Operação Odoacro foca da Codevasf (Foto: reprodução)

PF faz operação para investigar esquema no Ministério que foi comandado por Rogério Marinho

Hoje a Polícia Federal realizou operação para prender suspeitos envolvidos em esquema de corrupção envolvendo a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

A ‘Operação Odoacro’ cumpriu 16 mandados de busca e um de prisão nas cidades em São Luís, Dom Pedro, Codó, Santo Antônio dos Lopes e Barreirinhas, no Maranhão.

Foram apreendidos R$ 1,3 milhão em dinheiro e itens luxuosos.

A PF prendeu Eduardo Costa Barros, o ‘Eduardo DP’, sócio oculto da Construservice, empresa envolvida em obras suspeitas da Codevasf.

A estatal foi turbinada na gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL) a partir da atuação do então ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL), pré-candidato ao Senado.

A empresa cujo objetivo é realizar obras estruturantes no Nordeste está no centro dos esquemas conhecidos como “Tratoraço” e “Orçamento Secreto”.

Os gastos da Codevasf subiram de R$ 1,3 bilhão para R$ 3,4 bilhões na passagem de Rogério pelo comando do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Para saber mais sobre a ‘Operação Odoacro’ clique nos links abaixo:

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/07/pf-faz-operacao-que-mira-fraudes-e-desvios-de-verba-na-codevasf-sob-bolsonaro.shtml

https://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2022/07/20/policia-federal-realiza-operacao-contra-desvios-de-dinheiro-publico-da-codevasf-no-maranhao.ghtml

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter