Cipriano Maia faz balanço do programa Mais Cirurgias (Foto: Elisa Elsie)

Programa do Governo do RN atinge 18 mil cirurgias

O programa Mais Cirurgias, Mais Saúde do Governo do Estado atingiu o número de 15 mil procedimentos realizados no Rio Grande do Norte entre julho de 2021 e maio deste ano. Mesmo com os períodos de alta na pandemia da Covid-19, que forçaram a diminuição e mesmo a paralisação dos trabalhos, a ação coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) já chega a mais de 18 mil cirurgias, quando somada à primeira etapa do programa, realizada no fim de 2020.

O trabalho desenvolvido dentro do Mais Cirurgias, Mais Saúde foi detalhado em coletiva de imprensa realizada no fim da manhã desta terça-feira (31). O Mais Cirurgias, Mais Saúde foi moldado para enfrentar um dos maiores gargalos históricos da área no RN, que é a fila de procedimentos eletivos.

“Assumimos a gestão tendo esse desafio em mãos e agora alcançamos essa importante quantidade de cirurgias. Isso é resultado de um grande trabalho, que teve uma pandemia no percurso, mas mesmo assim vem entregando mais dignidade e respeito para todos que aguardavam na fila há tanto tempo”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

Em parceria com municípios e a rede federal, a Sesap conseguiu distribuir o trabalho por todas as regiões do estado, por meio de 19 unidades de saúde integrantes do programa, investindo aproximadamente R$ 20 milhões. De acordo com o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia, o programa seguirá avançando. “São mais de 18 mil potiguares que já foram atendidos, pondo fim a um problema histórico. O Mais Cirurgias, Mais Saúde manterá seu ritmo e já estamos com processos para incluir novos hospitais, com objetivo de diminuir o tempo de espera para a população”, destacou Cipriano.

Entre os destaques no ranking de cirurgias realizadas está o Hospital Regional Mariano Coelho, em Currais Novos. A unidade localizada no Seridó liderou a tabela, com mais de seis mil cirurgias realizadas até o fim deste mês.

Destaca.-se ainda unidades como o Lindolfo Gomes Vidal, em Santo Antônio, que foi completamente reestruturada com um novo centro cirúrgico, realizando mais de mil cirurgias; o Hélio Morais Marinho, de Apodi, que recebeu investimentos para retomar a realização de cirurgias e até agora atendeu 629 pessoas; e o Nelson Inácio dos Santos, em Assu, que pela primeira vez em sua história de mais de 20 anos realizou cirurgias ortopédicas.

REGULAÇÃO

O resultado positivo é fruto de um longo trabalho conduzido pela Sesap. Ainda em 2019, a gestão deu início a um processo de apuração da demanda reprimida por cirurgias eletivas no Rio Grande do Norte. A criação de um novo sistema está encerrando a falta de informações, centralizando as filas e dando acesso para que os pacientes possam consultar seus processos.

Toda essa mudança vem sendo proporcionada pela ferramenta Regula Cirurgias, desenvolvida dentro da própria Sesap. “Esse novo sistema vem nos dando finalmente a possibilidade de gerir as filas e ter um quadro fiel da situação, acabando com um problema histórico”, ressaltou a coordenadora de Regulação da Sesap, Renata Nascimento.

O Regula Cirurgias segue em fase de implantação, com expectativa de entrar em funcionamento pleno dentro dos próximos meses.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter