Categorias
Análise

Pesquisa sacramenta derrota dos negacionistas do RN

O jornalista Dinarte Assunção revelou no seu Blog do Dina (ver AQUI) a informação de que o LAIS/UFRN realizou um estudo que aponta que 85% das pessoas que estão internadas com Covid-19 não se vacinaram.

Quando ele se refere a não vacinados é quem tomou nenhuma dose.

Os 15% restantes se dividem entre os que tomaram uma dose (maioria) e as duas (parcela ínfima).

Quando o estudo for oficialmente divulgado será a derrota dos negecionistas que colocaram as vacinas em dúvida e/ou apostaram em remédio de piolho como tratamento preventivo ou na cloroquina como proteção. Ambas as medicações comprovadamente ineficazes.

É a vacina que está nos devolvendo a normalidade. Alguns médicos vão ficar com a credibilidade abalada, diga-se de passagem.

Categorias
Matéria

Mais de 74 mil potiguares estão com a segunda dose da vacina atrasada

Foto: Wilson Moreno

No Rio Grande do Norte, 74.453 potiguares estão em atraso com a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19. Diante da transmissão comunitária da variante delta em Natal e casos confirmados no estado, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) alerta e orienta a população para buscar as salas de vacinação mais próximas de suas residências e completar o esquema vacinal.

Até o momento, no RN há 3 casos confirmados de Covid-19 com a variante delta, 36 casos em investigação e nenhuma morte foi registrada. Estudos recentes mostram que as vacinas são eficazes contra a variante delta do coronavírus e a imunização pode evitar o contágio e disseminação da doença, o desenvolvimento de casos graves e morte.

De acordo com o último Informe Epidemiológico do Coronavírus divulgado pela Sesap, o Rio Grande do Norte tem 365.294 casos confirmados, com 52 casos confirmados nas últimas 24 horas; 172.151 casos suspeitos; 717.680 descartados; e, 7.270 óbitos, sendo 01 ocorrido em Natal nas últimas 24 horas e 1.339 óbitos estão em investigação.

80% da população adulta do RN já tomou a primeira dose da vacina contra Covid-19, equivalente a pouco mais de 2.149.284 potiguares com 18 anos ou mais. E, 36% da população adulta tomou a segunda dose ou dose única da vacina contra o coronavírus, correspondendo a mais de 964 mil potiguares, apontam os dados da plataforma RN + Mais Vacina.

Na manhã desta sexta-feira (03), a taxa de ocupação dos leitos críticos é de cerca de 32% no RN; 34% na região Metropolitana; 28% na região Oeste; e, 23,5% na região Seridó, conforme o Regula RN. Atualmente, o estado tem 229 leitos críticos Covid ativos, dos quais 152 estão disponíveis e 71 ocupados. Já em relação aos leitos clínicos Covid, 235 estão ativos, sendo que 179 estão disponíveis e 51 ocupados. Até ontem (02), 50,56% dos leitos críticos estão ocupados por idosos e 49,44% ocupados por pacientes não idosos.

É importante destacar que, as pessoas que ainda não tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19 devem buscar as salas de vacinação para iniciar o esquema vacinal. As vacinas são seguras e eficazes no combate à doença.

Com o feriadão do dia 7 de setembro, a Sesap orienta ainda que os potiguares continuem adotando as medidas preventivas, como o uso de álcool em gel, a utilização de máscaras de proteção individual e realizando o distanciamento social, evitando aglomerações. Por meio da adoção dessas medidas juntamente da vacinação, é possível reduzir o risco de contágio e disseminação do coronavírus.

TERCEIRA DOSE

Com a variante delta em circulação no estado, a Sesap dará início, no próximo dia 15, a aplicação da terceira dose ou dose de reforço da vacina contra a Covid-19 nos idosos acima dos 70 anos de forma escalonada. Inicialmente, a terceira dose será administrada em idosos a partir dos 99 anos e, nos dias posteriores, a idade será reduzida até alcançar os 70 anos de idade.

Gestantes, puérperas e lactantes menores de 12 a 17 anos

Hoje (03), o Rio Grande do Norte inicia a vacinação de gestantes, puérperas e lactantes de 12 a 17 anos. Para esse público-alvo, o Governo do RN e a Sesap distribuíram 4.572 doses da vacina da Pfizer com base nas estimativas informadas pelos municípios.

Categorias
Matéria

TCE suspende aquisição de vacinas Sputnik-V pelo Governo do RN

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) emitiu nesta terça-feira (03/08), durante sessão do Pleno, medida cautelar determinando que o Governo do Estado não dê seguimento à execução contratual para aquisição da vacina russa Sputnik-V, até que que seja demonstrada, por meio de estudos técnicos, a subsistência dos motivos que justificaram a compra do imunizante e a pertinência na continuidade da contratação.

De acordo com a decisão, a aquisição e pagamento das 300 mil doses da vacina russa devem obedecer às mesmas condições conferidas aos demais imunizantes já incorporados ao Plano Nacional de Imunização – PNI, ou, alternativamente, até que a União integre a Sputnik-V ao PNI, arcando com os custos e assumindo as responsabilidades.

Em seu voto original, o relator do processo, conselheiro Poti Júnior, que acompanhou parecer do Ministério Público de Contas, havia descartado a medida cautelar proposta pelos Auditores do TCE, justificando que não há ilegalidade no processo de aquisição da vacina, e optou por emitir uma recomendação ao Governo do Estado. No entanto, durante o julgamento, o conselheiro Carlos Thompson votou por seguir proposta do corpo instrutivo no sentido de conceder medida cautelar, sendo acompanhando pelos conselheiros Renato Dias, Adélia Sales e Gilberto Jales. O conselheiro Tarcísio Costa se acostou ao voto do relator.

COMPRA

O Governo do Estado negociou a compra de 300 mil doses da vacina Sputnik-V com a empresa russa Limited Liability Company “Human Vaccine”, representada pela sua empresa administradora RDIF Corporate Center Limited Liability Company. Em ação fiscalizatória, deflagrada pela Diretoria de Administração Direta, o TCE notificou o governo questionando sobre a inclusão da vacina no PNI, os riscos de eventual pagamento antecipado e a possível responsabilização do Estado em relação a eventos adversos pós-vacinação.

Notificado pelo TCE, o secretário de Saúde, Cipriano Maia, afirmou que o Estado tem a intenção de integrar as doses da vacina Sputnik-V adquiridas ao Plano Nacional de Imunização – PNI, mediante celebração de termo de cooperação com a União, a fim de que esta assuma os custos e responsabilidades advindas da importação e manejo do imunizante.

Os autos do processo mostram, contudo, que não há nenhum documento ou fato que evidencie que o Estado do RN chegou a um consenso com a União, para que esta assumisse tais gastos e responsabilidades. O risco, conforme verificou a fiscalização, é que, acaso as doses da vacina Sputnik-V, adquiridas pelo Estado do RN, não cheguem a ser incorporadas ao PNI, o Executivo Estadual, além do valor de aquisição dos imunizantes, também terá que arcar com todas as despesas para o efetivo cumprimento das 22 determinações da Anvisa, custos estes ainda desconhecidos e que podem elevar em muito o desembolso a ser feito.

SAIBA MAIS

Argumentos apontados pelos auditores do TCE em relatório de fiscalização que acompanha aquisições de vacinas, insumos, bens e serviços de diversas naturezas destinados à vacinação contra Covid-19 pela Secretaria de Estado da Saúde Pública:

Aprovação excepcional da Anvisa para distribuição e utilização da vacina em condições controladas em estudo de efetividade, no limite correspondente a doses para vacinação de 1% da população do RN;

Manifestação do Ministro da Saúde no sentido de que não há a intenção de incorporar a Sputnik-V ao PNI;

Assunção de despesa pelo Estado para, a rigor, realizar um estudo de efetividade da vacina, sem garantia de ressarcimento da União e com risco assumir a responsabilidade civil em relação a eventos adversos pós-vacinação;

Competência da União para prover os imunobiológicos definidos pelo PNI;

Projeção do Ministério da Saúde, divulgada em 14 de julho de 2021, que prevê o recebimento de mais de 600 milhões de doses até o final do presente exercício.

Fonte: TCE/RN

Categorias
Matéria

Ministro da saúde tenta ajudar Fábio e acaba confirmando informação do Governo do RN

Marcelo Queiroga tentou ajudar Fábio, mas deixou nas entrelinhas que colega usou dados desatualizados (Foto: Fábio Rodrigues/EBC)

O ministro da saúde Marcelo Queiroga foi ao Twitter tentar ajudar o colega Fábio Faria (comunicações) que foi flagrado em nova fake news contra o Governo do RN.

Desta vez Fábio apresentou um quadro desatualizado em que o Rio Grande do Norte só teria distribuído 56,6% das vacinas recebidas pelo Ministério da Saúde.

O perfil “RN sem Fake” desmentiu dizendo que o RN Mais Vacina indica que foram distribuídas 89,18% das doses recebidas.

Queiroga intercedeu tentando ajudar Fábio, mas se atrapalhou na postagem: “Está em 27º sim! A informação é baseada nos registros efetuados no sistema do

@minsaude. A responsabilidade pela inserção dos dados logo após a distribuição dos lotes aos municípios é do Governo do RN. Portanto, se está errado é pq o RN não atualizou os dados em nossa base”.

Ou seja ele admitiu que Fábio usou informações desatualizadas.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 10.06.2021 │A Sputnik e a Janssen a caminho do RN

Categorias
Matéria

De cada lote de vacinas que chegar ao RN, 10% será reservado para profissionais da educação

Foto: Elisa Elsie

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e os municípios potiguares acertaram na manhã desta segunda-feira (31) os próximos passos do esquema de vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte, em atenção especial ao grupo de trabalhadores da educação.

A reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que é chefiada pela Sesap e integrada pela representação de municípios e outros órgãos, acertou que será reservado 10% de cada novo lote de vacinas para os trabalhadores da educação, iniciando com todos os trabalhadores de creches e pré-escolas e seguindo até o ensino superior. Cada município, a partir da quantidade de doses recebidas, traçará sua estratégia de vacinação e de progressão entre os grupos e unidades de ensino, de acordo com seu censo municipal de escolas.

O encontro da CIB contou com a participação da governadora Fátima Bezerra. Esta foi a primeira vez na história que a chefia do Executivo participou de uma reunião da comissão. “Esta reunião é muito importante, para pactuar e coordenar esse importante passo para iniciar a vacinação contra a Covid-19 para os trabalhadores da Educação em todo o Rio Grande do Norte. Esperamos que as vacinas cheguem ainda esta semana, para darmos início ao processo de imunização em todo o estado. Este é um passo fundamental para que possamos retomar de forma híbrida gradual e segura as atividades presenciais na educação. E assim, será possível que as crianças e jovens possam retomar o seu direito às aulas presenciais”, afirmou Fátima.

Em sua fala, a governadora relembrou ainda a luta política para que os trabalhadores da educação sejam vacinados. “A inclusão dos trabalhadores de educação é fruto de uma batalha que estamos liderando desde dezembro, com as entidades dos movimentos sociais, junto aos governadores, sempre com o apoio muito importante do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde) e do Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde). É importante destacar que serão atendidos, assim como reivindicamos, todos os trabalhadores que atuam na educação, desde a creche até o ensino superior, em todas as esferas, seja na rede pública ou privada”, completou.

A vacinação contra a Covid-19 no RN seguirá conforme aponta o Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, atendendo grupos paralelamente. O primeiro eixo é a conclusão do grupo atual, de pessoas com comorbidades e deficiência permanente que estejam cadastrados no Benefício de Prestação Continuada (BPC) ou não, além da população em situação de rua e funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade. Em conjunto também serão vacinados, conforme a faixa etária, os integrantes das forças de segurança e forças armadas que não estão atuando na linha de frente da pandemia, trabalhadores do transporte coletivo, taxistas, motoristas de aplicativo e “motos boy’, do transporte ferroviário, do transporte aeroviário, do transporte aquaviário, caminhoneiros, trabalhadores industriais e de limpeza urbana/manejo de resíduos, cumprindo assim com todo os grupos prioritários que está previsto no PNI.

“Estamos trabalhando para melhorar o cenário da pandemia, ampliando os grupos protegidos. A ideia é agregar a proteção aos trabalhadores que estão em maior risco, pensando na questão da faixa etária”, explicou o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Em paralelo, será aberta a vacinação dos profissionais da educação, partindo da creche e pré-escola, até cobrir todo o ensino básico, para então seguir ao ensino superior. Somente com a conclusão destes grupos será possível avançar para os grupos abertos por idade. “A orientação aos municípios, conforme já foi pactuado anteriormente, é que o RN+ Vacina seja alimentado com as informações em até três dias úteis após a aplicação da dose. Cada local só poderá avançar para o próximo grupo quando concluir o anterior”, explicou a subsecretária de Gestão e Planejamento da Sesap, Lyane Ramalho.

A procuradora Ileana Neiva Mousinho, do Ministério Público do Trabalho, elogiou a proposta da Sesap para a pactuação. “É essencial manter essa postura apresentada pelo estado em não abandonar a vacinação dos trabalhadores que estão na linha de frente”, disse ela.

Ainda durante a reunião, ficou acertada a necessidade dos municípios atuarem na busca ativa da população que ainda não procurou os serviços de saúde para tomar a segunda dose da vacina.

Categorias
Matéria

Sesap distribui vacinas

Foto: Raiane Miranda

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribuiu no início da tarde desta segunda-feira (17) mais um lote de vacinas para os municípios potiguares. A carga com mais de 35 mil imunizantes da Coronavac/Butantan e da Pfizer permitirá o avanço da campanha de imunização contra a Covid-19 em duas frentes.

A primeira é a finalização do esquema vacinal para os potiguares que estão com a segunda dose da Coronavac em atraso. Com o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, a Sesap encaminhou 16,6 mil doses direcionadas exclusivamente para diminuir o déficit na vacinação com o imunizante produzido em São Paulo.

Já as vacinas mais de 18 mil unidades da Pfizer, por conta das condições diferenciadas de armazenamento, foram divididas entre municípios da Região Metropolitana de Natal. A orientação aos municípios de Parnamirim, Extremoz, São Gonçalo do Amarante e Macaíba, além da capital, é que as doses da Pfizer sejam direcionadas às pessoas com comorbidades, com deficiência permanente e gestantes.

A plataforma RN+ Vacina registrava até esta tarde 876.932 doses aplicadas no estado, sendo 582.711 pessoas atendidas com ao menos a 1ª dose do esquema de vacinação.

Categorias
Matéria

Fátima anuncia reforço de vacinas para aplicação da segunda dose da Coronavac no RN

Governadora teve demanda atendida pelo PNI (Foto: Sandro Menezes)

A governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou no Twitter que o Governo do Estado terá um lote extra de vacinas da Coronavac/Butantan para aplicação da segunda dose que está atrasada no Estado.

Ela disse ter recebido atendimento de demanda apresentada junto à coordenadora do Plano Nacional de Imunização (PNI), Franciele Francinato, que fez o contato hoje pela manhã.

“Entre essa e a próxima semana deveremos receber mais dois lotes de CoronaVac, sendo um com 34.200 e outro com 35 mil doses. Somadas às 15.600 doses que já recebemos, vamos atingir 84.800 das 87 mil doses que havíamos solicitado”, explicou Fátima.

Para a governadora é um passo importante para regularizar a vacinação da coronavac no Estado. “Um passo muito importante para equalizarmos a situação do atraso da D2. Seguimos na luta. Não sossegarei enquanto todo o povo do Rio Grande do Norte não estiver vacinado”, analisou.

A governadora chegou a propor permuta das vacinas da Pfizer para receber mais Coronavac para atender as pessas que estão com a segunda dose atrasada. Esse troca não será necessária com os imunizantes da empresa estadunidense vindo ao Estado dentro da previsão.

Categorias
Matéria

Com mais de 87 mil pessoas esperando a segunda dose, RN só receberá 15,6 mil coronavacs

RN seguirá com atraso na vacinação mesmo com novo lote de Coronavac (Foto: Igor do Vale/Estadão Conteúdo)

A Tribuna do Norte trouxe hoje uma reportagem preocupante sobre a condução da vacinação no Rio Grande do Norte: mais de 90 mil potiguares esperam a segunda dose da Coronavac.

Seriam necessárias 87.098 doses para atender a demanda desta vacina no Estado. Aa governadora Fátima Bezerra (PT) relatou nas redes sociais que pediu a quantidade necessária de vacinas ao Ministério da Saúde, mas não foi atendida. “Pessoal, passando pra avisar que chegarão novas D2 da CoronaVac neste sábado ao estado. Solicitamos 87.098 doses, mas infelizmente só 15.600 serão enviadas neste momento pelo Ministério da Saúde. Seguiremos na luta por mais vacinas para o povo potiguar”, frisou.

Somando Coronavac e Astrazênica o Rio Grande do Norte ultrapassa a marca de 90 mil pessoas precisando da segunda dose da vacina contra a covid-19.

As cidades que mais precisam são:

Natal: 45.032

Mossoró: 11.922

Parnamirim: 5.103

São Gonçalo: 1.254

O problema nestas cidades foi o uso das vacinas que deveriam ser direcionadas para a segunda dose para a primeira. Somem-se a isso os problemas provocados pelo Governo Federal com a China, fornecedora dos insumos da Coronavac.

Para saber mais acesse:

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/mais-de-90-mil-pessoas-esperam-pela-d2-no-rio-grande-do-norte/509635

Categorias
Matéria

Fátima anuncia chegada de mais vacinas ao RN

Foto: Elisa Elsie – Imagem meramente ilustrativa

A governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou nas redes sociais que na tarde de hoje chega um novo carregamento de vacinas ao Rio Grande do Norte.

O Ministério da Saúde está enviando vacinas da AstraZênica/Fiocruz que serão usadas em gestantes/puérperas e pessoas com deficiência.

“Olá, pessoal! Um novo lote de vacina chegará ao estado nesta quinta-feira, no voo previsto para as 17h10. São 64.500 doses da AstraZeneca que vão ser destinadas para dar continuidade à vacinação de gestantes/puérperas e pessoas com deficiência”, explicou.