Gasolina, diesel e gás de cozinha, por que tão caro?

Por Pedro Lúcio Góis

O preço da gasolina, do diesel e do gás de cozinha estão tão altos no Brasil porque a Petrobrás adotou uma política de preços que segue o dólar e o preço internacional do barril de petróleo, apesar de produzirmos e refinarmos tudo nacionalmente.

Há três motivos principais para que Bolsonaro adote essa política de preços, afinal ele poderia alterá-la no momento que quisesse.

Primeiro, a pressão das importadoras de derivados¹, aquelas empresas que trazem de fora para vender aqui dentro do Brasil. São empresas milionárias que aumentam seu lucro cada vez que a Petrobrás sobe o preço da gasolina, por exemplo.

Segundo, a pressão dos acionistas minoritários² – o majoritário é o povo brasileiro – pelo máximo de lucros e dividendos no curtíssimo prazo em detrimento das necessidades de médio e longo prazo do povo brasileiro, afinal é só isso que essa política absurda causa. Esses acionistas são, em sua maioria, os grandes bancos e uma meia dúzia de famílias em Brasília, Rio, São Paulo, ou EUA.

Terceiro, a pressão pela privatização da Petrobrás, iniciando pelas suas refinarias³. Quando o governo decide dobrar as pernas para o mercado na política de preços da Petrobrás ele está sinalizando para os gaviões que estão de olho na privatização da Estatal, afinal, nenhuma multinacional que comprar vai querer o governo interferindo na sua política de preços, elas vão querer cobrar o mais caro possível.

Qual a solução, baixar os impostos? Os impostos são os mesmos desde 2015, nada mudou. Pelo contrário, pode apostar que no momento seguinte à redução dos impostos, o preço subiria novamente, afinal o mercado não quer perder.

Então a solução é alterar a política de preços da Petrobrás e utilizá-la pensando no povo brasileiro, colocando suas refinarias pra funcionar, cancelando as privatizações e adotando um critério nacional e não internacional de preços, afinal, como já disse, a Estatal produz, refina e vende nacionalmente.

Fontes:

1 – https://fup.org.br/ultimas-noticias/item/26204-porque-a-abicom-o-ibp-e-a-cni-afrontam-os-caminhoneiros

https://forbes.com.br/forbes-money/2021/01/abicom-diz-que-petrobras-tem-precos-predatorios-e-recorre-ao-cade/

2 – https://ineep.org.br/nova-conselheira-ve-petrobras-na-contramao-das-tendencias-do-setor333651/

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/11/petrobras-preve-distribuir-ate-us-35-bi-em-dividendos-em-5-anos.shtml

3 – https://www.infomoney.com.br/mercados/preco-de-venda-de-refinaria-pela-petrobras-fica-abaixo-do-esperado-e-ja-reflete-receio-de-ingerencia/

 

Este artigo não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema.

Compartilhe:

Comments

comments

3 opiniões sobre “Gasolina, diesel e gás de cozinha, por que tão caro?

  • 14 de fevereiro de 2021 em 07:06
    Permalink

    Para o autor do texto, modelo bom mesmo é o da PDVSA da Venezuela. Né não? Mas, deu certo? OU afundou a CIA e o país foi junto?
    Por que os preços são caros?
    1-Monopólio
    2-Cartel
    3-Carga tributária (impostos)
    4-Estatizacao (o Estado ser dono)
    PRIVATIZAR JÁ. Né não?

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2021 em 07:07
    Permalink

    Bom dia, concordo com que você colocou, agora dizer que produzimos e refinamos todos os derivados discriminados no texto, não e verdade, jaz um bom tempo, anos que exportamos petróleo bruto e importamos derivados atrelados ao dólar, já faz um tempo que nossas refinarias não estão produzindo na sua capacidade total, isso também por pressão internacional, pois temos capacidade de produzir e refinar todos os derivados que necessitamos ! Ninguém na cadeia produtiva perde, muito mesmo o Estado, só quem perde nisso e o povo , que paga toda conta !

    Resposta
  • 14 de fevereiro de 2021 em 18:32
    Permalink

    1 – Notem o segundo link mas fontes: as empresas privadas reclamaram ao CADE que a Petrobrás ainda pratica preços muito baixos. E aí, privatiza que dá certo?
    2 – a empresa que está comprando a refinaria da Bahia é a estatal dos Emirados Árabes. Rsrs

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *