Categorias
Matéria

Álvaro Dias diz ter cinco candidatos a deputado federal

Em entrevista à TV Ponta Negra o prefeito do Natal Álvaro Dias (PSDB) disse que apoiará cinco candidatos a deputado federal nas eleições deste ano.

Da ala bolsonarista ele pedirá votos para os de os deputados General Girão (PL) e Carla Dickson (União). Na família Alves, ele se dividirá entre os primos Henrique (PSB) e Garibaldi Filho (MDB).

O quinto nome é o do presidente da Câmara Municipal do Natal Paulinho Freire (União) com quem fez as pazes recentemente.

“Vou ajudar da melhor forma possível e como puder”, justificou.

Com informações do Blog de Thaísa Galvão.

Categorias
Matéria

Albert e Carla Dickson ganham ação na Justiça contra Youtube

Por Mirela Lopes

Agência Saiba Mais

O magistrado do 3ª Juizado Especial Cível da Comarca de Natal, Gustavo Eugenio de Carvalho Bezerra, determinou que o Google restabeleça as contas do deputado estadual Albert Dickson (PSDB) e de sua esposa, a deputada federal Carla Dickson (União Brasil). Os dois são médicos oftalmologistas e tiveram o canal no youtube suspenso em abril deste ano por divulgarem informações falsas sobre a covid-19.

A decisão de 1ª instância é do dia 03 de junho. O magistrado determina um prazo de cinco dias para que a conta do casal seja devolvida, sob pena de multa de R$ 10 mil, em caso de descumprimento. O juiz também determina que o Google pague mais R$ 5.000,00 por causa da interrupção na monetização dos vídeos, com correção monetária conforme tabela da Justiça Federal e juros de mora de 1% ao mês a contar da citação. Além disso, também ficou estabelecido na sentença o pagamento de mais R$ 7.000,00 a cada um dos autores da ação a título de danos morais, também corrigidos.

Para justificar a defesa do “tratamento precoce” para a covid-19 que o casal fazia no youtube, os advogados do casal argumentaram que a ciência é plural e não cabe à plataforma censurar a divulgação de informações.

“Silenciar o canal e os vídeos correlatos ao conteúdo seria, indubitavelmente, uma forma de controlar a informação e levar a crer à comunidade virtual a existência de uma verdade única: aquela veiculada pela empresa ré, possivelmente em razão da ideologia dos que a administram.

Ora, se a ciência se divide de maneira dicotômica a favor e contra o que se convencionou chamar de tratamento precoce, promover a divulgação de apenas uma vertente em detrimento da outra assinala o cerceamento da liberdade, não só de expressar-se, mas macula de parcialidade a informação”, traz um trecho da defesa.

Albert e Carla Dickson disseram que tinham um lucro mensal de R$ 1.000,00 com a monetização do canal, com isso, a suspensão da conta entre julho e dezembro de 2021 teria resultado num prejuízo de R$ 5.000,00.

O Google tem 15 dias para cumprir a sentença sob pena de 10% de multa sob o valor da indenização, mas, como o processo tramitou em um juizado especial, a empresa de tecnologia ainda pode recorrer da decisão às Turmas Recursais dos Juizados.

O casal foi notificado 16 vezes em menos de um ano por causa da divulgação de desinformação sobre a covid-19. Pelo menos quatro infrações foram cometidas apenas em 2022 pelo casal, segundo a empresa especializada em análise de dados NoveloData. Com 214 K (214 mil) de assinantes no canal, Albert e Carla se notabilizaram pela divulgação de tratamento sem eficácia para a covid-19. O médico chegou a “trocar” inscrições no canal por receita médica para o que ele chama de “tratamento precoce” para a covid-19. Um coquetel de medicamentos, entre os quais está a ivermectina, remédio usado no tratamento de piolhos, sarnas e verme. Na época, Albert negou que a inscrição no canal para ter acesso à receita fosse obrigatória.

Categorias
Matéria

Parlamentares do RN comentam sobre indulto a Daniel Silveira

Tribuna do Norte

Parlamentares antibolsonaristas e bolsonaristas do Rio Grande do Norte se posicionaram em redes sociais sobre o indulto concedido ao deputado Daniel Silveira (PL-RJ). O senador Jean Paul Prates (PT) disse que “governos autoritários alimentam sempre o germe da corrupção. Bolsonaro acha que pode tudo enquanto estiver no cargo que ocupa, mas há limites!”

Para Jean Paul “esconder os mal feitos da parentalha e dos aliados já estávamos acostumados, infelizmente, e para isso ele emporcalhou as instituições que deram guarida a seus desejos”.

Jean Paul ainda disse: “Como já alertava Tancredo Neves, o desfiguramento das instituições termina por desfigurar o caráter do cidadão.”

Jean Paul acrescentou: “Mas tenho a certeza de que o povo brasileiro ainda não foi atingido por esse processo e deve repudiar com veemência mais essa atitude de um homem incapaz de honrar a cadeira de presidente da República.”

Já a deputada federal Natália Bonavides (PT) declarou que “o chefão da quadrilha que faz de tudo para salvar os filhotes delinquentes, agora avança no golpismo e anula a prisão de um dos seus capangas que atentou contra a democracia”.

Natália Bonavides continuou: “É isso, ou derrotamos o bolsonarismo agora, ou não restará mais nada desse país.”

Segundo a deputada, “primeiro ele (Bolsonaro) impediu que sua família fosse punida pelos crimes cometidos. Depois ele anulou a pena de um bandido que ameaçou a democracia – uma forma burocrática de fechar o STF sem ajuda de cabos e soldados. Vamos esperar ele fechar o TSE e acabar com as eleições?”

A deputada Carla Dickson (União Brasil) apoiou o decreto presidencial: “Parabéns, meu presidente Jair Bolsonaro, pelo perdão concedido ao colega deputado federal Daniel Silveira, condenado pelo STF.”

“Junto-me à sociedade com profunda indignação por essa condenação tão injusta”, afirmou C. Dickson, que finalizou: “O Congresso é um poder independente  e não pode ser violado!”

O deputado federal General Girão (PL) também apoiou a decisão do presidente da República: “Não duvidem do nosso presidente “.

O General Girão afirmou “querer compartilhar alegria e satisfação em ser patriota junto com vocês. Orgulho do nosso presidente por fazer justiça dentro das quatro linhas da Constituição.”

Categorias
Matéria

Youtube remove definitivamente canal de casal de deputados do RN por veiculação de informações falsas

Tribuna do Norte

O canal do deputado estadual Albert Dickson (PSDB) e da deputada federal Carla Dickson (União Brasil) no YouTube foi retirado definitivamente do ar. A decisão do YouTube ocorreu após o canal receber 16 punições em menos de um ano devido a informações falsas sobre a covid-19.

Com 214 mil assinantes, o canal foi utilizado pelos deputados, que são um casal de médicos, para divulgar informações acerca do enfrentamento à covid-19. Contudo, posições controversas e sem comprovação científica expostas pelos parlamentares, como o uso de Ivermectina para o tratamento da doença, geraram denúncias e violaram normas da plataforma.

O YouTube, durante a pandemia, modificou as regras para uso. Porém, cinco punições ocorreram fora do período de ajuste às novas regras, com quatro ocorrendo ainda nesta ano – a última foi em 20 de março. Pelas regras do YouTube, após o primeiro ‘warning’ e três ‘strikes’ em menos de 90 dias, o canal é excluído.

Os deputados pelo Rio Grande do Norte foram alguns dos maiores defensores do chamado “tratamento precoce” da covid-19, assim como também defenderam a utilização de Ivermectina.

Categorias
Matéria

Ezequiel leva falta em mais uma agenda de Bolsonaro no RN. Presidente lança deputada ao Governo

Ausente na inauguração da Estação Cajupiranga realizada ontem em Parnamirim, o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB) se distanciou ainda mais do palanque bolsonarista.

É que durante o evento o presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu   que a deputada federal Carla Dickson (União Brasil) dispute o Governo do Estado em dobradinha com Rogério Marinho (PL).

“Esses dois bem representam o nosso Rio Grande do Norte. Vocês têm uma missão. Vocês vão cumprir essa missão porque Deus está ao nosso lado”, disse em referência aos dois.

Segundo o Portal 98 FM, Bolsonaro veio ao Rio Grande do Norte com a companhia de Carla Dickson.

Categorias
Matéria

Casal de deputados deve se dividir em partidos diferentes

O casal de deputados Albert Dickson (estadual) e Carla Dickson (Federal) está de saída do PROS para se dividir em dois partidos.

Em entrevista a Jovem Pan de Natal Albert explicou que Carla estava encaminhando filiação ao União Brasil, que vai sair da fusão entre DEM e PSL, mas no final de semana, após conversa com o ministro das comunicações Fábio Faria (PSD), a tendência é para o PP, destino do auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (PL). “A tendência de Carla era ir para o Brasil Novo (na verdade União Brasil), mas depois dessa conversa no final de semana ela deve ir para o PP. Vamos definir isso nos próximos 15 dias. Ela ainda vai conversar com o senador José Agripino que deve ser o presidente do partido no RN e com Paulinho Freire (presidente da Câmara dos Deputados)”, explicou.

Já Albert vai encaminha filiação ao PSDB. “Minha tendência é de ir para o PSDB do presidente Ezequiel. A tendência é fazer uma chapa bem eclética e reunir muitos deputados”, declarou.

O deputado disse ainda que está mantendo conversas com oposição e situação e que o apoio dado à governadora Fátima Bezerra (PT) é apenas administrativo.

Albert e Carla são parlamentares ligados ao segmento evangélico e médicos defensores de tratamentos comprovadamente ineficazes contra a covid.

Categorias
Matéria

Conheça o perfil da nova deputada do RN

Carla Dickson será a nova deputada do RN (Foto: Marcelo Barroso//CMN)

Hilkéa Carla de Souza Medeiros Lima é uma médica especializada em oftalmologia que completará 44 anos no próximo dia 2 de julho. Conhecida como Carla Dickson em alusão ao nome do esposo Albert Dickson, que é deputado estadual em segundo mandato.

Nascida em Belém e radicada em Natal onde se formou em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) ela entrou na política em 2016 sendo a terceira vereadora mais votada na capital com 7.924 votos.

Ela se tornará deputada federal graças ao convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para que Fábio Faria (PSD) se torne titular recém-recriado Ministério das Comunicações.

Com 60.590 votos conquistados em 2018 ela era a primeira suplente da concorrida coligação PRB/PTB/PR/PPS/PMB/PTC/PSB/ PSDB/PSD/AVANTE/PROS.

Sua chegada a Câmara dos Deputado é recheada de simbolismos para a bancada federal do Rio Grande do Norte. Primeiro que o Estado volta a ter duas mulheres deputadas depois de seis anos. Segundo porque os evangélicos voltam a ter a cadeira perdida com a não reeleição de Antônio Jácome que tentou o Senado e acabou derrotado.

Para quem não lembra, Carla Dickson ficou famosa nacionalmente por levar a sério a informação do site de humor Joselito Muller que listou o projeto de legalização do casamento interespécies numa suposta lista de projetos polêmicos do congresso. A brincadeira era escancarada. Mas a então candidata acreditou e juntou a luta contra o casamento entre humanos e animais no rol de propostas.

Categorias
Matéria

Deputado e vereadora são condenados por irregularidade no dia da eleição

O Ministério Público Eleitoral obteve a condenação de oito candidatos pelo despejo de santinhos nas proximidades dos locais de votação, no último dia 7 de outubro, quando do primeiro turno das eleições gerais. As decisões judiciais dizem respeito a duas das quatro representações formuladas pelo MP contra esse tipo de irregularidade, no Rio Grande do Norte.

Na primeira representação, foram condenados o casal Albert Dickson e Hilkea Carla “Dickson” (vereadora em Natal) – candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente. Na segunda, os candidatos a governador Carlos Eduardo Alves; a senador Geraldo Melo; a deputado federal Evandro “Cabo” Gonçalves ; e a deputado estadual Gustavo Carvalho, Cristiane Dantas e Francisco “Dotozinho do Araçá”.

Santinhos desses candidatos foram despejados às centenas nas proximidades das escolas estaduais Maria Estela Pinheiro, em Mossoró, e Alfredo Mesquita Filho e Professor Paulo Nobre, em Macaíba, e na Escola Municipal Tereza Brito, também de Macaíba. A prática é conhecida como “Voo da Madrugada”.

As representações do MP Eleitoral foram assinadas pelos procuradores eleitorais auxiliares Kleber Martins e Fernando Rocha. Ambas destacam que a atitude é “(…) ilegal não apenas porque causa poluição ambiental (higiene e estética urbana) e gera riscos de acidentes, em especial a idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, mas também, e principalmente, porque afeta a isonomia entre os candidatos”.

O “Voo da Madrugada” desrespeita a Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), a Resolução nº 23.551/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Recomendação nº 09/2018 da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE/RN). Essa recomendação reforçou a todas as legendas que a distribuição do material de campanha é de inteira responsabilidade dos candidatos, partidos ou coligações, e alertou para a necessidade de evitar o despejo desses impressos, como vem ocorrendo irregularmente há várias eleições.

Nos dois casos o relator dos processos, juiz eleitoral Almiro Lemos, condenou os envolvidos a pagamento de multa no valor de R$ 2 mil cada. Da decisão ainda cabem recursos. As representações do MP Eleitoral tramitam no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) sob os números 0601464-19.2018.6.20.0000 e 0601467-71.2018.6.20.0000.