Categorias
Matéria

Governo atende pleitos de Ezequiel

Ezequiel apresentou reivindicações para municípios (Foto: cedida)

 

O Governo do Rio Grande do Norte anunciou nesta segunda-feira (14) o investimento de R$ 55 milhões na construção de mil casas populares. Entre os municípios beneficiados, o Executivo atendeu a requerimento apresentado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), e destinou recursos para várias regiões do Estado.

“Momento para agradecer a atenção do Governo do Estado, por meio da Companhia estadual de Habitação, que atende a parte de nossa solicitação. Neste primeiro momento são vários municípios que serão atendidos com a construção das casas, mas vamos continuar trabalhando para que as demais cidades que ainda não foram incluídas no projeto também sejam beneficiadas nas próximas fases”, disse Ezequiel Ferreira.

Na Grande Natal, receberão casas populares a partir de requerimentos apresentados por Ezequiel as cidades de Macaíba (com 20 residências), Nísia Floresta (14), Extremoz (14) e Maxaranguape (14). Já no Agreste, estão na lista por solicitação do deputado os municípios de Espírito Santo (14 casas), Goianinha (14), Nova Cruz (20), Santo Antonio (14), Bom Jesus (14), São José do Campestre (14) e Serra de São Bento (14).

No Seridó, foram beneficiadas por iniciativa de Ezequiel as cidades de Jucurutu (19), Parelhas (14), Cruzeta (15), Currais Novos (25) e Tenente Laurentino Cruz (15). Também estão na lista após requerimento de Ezequiel os municípios de Jandaíra (14 casas) no Mato Grande; Tangará (14) no Trairi; Santana do Matos (14) na região Central; e Apodi (20) no Oeste potiguar.

Ao todo, serão beneficiados mais de quatro mil potiguares de 60 municípios. A média de investimento por município será de R$ 800 mil. A verba é fruto do programa Pró-Moradia, que estava paralisado desde 2007 e com risco de ser cancelado até o início de 2019, mas terminou recuperado pelo Governo do RN depois de negociações junto ao Governo Federal e pela garantia de contrapartida de R$ 11 milhões que foi dada pela gestão estadual. Apenas na área de regularização, a CEHAB estima chegar a 25 mil residências até o fim de 2022, concretizando o maior programa no setor em todo o país.

Categorias
Matéria

Mossoró fica de fora de projeto habitacional. Entenda o motivo

Fátima assina acordo (Foto: Demis Roussos)

O Pró-Moradia do Governo do Estado foi lançado nesta segunda-feira pela governadora Fátima Bezerra (PT) com o objetivo de atender 60 municípios do Rio Grande do Norte, incluindo a capital Natal.

Mas Mossoró ficou de fora (saiba mais no Blog Diário Político). Segundo o Blog do Barreto apurou junto à Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento Urbano (CEHAB) a cidade não preencheu os requisitos da estabelecidos pela Caixa Econômica Federal que levou em consideração critérios como Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o déficit habitacional e situação de vulnerabilidade da população local.

O que mais pesou para deixar Mossoró foi a redução déficit habitacional nos últimos anos porque a cidade foi bastante contemplada com o programa Minha Casa Minha Vida, conforme explicação da assessoria da CEHAB.

O objetivo do programa é construir mil casas com valor médio de R$ 50 mil. O investimento é de R$ 55 milhões em parceria com a Caixa Econômica Federal com  contrapartida de R$ 11 milhões do Governo do Rio Grande do Norte.

Confira a posição da governadora sobre o projeto: