Categorias
Matéria

Carlos Augusto Rosado é inocentado em processo

Blog Heitor Gregório

Por unanimidade, 5 votos a 0, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região inocentou o ex-deputado Carlos Augusto Rosado de envolvimento no caso da Operação Sinal Fechado, que investigou contrato entre Inspar e Governo do Estado.

No acórdão da decisão os desembargadores afirmaram que fica nítido que a então Governadora Rosalba Ciarlini agiu contra a cobrança (indevida) de inspeção veicular, e suspendeu este contrato no início do governo e o cancelou ainda no 1º semestre de 2015.

Quanto as menções a Carlos Augusto foram exatamente de discordar da instalação da Inspar, o que prova que o mesmo não fazia parte de nenhum esquema que visaria a permanência da inspeção veicular anual e indica também que não recebeu nenhuma doação eleitoral do grupo empresarial em questão.

Ressalta-se que em 2019 o STF nem aceitou a denúncia contra a ex-governadora Rosalba por falta de provas.

Categorias
Comentário do dia

Futuro do grupo de Sandra Rosado depende de julgamento em Recife

O julgamento do recurso da vereador Sandra Rosado (PSB) no Tribunal Regional Federal da 5ª Região será um divisor de águas para o futuro político do grupo dela nas eleições deste ano. Esse foi o tema do nosso comentário no Bom Dia Mossoró (TCM) de hoje. Ela foi condenada ano passado a nove anos e dois meses de prisão por desvios de recursos na Associação de Assistência e Proteção à Maternidade e à Infância de Mossoró (Apamim).

Categorias
Matéria

Julgamento de Sandra Rosado está com data indefinida

Deputada-Sandra-Rosado-Relatora-500x250

O julgamento do recurso da vereadora Sandra Rosado (PSB) no Tribunal Regional Federal da 5ª Região está sem data definida. Chegou a ser anunciado que seria no dia 20 de fevereiro, ontem.

Na verdade, houve, sim, análise do processo que envolve a parlamentar. No entanto, nada que envolva diretamente o nome dela. Foram analisados desbloqueios de bens de um dos réus identificado como Samuelson Pinto Dantas Diniz que teve os bens liberados e foi absolvido.

Os recursos de Sandra e de outras nove pessoas condenadas serão analisados em uma nova data.

A vereadora foi condenada a 9 anos e dois meses de prisão por apropriação indevida de recursos federais da Associação de Assistência e Proteção à Maternidade de Mossoró (APAMIM). Ela e outras nove pessoas foram acusados de desviar mais R$ 700 mil.

Para saber mais sobre a sentença de Sandra clique AQUI