Quatro secretários municipais são afastados por causa da Operação Fura-Fila

Operação também resultou em afastamento de secretários (Foto: cedida)

A Justiça Estadual afastou por seis meses quatro secretários envolvidos no esquema que furava a fila de consultas e exames no Sistema Único de Saúde (SUS) no Rio Grande do Norte.

São eles:

Gleycy da Silva Pessoa (secretária de Saúde de Brejinho);

Maria Madalena Paulo Torres (secretária de Saúde de Frutuoso Gomes);

Alberto de Carvalho Araújo Neto (secretário de Saúde de Arês);

Anna Cely de Carvalho Bezerra (secretária de Assistência Social de Brejinho)

Além de ficarem afastados dos respectivos cargos por seis meses o quarteto está proibido de exercer qualquer função comissionada. Esta última situação também se aplica a Eliege da Silva Oliveira, ex-secretária de Saúde de Ielmo Marinho.

A Operação Fura-Fila prendeu na manhã desta terça-feira, 20, o vereador de Parnamirim Diogo Rodrigues (PSD) e realizou mandado de busca e apreensão na casa do deputado estadual Souza Neto (PSB).

 

Compartilhe:

TCM divulga pesquisa com análise do cenário político e econômico em Mossoró

A TCM Telecom e 95 FM divulgam em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) uma pesquisa trazendo o cenário político e econômico de Mossoró. O trabalho de coleta de dados está sendo feito pelo Instituto TS2.

A pesquisa será divulgada na quinta-feira, às 20h15, após o Cenário Político, no programa TCM Pesquisa 2021.

Serão apresentadas as avaliações dos governos Fátima Bezerra e Jair Bolsonaro, além das impressões dos mossoroenses sobre os cem primeiros dias de Allyson Bezerra a frente da Prefeitura de Mossoró. Além do cenário eleitoral para 2022.

“O objetivo desse projeto é coletar e catalogar dados de indicadores econômicos que possam contribuir com políticas de desenvolvimento para nossa economia. Vamos cruzar a base de dados do SPC Brasil e as pesquisas de campo da TS2 para construir o ‘E-book Econômico de Mossoró’. Até 2023 nove pesquisas serão lançadas com dados do último quadrimestre. É um dos legados que a atual diretoria da CDL quer deixar para nossa cidade”, declarou o presidente da CDL Stênio Max.

Após a divulgação na TCM, a CDL Mossoró vai disponibilizar os dados da pesquisa publicamente no telão do Impostômetro, situado na rua Alfredo Fernandes, n. 292, centro de Mossoró, sede da CDL, sendo mais uma novidade apresentada pela entidade em 2021.

Serviço:

Hora: 20h15

Onde assistir? TCM/Telecom ou 95 FM

Dá para acompanhar pela Internet? Sim, através do site www.tcmplay.com.br

Compartilhe:

Com pedido de prisão negado, deputado é um dos investigados da Operação Fura-Fila

Souza é investigado pela Operação Fura-Fila (Foto: ALRN)

O deputado estadual Souza Neto (PSB) é um dos investigados pelo Ministério Público na Operação Fura-Fila deflagrada na manhã desta terça-feira, 20.

Ele chegou  ter um pedido de prisão solicitado pelo Ministério Público do RN, mas negado pelo Tribunal de Justiça. A casa dele foi alvo de um mandado de busca e apreensão hoje cedo.

O MPRN apura se deputado estadual estaria envolvido no suposto esquema de fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

Conforme divulgado pelo MP, Souza é investigado pela prática de peculato eletrônico, falsidade ideológica e corrupção passiva.

O Tribunal de Justiça do RN afastou o foro por prerrogativa de função do deputado porque os crimes investigados em nada têm a ver com as atribuições parlamentares de Souza, conforme previsto na Constituição do Estado do Rio Grande do Norte e no Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Estado.

De acordo com as investigações do MPRN, o deputado é suspeito de manter contato direto com o vereador de Parnamirim Diogo Rodrigues, preso na ação, para que fossem inseridos nomes de interessados no Sistema do SUS.

Com informações do MPRN e Blog do BG.

Compartilhe:

Vereador é preso em operação do MP que desmontou suposto esquema de fura-fila no SUS

Vereador de Parnamirim é preso em operação do MPRN (Foto: cedida)

A operação Fura-fila, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) nesta terça-feira (20), resultou na prisão do vereador Diogo Rodrigues da Silva (PSD), de Parnamirim. Ele é suspeito de encabeçar um suposto esquema de fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

Com o apoio da Polícia Militar, a operação Fura-fila cumpre dois mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e ainda outros 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal, Parnamirim, Mossoró, Caicó, Monte Alegre, Areia Branca, Brejinho, Frutuoso Gomes, Rafael Godeiro e Passa e Fica. Também há o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na cidade de São Paulo. Ao todo, 27 promotores de Justiça, 42 servidores do MPRN e 90 policiais militares participaram da ação.

O MPRN apurou que o esquema seria encabeçado por Diogo Rodrigues da Silva, eleito vereador por Parnamirim em 2020. Ainda antes de se eleger, valendo-se de sua posição dentro da estrutura administrativa municipal, Diogo Rodrigues teria montado o esquema de inserção de dados falsos no SIGUS, burlando a fila do SUS. A suspeita é que ele teria como braço-direito no esquema a própria companheira, Monikely Nunes Santos, que é funcionária de um cartório em Parnamirim. Ela também foi presa.

Fonte: MPRN

Compartilhe:

Isolda destaca Pecafes e programa de sementes criolas em conversa com agricultores

Isolda se reuniu com 200 agricultores no sábado (Foto: cedida)

Duzentos agricultores familiares se reuniram no último sábado, 17, com a deputada estadual Isolda Dantas (PT) para dialogar sobre políticas públicas no Rio Grande do Norte voltadas para o campo. Os avanços de políticas provenientes de projetos de lei da autoria da deputada, como o Pecafes e o projeto de Semente Crioulas, foram destaque na reunião.

Para a deputada estadual Isolda Dantas, a reunião foi uma maneira de fortalecer ainda mais as discussões em torno da agricultura familiar e agroecologia. “A agricultura familiar deve ser vista como um instrumento fundamental para o fortalecimento da soberania alimentar e da agroecologia”, disse.

Realizado de maneira virtual, o encontro reuniu lideranças de todo Rio Grande do Norte com a deputada e contou com a participação de Luciano Silveira, agrônomo membro da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO), e de Alexandre Lima, secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar (Sedraf/RN).

Durante o evento, o titular da Sedraf, Alexandre Lima, ressaltou o caráter inovador das leis do Pecafes e da Sementes Crioulas, em especial a primeira – que estabelece um percentual mínimo de compra de alimentos provenientes da agricultura familiar para o Estado.

Segundo Lima, o Rio Grande do Norte é o único Estado no Brasil que tem a meta de reservar 50% das compras alimentícias provenientes da agricultura familiar em 2022 e que obriga as empresas que prestam serviço de alimentação para o Estado a também comprar dos pequenos agricultores. “Em nenhum lugar do Brasil acontece isso, o que nos torna um Estado pioneiro. A gente está tornando a cadeia alimentar mais dinâmica e diversa, levando renda e gerando renda para os pequenos agricultores”, declarou Lima.

Lima destacou ainda que o Estado trabalha para ampliar a oferta de alimentos provenientes da agricultura familiar para a rede estadual de saúde, como uma maneira de diminuir os impactos provenientes da pandemia do coronavírus. Devido à necessidade de distanciamento social, essa parcela da população foi prejudicada pela paralisação das feiras livres em alguns municípios.

Para o agrônomo Luciano Oliveira, membro da Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica (CNAPO) e com experiência na elaboração de políticas públicas para o campo, as políticas públicas contribuem para dar mais autonomia à agricultura familiar e evitar a privatização de terras.

Em relação ao projeto de Sementes Crioulas, que implementa a preservação e distribuição de sementes originais do campo, deixadas de lado pelo agronegócio, Oliveira afirmou que “é uma política que dá autonomia aos gêneros alimentícios da própria terra, aos agricultores que cultivam essas sementes.”

O encontro aconteceu no momento em que a alimentação volta a se tornar um problema nacional, devido ao avanço da fome no país. Na avaliação de Luciano Oliveira, valorizar a agricultura familiar contribui para o combate à fome. “O agricultor familiar se importa com o mercado interno, e o agronegócio pensa apenas em commodities para a exportação desses alimentos”, concluiu.

Compartilhe:

Girão, o fiscal de outdoor

Outdoor desperta ira de Girão (Foto: reprodução)

O deputado federal General Girão (PSL) anunciou que acionou Polícia Federal, a Controladoria Geral da União (CGU) e Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) contra a Central Sindical e Popular Conlutas.

O motivo: a entidade colocou um outdoor na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Natal, com a imagem do presidente Jair Bolsonaro acusando-o de genocida.

Ele está recorrendo a Lei de Segurança Nacional para punir a entidade por entender que ela atingiu a honra do presidente.

“Acionei a Polícia Federal, a CGU e ABIN. Espero que, após esta denúncia formal, as medidas cabíveis sejam tomadas pelas autoridades contra atos desta natureza que ferem a imagem do Chefe da Nação, diante do mundo. Que paguem por seus crimes!”, disse no Twitter.

O Brasil com quase 400 mil mortos por covid-19 num contexto em que o presidente ironizou as mortes, minimizou a pandemia e se recusou a comprar 70 milhões de vacinas ofertadas pela Pfazer. Ainda assim o deputado está bancando o fiscal de outdoor.

 

Compartilhe:

Em comparação com o Governo anterior, RN tem redução de mil homicídios em 840 dias

Redução de homicídios no RN atinge marca simbólica (Foto: reprodução)

O Governo do Rio Grande do Norte atingiu neste domingo (18) a marca de 1.000 vidas salvas na área da segurança pública. O número é referente à diferença do total de pessoas que foram assassinadas ao longo da administração anterior, comparando com o mesmo período da gestão da professora Fátima Bezerra.

Entre 1º de janeiro de 2015 e 18 de abril de 2017, a administração passada somava 4.407 mortes violentas, contra 3.402 mortes ocorridas entre 1º de janeiro de 2019 a 18 de abril deste ano – totalizando, assim, uma diferença de 1.005 mortes a menos.

“É resultado de muito trabalho, de todas as forças de segurança, no Estado, e com contribuições da sociedade. Evitamos, com esse brilhante trabalho, a dor de muitas centenas de famílias. Esses números, devemos ver exatamente como vidas que não foram interrompidas e, portanto, sofrimento que não chegou aos lares de muitas famílias. Há muito trabalho a ser feito, e esse resultado mostra que estamos no caminho correto — a busca pela preservação de vidas, pois cada vida que salvamos justifica o esforço”, disse a governadora, professora Fátima Bezerra.

Já nesta segunda-feira (19), ao se fazer a mesma comparação de dias de administração entre as duas gestões (840 dias de trabalho), o total já é de 1.009 vidas salvas.

“É uma marca histórica. Não é todo dia que alcançamos 1.000 vidas salvas. E isto, em menos de dois anos e meio de gestão da professora Fátima Bezerra”, enfatizou o titular da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), coronel Francisco Araújo Silva.

“É importante também enaltecer a abnegação de todos os agentes de segurança pública que laboram diuturnamente no território potiguar. Graças ao empenho e compromisso de homens e mulheres que compõem a Polícia Militar, a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Instituto Técnico-Científico de Perícia, estamos podendo melhorar a segurança pública em nosso estado, sem esquecer, também, de exaltar o apoio da Secretaria Estadual da Administração Penitenciária (SEAP), as Guardas Municipais, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Polícia Penal Federal, as Forças Armadas e o Ministério Público Estadual (GAECO). Juntas, todas as forças de segurança pública que atuam no Estado colaboram para a segurança de todos os potiguares”, acrescentou.

O coronel Araújo listou várias ações, como a integração entre as forças de segurança, mais investimento na área de inteligência (com atuação mais forte na repressão qualificada de delitos), maior resolutividade dos crimes de homicídio, melhor análise das áreas mais críticas de violência e melhor distribuição do efetivo, recomposição dos efetivos com a realização de concursos públicos, melhor planejamento e emprego destas forças, reaparelhamento das frotas e de unidades de enfrentamento da criminalidade, aquisição (por meio de convênios e emendas parlamentares individuais e coletivas) de equipamentos de proteção e armas de fogo e munições e a inclusão do RN em convênios firmados com o Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP) que possibilitam ações integradas de enfrentamento da criminalidade e violência.

Compartilhe:

Após confirmação de casos de covid-19, Câmara Municipal suspende todas as atividades

Câmara volta a ficar sem atividades presenciais (Foto: Edilberto Barros/CMM)

A Câmara Municipal de Mossoró, por meio da Mesa Diretora, suspendeu, a partir de hoje, 19 de abril, todas as atividades realizadas no prédio da Câmara, incluindo as sessões ordinárias remotas. A medida foi tomada devido ao registro de seis casos de Covid-19 e dois casos suspeitos da doença entre os servidores.

O Poder Legislativo mossoroense já estava realizando as sessões ordinárias e reuniões de Comissões Temáticas de forma remota desde o dia 22 de fevereiro. E o número de funcionários na Câmara estava limitado ao mínimo necessário para o funcionamento da Casa. Outras atividades como audiências públicas e sessões solenes já tinham sido suspensas por tempo indeterminado também desde o dia 22 de fevereiro.

A atual decisão de suspender totalmente as sessões ordinárias se deve porque, mesmo a  Sessão Ordinária via Sistema de Deliberação Remota (SDR) necessita de apoio de servidores da Câmara de forma presencial para serviços de assessoria técnica, administrativa e legislativa. Além da presença de funcionários da TV Câmara Mossoró para a transmissão.

As sessões ordinárias devem retornar no dia 27 de abril, seguindo todos os protocolos sanitários necessários. A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Mossoró estabelecerá todas as ações necessárias para a segurança de vereadores, vereadoras, servidores e funcionários, bem como determinará o retorno às atividades de forma segura e atendendo a todos os requisitos necessários e normas de segurança sanitária.

Compartilhe:

Hospital São Luiz sofre com falta de insumos para intubação

Hospital São Luiz sofre com falta de insumos (Imagem: Reprodução/ Vídeo Assessoria APAMIM)

O Hospital São Luiz, que tem servido em Mossoró como hospital de campanha para pacientes acometidospor covid-19, tem convivido com o fantasma da falta de insumos para intubação como relaxante muscular e sedativos.

O diretor médico do Hospital São Luiz, Manoel Nobre, explicou ao Blog do Barreto que se trata de um problema de falta de oferta no mercado e que a situação está no limite. “Existe uma dificuldade muito grande para comprar essas medicações. Se eu disser que tem uma semana é mentira”, frisa. “A gente não tem lugar para comprar”, complementa.

Atualmente todos os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados.  “Vamos trabalhando com o que temos”, informou.

Nobre, que também é membro do Conselho Regional de Medicina (CRM), explicou que os hospitais estão se ajudando trocando medicamentos. “Se a gente disser que uns estão comprado e outros não é mentira porque está faltando no mercado”, declarou.

Setor público

No setor público, coberto pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (SESAP), o quadro só não é pior porque houve uma compra recente dos insumos que está segurando a onda. Ainda assim a diretora do Hospital Regional Tarcísio Maia, Herbênia Ferreira, em conversa com o Blog desabafa: “Estamos no limite”.

Ela conta que amanhã a equipe do HRTM estará indo buscar mais insumos em Natal. “Amanhã estamos indo buscar mais medicamentos na Unicat. A Sesap fez uma compra grande e a gente está conseguindo se segurar”, relatou.

Compartilhe: