Ninho bacurau em crise interna: Walter Alves expõe racha político e familiar

Provocado pelo prefeito de Coronel Ezequiel “Boba”, o deputado federal a se posicionar no Twitter a respeito da possibilidade de o ex-ministro Henrique Alves Assumir o comando do MDB no Rio Grande do Norte. O assunto veio à torna jornalisticamente através da jornalista Thaísa Galvão.

Walter foi curto e grosso:

“A informação não procede, prefeito. Inclusive, comunicamos à direção do MDB nacional, que, caso o senhor Henrique Alves, com quem não tenho relação pessoal e política há anos, venha assumir a legenda, Garibaldi e eu deixaremos o partido”.

A má relação entre Walter Alves e Henrique sempre foi assunto recorrente nos bastidores, mas agora veio à tona nas redes sociais. Durante a campanha do ano passado, o ex-ministro teria colocado sua estrutura em favor de Benes Leocádio (PRB) que terminou sendo o deputado federal mais votado enquanto o primo viria sua votação despencar 111.731.

A família Alves já passou por outros rachas no passado quando em 2002 o núcleo de Agnelo Alves, pai do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), rompeu com a ala aluizista onde sempre estiveram inseridos o ex-senador Garibaldi Alves Filho, pai de Walter, e Henrique Alves, filho de Aluízio.

Esta oligarquia está a frente do MDB do Rio Grande do Norte desde 1980.

SAÚDE

O episódio ocorre no momento em que Garibaldi se recupera de uma cirurgia na cabeça realizada na última segunda-feira no Hospital Sírio Libanês em São Paulo.

Inclusive, nos bastidores, Henrique disse que evitaria comentar o assunto por estar mais preocupado com a saúde do senador.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter