Allyson dependerá do desempenho administrativo para se consolidar na elite política do RN

Allyson tem a missão de fazer diferente na administração (Foto: Redes Sociais)

Ser prefeito de Mossoró é pela importância do cargo a garantia de um lugar na elite política do Rio Grande do Norte. Numa ascensão meteórica Allyson Bezerra (SD) chegou a esse status.

Mas a manutenção neste patamar político dependerá de seu despenho administrativo. Se for bem encaminha a reeleição em 2024. Se for mal será massacrado como Francisco José Junior.

Allyson tem pouquíssima margem de erro. O eleitor mossoroense já mostrou que não tem tanta paciência ao mandar Rosalba Ciarlini (PP), considerada imbatível, para casa. E olhe que estamos falando de uma mulher que era prefeita pela quarta vez, foi senadora e governadora. Com esse currículo ela teve respaldo suficiente para sair das urnas com capital político importante de quase 60 mil votos mesmo fazendo uma gestão pífia.

Com Allyson a paciência não será a mesma. Ele não tem um grupo político consolidado nem uma militância orgânica como Rosalba.

Se ele errar ficará vulnerável no debate público.

O novo prefeito necessitará de muita humildade, paciência para lidar com os contrários e habilidade política para construir pontes. Até aqui ele não tem mostrado nenhuma dessas três qualidades.

Allyson montou um bom secretariado. Gente de ponta da inteligência local. Será necessário dar respaldo político aos profissionais.

Não espere Allyson a mesma paciência e magnanimidade dadas pelo povo a um Rosado no poder. Com ele a cobrança será sempre maior do que seria com um membro da dinastia política que governou Mossoró por mais de 70 anos.

Lembre-se: os dois últimos inquilinos do Palácio da Resistência não conseguiram se reeleger.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Allyson dependerá do desempenho administrativo para se consolidar na elite política do RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *