Categorias
Matéria

Servidores dos Correios e bancários entram no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19

Trabalhadores dos Correios e de bancos passam agora s ser grupo prioritário na vacinação (Foto – Correio Braziliense)

Os bancários e os trabalhadores dos Correios foram incluídos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. O anúncio foi feito ontem (6) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao lado dos presidentes da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e dos Correios.

O ministro relatou que há cerca de três semanas os bancários e servidores dos Correios solicitaram ao ministério que fossem incluídos no grupo prioritário para imunização e entregaram relatórios detalhados sobre o adoecimento dos profissionais.

“Submeti ao Programa Nacional de Imunização, ao Conass [Conselho Nacional de Secretários de Saúde] e ao Conasem [Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde] e hoje tivemos uma posição definitiva do Programa Nacional de Imunização para que os servidores dos bancos e dos Correios fossem incluídos no rol de prioridades”, detalhou o ministro.

O Presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito, Lourenço Prado, que aglutina o segmento dos bancários comemorou a decisão e parabenizou a luta de todos os trabalhadores e trabalhadoras da categoria, que pressionaram buscando a vacinação.

“Celebramos esta importante conquista e agradecemos aos Sindicatos e Federações dos bancários que se mobilizaram junto aos prefeitos, vereadores e outros políticos, nesta Campanha de vacinação da CONTEC, de todos muito conhecida o # VA C I N A J Á”, afirmou Lourenço Prado.

Vacinas

Durante o anúncio, o ministro Marcelo Queiroga citou dados sobre as vacinas contra a Covid-19, entre eles, o de que o Brasil já tem contratadas mais de 600 milhões de doses de vacinas e mais de 130 milhões de doses foram distribuídas. Ainda segundo Queiroga, quase 50% da população está vacinada com a primeira dose, considerando os brasileiros acima de 18 anos que são 160 milhões de habitantes.

De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente, o Plano Nacional de Operacionalização possui 28 grupos na fila de prioridade da vacinação contra a Covid-19. Desses, já foram distribuídas doses de vacinas para imunização de 27 categorias.

Categorias
Matéria

Indicado por Fábio Faria em estatal pode receber R$ 40 mil por seis meses sem trabalhar

O ex-secretário Vagner Gutemberg Araújo não pensou duas vezes em trocar o comando de duas pastas no Governo do RN (Gesta e Sethas) para assumir a vice-presidência dos Correios.

Em tese, ele deve acumular 26 dias apenas no cargo. Até porque a promessa do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) é de afastar indicações políticas das estatais.

O problema é que existe uma regra de quarentena que pode lavar Vagner a receber R$ 40 mil por seis meses sem precisar dar expediente caso venha a ser demitido pelo futuro presidente.

O assunto foi levantado pelo economista e apresentador da Globo News, Ricardo Amorim. “Por pressão política, Correios nomeiam vice que ficará 26 dias no cargo, mas depois receberá salário de cerca de R$40 mil por mais 6 meses. Não é à toa que tantos políticos são contra as privatizações”, comenta.

Vagner Araújo foi indicado pelo deputado federal Fábio Faria (PSD) para a vice-presidência dos Correios.

Categorias
Matéria

Deputado potiguar indica vice-presidente de estatal

O deputado federal Fábio Faria (PSD) emplacou o nome de Vagner Araújo para assumir a vice-presidência nacional dos Correios.

Vagner vinha acumulando os cargos de secretário extraordinário de gestão de projeto e o de trabalho, habitação e ação social.

Ele toma posse amanhã.