Terceirizados da Prefeitura de Mossoró podem entrar em greve

Jardineiros estão sem salários (Foto: cedida)

Com salários caminhando para o segundo mês de atraso, mais de 800 terceirizados que prestam serviços à Prefeitura de Mossoró podem entrar em greve.

O primeiro passo para isso foi dado ontem em reunião envolvendo representantes do Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação, Higienização e Limpeza do Rio Grande do Norte (Sindlimp/RN), Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro e Similares no Estado do Rio Grande do Norte (Sindhoteleiros) e Sindicato dos Trabalhadores da Saúde em Hospitais, Clínicas e Laboatórios Privados de Mossoró (SINTRAPAM).

As três entidades representam categorias que prestam serviços terceirizados ao Município e decidiram encaminhar ofícios para buscar um último acordo. “Estamos entregando ofícios a todas as secretarias que existem contratos. Provocaremos o Ministério Público do Trabalho para mediar um acordo e se não houver solição apelaremos para a greve”, acrescentou Aldeíza Sousa, coordenadora regional do Sindlimp.

Ela explica que nem as empresas nem a Prefeitura de Mossoró conseguem assumir a responsabilidade pelos atrasos. “Há um empurra empurra entre empresa e Prefeitura de Mossoró. As empresas dizem que estão com quatro faturas abertas e o Município fala que o orçamento de 2021 não foi aberto”, relatou.

A primeira categoria que deve parar é a dos jardineiros. Eles informaram a Aldeíza que só trabalham a até sexta. Se os salários não saírem eles cruzam os braços. “Os jardineiros já estão dispostos a parar na próxima semana se os salários não saírem na sexta-feira”, disse.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter