Sorria: você foi enganado; corte do ICMS retirará recursos da saúde, educação e segurança por um desconto black fraude na gasolina – será pela metade do dobro

Por Daniel Menezes*

O governo federal fez uma gambiarra por desespero eleitoral. Mesmo sendo avisado que o problema não era o ICMS de Estados e Municípios, resolveu cortar parte do imposto e subsidiar a cobrança com o dinheiro arrecadado com a venda da eletrobras.

Ora, caro leitor, está fadado a derrota quem não escuta a ciência, quem não presta atenção em quem dedica sua vida a estudar estes ou outros assuntos. Foi dito – por economistas de diversas tendências – que quando há corte de impostos ele não é integralmente repassado ao consumidor final. E mais: com o crescimento do petróleo no mercado internacional e a petrolífera brasileira seguindo o valor do barril em dólar, era questão de tempo para que novos incrementos na gasolina e no diesel viessem a engolir o desconto inicial. Não deu outra.

A realidade se impôs mais rápido do que era possível imaginar. Primeiro, as cadeias produtivas estaduais já se articulam para abocanhar parte do desconto como recomposição de margem de lucro. Ora, os postos do RN elevaram o valor por ação local, um meio para que, quando a queda chegar, ele seja dado já sobre uma base maior ao estilo black fraude – pela metade do dobro.

E com o preço defasado do petróleo no Brasil, já que os combustíveis no país estão dolarizados, os novos aumentos irão engolir a queda inicial. Esta sexta já virá um. O presidente Jair Bolsonaro e seus liderados como sempre agem como se não fossem governo. Negociaram com a diretoria indicada em maioria pelo próprio governo o aumento e foram para as redes sociais criticar a mesma elevação. Pura encenação.

E ficamos assim – retiraram recursos da saúde, educação e segurança para uma farofada que não terá qualquer efeito, a não ser piorar a vida de quem depende de serviços públicos prestados pelos Estados e Municípios.

Parabéns aos envolvidos.

*É professor da UFRN e editor de O Potiguar.

Este texto não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema. Envie para o barreto269@hotmail.com e bruno.269@gmail.com.

 

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter