Categorias
Matéria

Entre vices

Hamilton Mourão e Antenor Roberto protagonizam abertura de evento (Foto: reprodução)

A abertura do Fórum de Desenvolvimento do Semiárido 2020 – Oportunidades de Investimentos foi um evento marcado pelo protagonismo dos vices. Coube ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) fazer a abertura do evento que teve no vice-governador Antenor Roberto (PC do B) a principal autoridade estadual.

Em sua fala, Antenor Roberto cobrou que o Rio Grande do Norte seja beneficiado pela transposição das águas do Rio São Francisco através do ramal Apodi/Mossoró, que ainda não tem previsão para conclusão. “Temos terras férteis e três grandes reservatórios nesta região. Este fórum aborda diversas áreas importantes nas quais o Governo do Estado também atua. A emancipação hídrica beneficiará a todos com produção, trabalho e renda”, declarou.

Já Mourão falou que estava no evento para trazer esperança de dias melhores para o Semiárido nordestino. “Trago o incentivo do Governo Federal às populações que vivem no semiárido. Este fórum é o ambiente ideal para discussão de propostas para desenvolvimento econômico e social. Para trazer melhores perspectivas. Nosso semiárido é o mais chuvoso do mundo, mas não temos capacidade de armazenamento. Os biomas caatinga e cerrado têm 45% de área desmatada, o que causa degradação ambiental e pobreza rural. E temos  grandes áreas concentradas nas mãos de poucas pessoas”, declarou.

O Fórum de Desenvolvimento do Semiárido prossegue até amanhã, 5, com uma série de discussões focadas em 13 eixos temáticos que visam subsidiar a formulação do Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS), visando o aproveitamento das possibilidades econômicas da região e o alcance de metas socioeconômicas, hídricas e ambientais.

O evento é idealizado pela Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido que tem como presidente o deputado federal General Girão (PSL).

Categorias
Matéria

Vice-presidente abre Fórum do Semiárido em Mossoró na quinta-feira

Mourão estará em Mossoró (Foto: EVARISTO SA / AFP)

O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, estará em Mossoró na próxima quinta-feira, 4, para a abrir o Fórum de Desenvolvimento do Semiárido de 2020.

O evento contará ainda com a presença do Ministro da Educação, Milton Ribeiro, dentre outros.

O encerramento tem presença confirmada do Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, além dos embaixadores dos Estados Unidos e Israel.

O Fórum é realizado pela Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido, da qual o General Girão (PSL) é o Presidente, em parceria com a Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e está aberto a todos os segmentos da sociedade.

Serão debatidos 13 eixos temáticos como a água e seu aproveitamento no semiárido, educação, segurança jurídica e fundiária, turismo, meio ambiente, recursos minerais, resíduos sólidos, tecnologia e inovação, transporte  e logística, entre outros.

As contribuições serão compiladas, compondo um novo Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS).

Nas oficinas presenciais, e com auxílio de um aplicativo para que, à distância, os interessados possam acompanhar os áudios das oficinas e um chat para interações com os presentes, fazem parte da programação, onde será elaborado um documento final indicando as políticas e projetos prioritários, que será o alicerce do Projeto de Lei de Desenvolvimento do Semiárido a ser elaborado e tramitado no Congresso Nacional sob a coordenação da Frente Parlamentar Mista em Prol do Semiárido.

Além do Fórum, o evento oferece um pavilhão de exposição aberta ao público. O espaço terá apresentação de tecnologias de aproveitamento de resíduos sólidos urbanos, oportunidades de investimentos, produção agrícola em ambiente protegido, serviços e produtos ligados ao desenvolvimento do semiárido, apresentações culturais, entre outros.

Com informações da Assessoria de Comunicação do deputado federal General Girão.

Categorias
Artigo

Mourão vê racismo como vovozinha disfarçada

Hamilton Mourão (EVARISTO SA Crédito: AFP)

Por Josias de Souza

Num instante em que o Brasil deveria celebrar o Dia da Consciência Negra, ganhou as redes sociais um vídeo com imagens ultrajantes. Exibem o assassinato de um negro, no estacionamento de um supermercado da rede Carrefour, em Porto Alegre, por dois seguranças, ambos brancos. O cliente do supermercado que foi brutalmente espancado se chama João Alberto Silveira Freitas. Tinha 40 anos.

O episódio ressuscitou um debate enfadonho sobre racismo. E o vice-presidente Hamilton Mourão decidiu frequentar o debate com um veredicto categórico: “Para mim, no Brasil não existe racismo. Isso é uma coisa que querem importar aqui para o Brasil, não existe aqui.” Mourão classificou o assassinato de “lamentável”. E atribuiu a morte ao fato de que a segurança do supermercado estava “totalmente despreparada para a atividade que tem que fazer.” A frase de Mourão é uma versão racial do negacionismo do governo. Nessa matéria, a opinião do vice se harmoniza com a do presidente Jair Bolsonaro.

As evidências da existência de racismo no Brasil aparecem em toda parte. A violência é apenas uma face do problema. Na era digital, ficou mais difícil de esconder. O celular tornou-se uma arma poderosa contra a truculência de seguranças e de policiais. Com duas vantagens: o celular não atira para matar. E sempre acerta dois alvos com um único disparo: o criminoso e seus superiores hierárquicos —sejam governadores ou empresários.

Todos precisam se explicar. Nós, jornalistas, falhamos, porque registramos o descalabro, a consternação e as desculpas. Mas não acompanhamos os processos para verificar se houve punição.

O silêncio de Bolsonaro fez de Mourão a voz oficial do governo na repercussão sobre o assassinato do negro no supermercado gaúcho. A partir da fala do vice-presidente intensificou-se nas redes sociais a discussão sobre se houve ou não um componente de racismo no crime.

Os indícíos sinalizam que sim. Mas talvez falte um crachá. As orelhas são de Lobo, os dentes são de lobo, o focinho é de Lobo. Mas Mourão avalia que o país está diante de uma vovozinha disfarçada de segurança mal treinado.

Este artigo não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema.

Categorias
Análise

Um pouco de civilidade

Autoridades cumprindo deveres institucionais. A regra causou estranheza (Foto: Elisa Elsie)

No meio da correria de ontem acabei não tendo tempo para escrever sobre o assunto, mas não poderia deixar passar em branco o encontro da governadora Fátima Bezerra (PT) com o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB).

Não estavam ali para fazer as pazes ou reforçar diferenças. Estavam ali como autoridades que respeitam os parâmetros institucionais.

Não era o caso de serem falsos ou verdadeiros, mas de cumprimento de um dever como pessoas públicas.

De sandálias da humildade calçadas, Fátima pediu a liberação dos R$ 80 milhões para a segurança garantidos pela gestão anterior. De forma adequada, Mourão se comprometeu em liberar os recursos no mês que vem.

Em tempos de tanto radicalismo, um pouco de civilidade.

Categorias
Matéria

Vice-presidente e Eduardo Bolsonaro cumprem agenda em Natal

Resultado de imagem para eduardo bolsonaro e hamilton mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão estará em Natal na próxima segunda-feira, 16, para participar do Encontro Econômico Brasil Alemanha (EEBA). Quem também estará na capital potiguar é o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara de Deputados, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fará palestra abordando o tema “Oportunidades para o investidor estrangeiro no atual governo”.

O evento será organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Federação das Indústrias Alemães (BDI).

Estarão presentes líderes do setor empresarial e representantes dos dois governos para discutir oportunidades de cooperação e de estreitamento das relações econômicas entre os dois países.

O 37º EEBA é realizado com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) e ocorre entre 15 e 17 de setembro, no Centro de Convenções de Natal (CCN).

Estão confirmados para a abertura oficial do evento, na segunda-feira (16), às 9h, o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, presidente da BDI, Dieter Kempf, presidente da FIERN, Amaro Sales, secretário de Negociações Bilaterais no Oriente Médio, Europa e África do Ministério das Relações Exteriores, Kenneth da Nóbrega, vice-ministro de Economia e Energia da Alemanha, Thomas Bareiss e a governadora do Estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra.

Serviço

37º Encontro Econômico Brasil Alemanha

Data: 16 de julho de 2019, a partir das 9h

Local: Centro de Convenções de Natal (CCN)

Via Costeira Sen. Dinarte Medeiros Mariz, 6664-6704 – Ponta Negra, Natal

Outras informações: (61) 3317-9880