O Globo cita Álvaro Dias em reportagem sobre prefeitos negacionistas

Reportagem cita Álvaro ao lado dos prefeitos Álvaro Dias (PSDB) de Itajaí (SC), Volnei Morastoni (MDB), e de Itajubá (MG), Christian Gonçalves (DEM) (Foto: Editoria de arte/O Globo)

Em reportagem publicada em O Globo, o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) é um dos destaques entre os prefeitos que insistem na tese negacionista do “kit covid-19” cuja ineficácia foi evidenciada em vários estudos e sua aplicação é rejeitada pela Anvisa e entidades internacionais como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Food and Drug Administration (FDA), órgão que regula a liberação de medicamentos nos Estados Unidos.

Álvaro é citado como um prefeito que trava uma queda de braço com a governadora Fátima Bezerra (PT) tentando barrar medidas restritivas na capital e pela distribuição do “kit covid”. A Região Metropolitana é lembrada como epicentro da doença no Rio Grande do Norte.

Confira o trecho da reportagem que cita Álvaro Dias:

Em Natal, centro da região metropolitana considerada o epicentro da Covid-19 no Rio Grande do Norte, o prefeito Álvaro Dias (PSDB) é defensor da ivermectina e protagoniza uma queda de braço com a governadora Fátima Bezerra (PT). Enquanto ela endureceu restrições para conter a doença no estado, ele afrouxou as normas na capital: ampliou o horário de funcionamento do comércio e recomendou mais uma vez, de maneira oficial, os tratamentos sem eficácia.

“Fica recomendada a realização da quimioprofilaxia terapêutica ou preventiva da população, assegurado ao profissional médico a liberdade de prescrição pré-hospitalar dos medicamentos que ele entender como eficazes”, definiu Dias em decreto do dia 6 de março.

Médico pediatra, o tucano defende a ivermectina há meses e, em fevereiro, declarou que o remédio é “extremamente necessário e benéfico para evitar a disseminação da doença e ajudar a reduzir a carga viral”. O texto, disponibilizado on-line pela prefeitura de Natal, não tem base científica.

Ao GLOBO, a administração de Dias afirmou que a ivermectina não é distribuída “como se fosse jogada pela janela para o povo”. E que pacientes passam por triagem em unidades de saúde e saem delas com o kit em mãos, a partir da prescrição médica.

O prefeito de Natal é citado ao lado dos colegas Volnei Morastoni (MDB) de Itajaí (SC) e  Christian Gonçalves (DEM) de Itajubá (MG).

Leia a reportagem completa AQUI.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *