Categorias
Matéria

Vereadoras discutem com direção do Partage Shopping solução para fim da cobrança de estacionamento para funcionários

Vereadoras discutiram solução para cobrança de estacionamento para funcionários com direção de shopping (Foto: cedida)

As vereadoras Marleide Cunha (PT), Larissa Rosado (PSDB) e Carmen Júlia (MDB) conversaram na manhã desta sexta-feira com o superintendente do Partage Shopping Mossoró Leandro Botelho tentando firmar um acordo em relação a cobrança do estacionamento para funcionários.

O trio de parlamentares sugeriu ao shopping que permita a utilização de outro espaço ocioso para o estacionamento gratuito pelos funcionários, mas a proposta nã fi aceita pelo Partage que propôs reduzir o valor da cobrança para R$ 40 reais mensais a partir de junho. “Não é, ainda, a solução ideal, mas demonstra que a pressão da sociedade já surtiu um efeito. Contudo, adianto que continuarei nesta batalha para que a melhor solução seja encontrada”, disse Marleide Cunha, presidente da Comissão de Desenvolvimento Social, Direitos e Deveres do Consumidor da Câmara Municipal de Mossoró.

O caso será analisado pelo Ministério Público do Trabalho. “Em breve ocorrerá uma audiência de conciliação convocada pelo Procurador do Trabalho, Gleydson Gadelha, e com a participação dos sindicatos da categoria para tentar um entendimento. E nosso mandato solicitou acompanhar o processo como parte interessada”, disse a petista.

Categorias
Matéria

Prefeito não sanciona lei que torna profissionais de educação prioridade na vacinação contra covid-19

Allyson não se posicionou sobre projeto (Foto: reprodução)

Venceu o prazo para o prefeito Allyson Bezerra (SD) sancionar a lei que torna prioritária a vacinação de professores.

O projeto é de autoria da vereadora Marleide Cunha (PT) que reclamou nas redes sociais. “Prefeito Allyson não cumpriu a palavra. Deixou encerrar o prazo e não sancionou o PL 90/21. Optou por ignorar os professores e profissionais da educação. A indiferença é atitude de quem diz valorizar a educação?”, disparou.

O Blog do Barreto procurou o prefeito por meio da Assessoria de Comunicação que informou que ele não vetou o projeto que agora será devolvido ao legislativo.

O presidente da Câmara Municipal de Mossoró Lawrence Amorim (SD) em conversa com a nossa página disse que vai solicitar um número para a lei e analisar se vai promulga-la. “A gente precisa aguardar que o projeto retorne para a Câmara Municipal e precisaremos solicitar um número para a lei. Acredito que na segunda-feira vamos solicitar a devolução e analisar a promulgação”, explicou.

Nota do Blog: a lei promulgada ou não será ineficaz. O que vale é definido pelo Plano Nacional de Imunização.