Categorias
Matéria

Aproximação entre Carlos Eduardo e Fátima avança

Num dia o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) faz postagem no Twitter dando a entender que recebeu sinal verde da direção nacional do partido para fechar com o PT, no outro surge a informação que ele só espera que a governadora Fátima Bezerra acalme a militância para fazer a primeira aparição pública ao lado dela e no mesmo dia o secretário chefe do gabinete civil Raimundo Alves deixa bem claro que a aliança está em curso.

Todos esses fatos aparentemente desconexos na verdade se encaixam num processo de aproximação complexo e delicado.

Fátima aliada de Carlos elimina seu principal adversário e deixa a oposição bolsonarista desamparada com seus candidatos que não emplacam.

É aliança para vencer a eleição. O ano de 2026 é outro papo.

O pedetista ainda ajuda a petista em Natal, mas é ele quem sai ganhando. Por quê? Fátima já é 100% conhecida em Natal e sua rejeição na capital é histórica. Não será o apoio de Carlos que vai resolver o problema, embora possa minimizar. Por outro lado a governadora é forte no interior e terá o fator Lula a seu favor e por isso será mais fácil emplacar Carlos nos rincões no RN onde ele permanece pouco relevante.

Ele já lidera para o Senado e ela para o Governo.

Os avanços precisam ser lentos para que a militância petista possa digerir e abrir mão da preferência pelo nome de Jean Paul Prates (PT), senador que ainda sonha com a reeleição.