Afastamento de Cunha aprofunda falta de legitimidade dele na presidência da Câmara

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, pegou todo mundo de surpresa hoje. O presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB/RJ) está afastado das funções parlamentares.

Em vez de um processo a ser julgado hoje, o STF analisará dois à tarde. Cunha definitivamente não tem mais legitimidade para se tornar a terceira maior autoridade política do país.

São vários casos de corrupção e de dinheiro espalhado em contas no exterior. Cunha se sustenta na força do tráfico de influência no mais longo processo da história do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *