Categorias
Matéria

Banco do Brasil fechará agência em Mossoró

Assis Neto revelou qual agência será fechada no Foro de Moscow (Foto: reprodução/Blog do Barreto)

Dentro do plano de reordenamento do Banco do Brasil está previsto o fechamento de várias agências no país, uma delas será em Mossoró.

Segundo revelou o presidente do Sindicato dos Bancários de Mossoró, Assis Neto, em entrevista ao Foro de Moscow, a agência local que será fechada é a Santa Luzia, localizada no Hotel Villa Oeste.

São nove funcionários que serão deslocados para outras agências ou irão aderir ao Plano de Demissão Voluntária.

Outras duas agências serão fechadas no Rio Grande do Norte: uma em Natal e outra em Parnamirim.

Categorias
Matéria

Governadora discute manutenção de serviços do Banco do Brasil no RN

Governadora recebe garantia de que servidores não serão prejudicados (Fotos: Sandro Menezes)

A governadora Fátima Bezerra externou sua preocupação com o fechamento de agências e a possibilidade de demissão de funcionários do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte. Ao receber a visita da nova superintendente da instituição no Estado, Priscila Requejo Simões de Araújo, nesta terça-feira (12), Fátima obteve a resposta de que três agências serão fechadas – em Natal, Parnamirim e Mossoró – e um posto de serviço em Tangará, com a absorção dos serviços em outras agências e correspondentes bancários.

Na reunião, na sede da Governadoria, Fátima Bezerra destacou a parceria do estado com o banco que opera a folha de pagamento dos servidores nos 167 municípios. De acordo com a direção do BB, os servidores estaduais não serão prejudicados por que o banco investirá em correspondentes bancários, com previsão de três unidades em cada município. “Na condição de Governo, temos a obrigação de acompanhar essa situação, pois são serviços muito importantes para os servidores públicos, a população em geral e a economia do nosso estado”, afirmou a governadora.

Sobre as demissões, a nova superintendente do banco no RN explicou que apenas os servidores que aderirem ao Plano de Demissão Voluntária serão afastados, pois os que trabalham nas agências a serem fechadas serão realocados para as 15 novas carteiras que a instituição passará a operar.

Além da folha de pessoal, a gestão estadual opera com o banco na cobrança da dívida ativa por meio de um acordo inédito para a gestão estadual. Desde 2019, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) enviou dois lotes de cobranças da dívida ativa e recuperou R$ 7,6 milhões de créditos “podres”, considerados de difícil recuperação em condições normais.

PARCERIA
A governadora solicitou ainda a abertura para parceria em investimentos nos setores cultural e rural. No ano passado o BB investiu cerca de R$ 1,5 bilhão em financiamentos a pessoas física e jurídica no RN. “Considero de grande importância para o estado o fortalecimento do setor financeiro. Os bancos estatais são patrimônios do povo brasileiro. Apoiar e fomentar o emprego, a geração de renda e oportunidades de trabalho são iniciativas fundamentais para dar cidadania ao nosso povo”, finalizou Fátima Bezerra.

A superintendente Priscila Requejo se colocou à disposição para tratar de iniciativas do Governo em apoio ao desenvolvimento, as fomento às iniciativas de indivíduos e empresa e do agronegócio. “O que pudermos fazer para apoiar o desenvolvimento do estado, a governadora pode contar conosco. Vim para trabalhar intensamente”, disse ela.

Na reunião a governadora esteve acompanhada pelo vice-governador Antenor Roberto, dos secretários de Estado do Planejamento e das Finanças Aldemir Freire, da Administração Virgínia Ferreira, adjunto da Tributação Álvaro Luiz Bezerra, e o procurador-adjunto da Procuradoria Geral do Estado, Duarte Santana. Também participaram, pelo BB, o gerente geral da Agência Setor Público do RN, Fábio André Ferreira da Costa, o gerente de relacionamento da Agência Setor Público do RN, Nilton dos Santos Souza e Carlos Werner Neto, superintendente comercial do Banco do Brasil.

Categorias
Matéria

Entenda com venda da folha do Estado para o Banco do Brasil vai garantir retorno dos consignados para servidores

De acordo com a Tribuna do Norte o Governo do Estado vai anunciar logo mais o acordo para a venda da folha dos servidores para o Banco do Brasil. Conforme o Blog do Barreto apurou o contrato será de 60 meses.

O valor de R$ 251 milhões terá descontados R$ 102 milhões referentes aos empréstimos consignados que na gestão de Robinson Faria (PSD) foram descontados dos contracheques e não repassados ao BB.

A expectativa é de que os R$ 149 milhões que vai cair na conta do Governo do Estado seja usado para pagar parte da folha de novembro do ano passado que está atrasada. No entanto, existe a possibilidade do que sobrar da dívida ser direcionado para o pagamento do 13° de 2019.

Sem a dívida, a oferta de empréstimos consignados voltará a existir para os servidores estaduais usufruírem se assim desejarem.

Categorias
Matéria

Governo do RN deve R$ 108 milhões em consignados. Serviço só será retomado com acordo

A Tribuna do Norte traz hoje a notícia de que o Banco do Brasil cobra uma dívida de R$ 108 milhões do Governo do Estado. O dinheiro é relativo a empréstimos consignados dos servidores que foram descontados no contracheque, mas não repassados a instituição bancária.

A dívida é relativa aos anos de 2016 e 2018.

Somente após se fechar um acordo para pagamento dos atrasados será possível retomar o serviço de empréstimos consignados.

Confira a matéria completa AQUI.

Categorias
Matéria

Governo fecha acordo com Banco do Brasil para retomada de empréstimos consignados dos servidores

O Governo do Estado fechou acordo com o Banco do Brasil para retomada de empréstimos consignados dos servidores públicos do Rio Grande do Norte.

O serviço será retomado na segunda quinzena de julho com juros mais em conta. A taxa será de 1,79% ao mês e carência de seis meses.

Por enquanto isso só será possível pelo Banco do Brasil.

Categorias
Matéria

Agência do Banco do Brasil em Mossoró conta com caixas eletrônicos que permitem depósitos em dinheiro sem envelopes

A agência Mossoró (localizada na Praça da Catedral) do Banco do Brasil deu início à instalação de 10 terminais de autoatendimento que “reciclam” as cédulas recebidas em depósitos e permitem sua reutilização para saques na própria máquina. Além de realizar o crédito em tempo real na conta beneficiária, o equipamento também reduz a necessidade de abastecimentos e recolhimentos de numerário.

O equipamento representa novo modelo para o autoatendimento, pois permite o depósito de dinheiro em espécie sem a necessidade do envelope. O terminal reciclador (TAART) também realiza o saneamento do numerário em circulação – uma vez que valida, além da autenticidade, a qualidade das notas depositadas.

O gerente da agência Mossoró, Rodrigo Freire Gurgel, destaca a redução das filas do caixa e da necessidade de reforço de numerário, além das intervenções para abastecimentos entre as principais vantagens do novo sistema. “Garantimos a satisfação dos clientes que têm seus depósitos processados online”, diz Rodrigo.

A medida é uma solução que tem a capacidade de melhorar muito a experiência do cliente, na medida em que disponibiliza os depósitos imediatamente em sua conta e otimiza também a gestão do transporte de numerário no Banco.

Categorias
Matéria

Fátima discute antecipação de receitas em Brasília

Fátima negocia e, Brasília (Foto: Ricardo Borges)

A governadora Fátima Bezerra se reuniu na tarde desta sexta-feira (11) com a diretoria do Banco do Brasil para tratar da operação de antecipação dos royalties do petróleo, referentes a 2019, buscando a regularização das finanças do Estado.

A governadora apresentou o pedido do governo ao gerente executivo, Emmanoel Rondon, e ao superintendente executivo, Euler Mathias. O Banco do Brasil vai analisar e apresentar uma proposta na semana que vem.

“Estamos confiantes que teremos uma resposta positiva da diretoria do Banco do Brasil. Vamos analisar a proposta que eles vão oferecer e, se atender aos interesses do Rio Grande do Norte, em breve estaremos com esse crédito disponibilizado”, destacou a governadora.

Posteriormente, a chefe do Executivo estadual também abordou com a diretoria do Banco do Brasil a disposição do governo do Estado em discutir a retomada das operações de créditos consignados, mediante negociação da dívida do Estado. O governo se comprometeu a manter a regularidade dos repasses ao BB e em contrapartida pediu que sejam liberadas novas operações de crédito para os servidores.

Acompanharam a governadora os secretários Aldemir Freire (Planejamento e Finanças), Carlos Eduardo Xavier (Tributação) e o procurador do Estado, Fred Martins.

Categorias
Matéria

Fátima tenta antecipação dos royalties

Fátima tenta acordo com banco (Foto: Elisa Elsie)

A governadora Fátima Bezerra recebeu na manhã desta quarta-feira (9), o novo Superintendente do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte, Antônio Carlos Servo, para tratar da operação de crédito para antecipação dos recursos dos royalties do petróleo, renegociação da operacionalização da folha de pagamento dos servidores e a regularização dos débitos referentes aos consignados. Estas medidas são consideradas prioridades pela chefe do Executivo estadual.

O desdobramento desta reunião acontecerá na próxima sexta-feira (11), em Brasília, onde a governadora e o secretário de Planejamento e Finanças (SEPLAN), Aldemir Freire, estarão reunidos com a diretoria do Banco do Brasil.

“O nosso Governo está concentrado no drama provocado pelo atraso nos salários dos servidores públicos. Estamos trabalhando incansavelmente para que, com o apoio do Banco do Brasil, possamos dar celeridade a este processo, além de garantir receitas extras, e, o quanto antes, darmos fim a esta triste realidade”, ressaltou a governadora.

Aldemir Freire destacou que o compromisso da gestão é não reter o repasse dos empréstimos consignados, como ocorreu na gestão anterior. “Estamos em negociação sobre a retomada dos consignados para os servidores. O Estado tem uma dívida grande com o banco, mas a proposta é que ao firmarmos um acordo para manter os repasses em dia, em contrapartida o banco volte a liberar empréstimos aos servidores”, explica.

O superintendente do Banco do Brasil disse que “Estamos juntos com o Governo buscando alternativas para estruturar a operação de crédito, com celeridade. Estaremos em Brasília junto a área econômica do Governo Federal trabalhando para efetivar estas medidas”.