Vereadora. E como não existe nenhum telefone dela para contato, nem dela nem de vereador nenhum, torna-se impossível falar com a vereadora ou com qualquer outro vereador.
    EM QUE LUGAR DO MUNDO, FORA MOSSORÓ, OS VEREADORES NÃO COLOCAM UM TELEFONE OU E-MAIL PARA CONTATO NO PORTAL DA CÂMARA MUNICIPAL?
    A impressão que temos é que os vereadores fogem do contato com o povo.
    Meu telefone é: 991397139

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *