Prefeito de Natal e agência de publicidade são alvos da Polícia Federal em investigação por crime eleitoral

Dias é investigado por crime eleitoral (Foto: Reprodução/Facebook)

Ontem a Polícia Federal cumpriu mandato de busca e apreensão na Agência Base Propaganda sob ordem da juíza Fátima Maria Costa Soares de Lima da 69ª Zona Eleitoral de Natal. O alvo da investigação é o indício de crime eleitoral envolvendo a empresa que presta serviços à Secretaria Municipal de Comunicação da capital e o prefeito reeleito Álvaro Dias (PSDB).

Foram apreendidos três computadores e um HD externo.

A denúncia formulada pelo senador Jean Paul Prates (PT), segundo colocado nas eleições desse ano, aponta que a Base Propaganda foi usada na campanha de Álvaro Dias. A suspeita é que os serviços eleitorais tenha sido pagos com o dinheiro dos contratos de publicidade institucional, que totalizam R$ 2.234,603,24.

Somente o senador Jean Paul Prates se manifestou oficialmente sobre o assunto. Confira a nota:

Reunimos provas que evidenciam que a empresa Base Propaganda firmou contrato com a Prefeitura do Natal após vencer licitação e já recebeu cerca de R$ 2,2 milhões para prestação de serviços de propaganda e comunicação digital ao Município. Também juntamos evidências de que o mesmo material produzido nesse serviço foi usado na campanha eleitoral.

Isso configura crime eleitoral, a partir do uso inapropriado de recursos do próprio Município em benefício da campanha de reeleição do atual prefeito. Para nós não há dúvidas de que a empresa contratada pela prefeitura prestou serviços à campanha de Álvaro Dias.

Temos confiança na Justiça e no andamento correto do processo eleitoral. Seguimos vigilantes para garantir que essa situação seja julgada com retidão, para que os envolvidos no suposto crime sejam punidos.

Senador Jean

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *